• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2012.tde-08012013-162039
Documento
Autor
Nome completo
Eduardo Santana de Araujo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Buchalla, Cassia Maria (Presidente)
Castro, Shamyr Sulyvan de
Inoue, Liu Chiao Yi
Riberto, Marcelo
Schmitt, Ana Carolina Basso
Título em português
Uso da CIF em fisioterapia: uma ferramenta para a obtenção de dados sobre funcionalidade
Palavras-chave em português
Classificação Internacional de Funcionalidade
Fisioterapia
Funcionalidade
Incapacidade e Saúde
Questionário
Resumo em português
Introdução. A linguagem comum e padronizada oferecida pela Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) permite a categorização dos estados de saúde relacionados à funcionalidade e incapacidade facilitando a construção de sistemas de informação. Ainda hoje, o uso da CIF é limitado pela sua complexidade. Alguns instrumentos para facilitar sua aplicação foram criados sem, no entanto, suprir todas as necessidades para seu uso em algumas áreas. O objetivo deste trabalho é construir facilitadores para que a CIF possa ser aplicada na área de Fisioterapia. Métodos. Foram desenvolvidos três estudos: dois consensos com especialistas e uma análise do uso da CIF em um inquérito de saúde, apresentados no formato de artigos científicos. Os dois primeiros estudos estruturam ferramentas de coleta de dados por meio adaptado da técnica Delphi e o terceiro estudo explora o uso da CIF como ferramenta classificatória de resultados de um inquérito de saúde aplicado em pessoas com incapacidades. Resultados. Um conjunto de categorias relevantes da CIF para Fisioterapia Geral e para cada especialidade da área reconhecida pela Classificação Brasileira de Ocupações foi definido (primeiro artigo). Foi estruturada uma proposta de ferramenta classificatória para uso em Fisioterapia do Trabalho (segundo artigo). O terceiro artigo apresenta benefícios do uso da CIF em inquéritos de saúde como meio de geração de dados sobre a incapacidade. Conclusões. Os estudos indicam que a operacionalização da CIF será mais adequada se houver um menor número de categorias em uso. Em princípio, sugere-se três simplificações: redução do número de categorias, escolha de categorias de baixo nível de complexidade (segundo estrutura da classificação) e uso do qualificador "não especificado"
Título em inglês
Using ICF on Physiotherapy: a tool for data collection about functioning
Palavras-chave em inglês
Epidemiology
Functioning
ICF
Physiotherapy
Resumo em inglês
Introduction. The common language and standard offered by the International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) enables the categorization of functioning and disability, facilitating the construction of information systems. Even today, the completed use of ICF is limited by its complexity. Some tools aimed to facilitate its application were created withoutcovering all the needs for its use by some areas. The objective of this thesis is topropose facilitators to ICF application in the field of Physical Therapy. Methods. We developed three studies: two consensuses with experts and a review of the use of the ICF in a health survey, presented in the format of scientific papers. The first two studies structured data collection tools through Delphi technique adapted and the third study explores the use of the ICF as a tool for classifying the results of a health survey applied to a population with disabilities. Results. A set of ICF categories relevant to General Physiotherapy and for each specialty recognized by the Brazilian Classification of Occupations was defined (first article). We got a classification tool for use by Physiotherapists of Occupational Health (second article). The third article presents the benefits of using the ICF in health surveys as a way to generate data on disability. Conclusions. The use of the ICF is facilitated by a list with a small number of categories. Actually, it is suggested three simplifications: reducing the number of categories, selecting categories of low complexity (second classification structure) and use of the "unspecified" qualifier
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Eduardo.pdf (1.81 Mbytes)
Data de Publicação
2013-01-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.