• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
https://doi.org/10.11606/D.59.2020.tde-05022021-222717
Document
Auteur
Nom complet
Aline Caldas Barrionuevo Pereira
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
Ribeirão Preto, 2020
Directeur
Jury
Degrève, Glaucia Maria da Silva (Président)
Rossi, Adriana Vitorino
Sicca, Natalina Aparecida Laguna
Titre en portugais
Aulas de Química sobre forças de interação intermoleculares: produção de sequência didática e análise de interações discursivas
Mots-clés en portugais
Ensino médio
Forças de interação intermoleculares
Interações discursivas
Química
Resumé en portugais
Muitos pesquisadores têm argumentado que o conteúdo relativo às Forças de interações intermoleculares em Química vem sendo ministrado de forma descontextualizada e fragmentada. Pesquisas revelam também a necessidade de que a escola mude sua posição de meramente transmissora de informação e transforme-se em um ambiente de discussões, debates e produção de conhecimentos. Neste contexto, o presente trabalho teve por objetivo analisar a aplicação de uma sequência didática sobre Forças de Interação Intermoleculares em aulas de Química, a partir das interações discursivas entre professor e alunos, a sala do 2º ano do Ensino Médio de uma escola estadual pública localizada na cidade de Paulo de Faria, interior do Estado de São Paulo, tinha trinta e dois alunos. As interações discursivas entre alunos e entre alunos e professor foram construídas a partir da transcrição de gravações de áudios de atividades realizadas em duas aulas duplas. Para análise dos dados utilizou-se uma estrutura analítica idealizada por Mortimer et al. (2007), que propõe o uso de categorias da dimensão da interatividade e possibilita a investigação de cinco aspectos inter-relacionados (intenções do professor; conteúdo do discurso; abordagem comunicativa; padrões de interação e intervenções do professor). O uso dessa ferramenta possibilitou a identificação das dinâmicas interativas e o fluxo do discurso que caracterizou a sala de aula. Observou-se que as intenções da professora variaram no transcorrer das aulas, caracterizando principalmente pelas categorias explorar a visão dos estudantes e introduzir e desenvolver a estória científica. Já os conteúdos do discurso (conteúdos conceituais) que foram enfocados nas aulas relacionam-se às descrições, explicações e generalizações teóricas. Durante as interações em sala de aula, houve alternância de turnos de fala o que indicou que, na maioria das vezes, o discurso foi interativo. Além disso, os dois primeiros episódios evidenciaram que a interação interativa/de autoridade, a qual é considerada somente um ponto de vista, prevaleceu em relação às interações interativa/dialógica onde mais de uma opinião é levada em consideração. Entre os padrões de interação, prevaleceu a tríade I - R - A que representa a sequência Iniciação de produto pelo professor (demanda uma resposta factual como cor, nome, lugar...), Resposta de produto pelo aluno e Avaliação pelo professor (corresponde à um enunciado final avaliativo), sendo que o surgimento deste tipo de cadeia é característico da abordagem interativa/de autoridade, principalmente quando o terceiro termo dessa sequência é o de avaliação do professor. Apesar da predominância dos padrões discursivos interativo/de autoridade, possivelmente pelos alunos não estarem acostumados a argumentar, os questionamentos da professora contribuíram para aumentar a participação dos alunos nas discussões e as evidências analisadas apontam que não houve interferência na qualidade da abordagem do conhecimento relacionado às forças de interação intermoleculares. Além disso, constatou-se também um aumento significativo nas interações dialógicas entre professor/ aluno, principalmente durante a atividade experimental. Ressalta-se que, como produto final desta pesquisa, foi produzido um texto de apoio contendo a sequência didática elaborada para as aulas geminadas de química sobre Forças de interação intermoleculares, a partir do uso da metodologia da sala de aula invertida.
Titre en anglais
Chemistry classes on intermolecular interaction forces: production of didatic sequence and analysis of discursive interactions
Mots-clés en anglais
Chemistry
Discursive interactions
High school
Intermolecular interaction forces
Resumé en anglais
Many researchers have argued that the content related to Forces of intermolecular interactions in Chemistry has been taught in a decontextualized and fragmented way. Research also reveals the need for the school to change its position of merely transmitting information and transform itself into an environment of discussions, debates and knowledge production. In this context, the present work aimed to analyze the application of a didactic sequence on Intermolecular Interaction Forces in Chemistry classes, based on the discursive interactions between teacher and students, the 2nd year high school room of a public state school located in the city of Paulo de Faria, in the interior of the state of São Paulo, he had thirty-two students. The discursive interactions between students and between students and teacher were built from the transcription of audio recordings of activities carried out in two double classes. For data analysis, an analytical structure designed by Mortimer et al. (2007), which proposes the use of categories in the dimension of interactivity and enables the investigation of five interrelated aspects (teacher's intentions; content of the speech; communicative approach; patterns of interaction and teacher's interventions). The use of this tool enabled the identification of interactive dynamics and the flow of discourse that characterized the classroom. It was observed that the teacher's intentions varied over the course of classes, mainly characterized by the categories exploring the students' vision and introducing and developing the scientific story. The contents of the discourse (conceptual contents) that were focused on in classes are related to descriptions, explanations and theoretical generalizations. During interactions in the classroom, there was an alternation of speech turns, which indicated that, in most cases, the speech was interactive. In addition, the first two episodes showed that the interactive / authority interaction, which is considered only a point of view, prevailed over interactive / dialogical interactions where more than one opinion is taken into account. Among the interaction patterns, the triad I - R - A, which represents the sequence Product initiation by the teacher (demands a factual answer such as color, name, place ...), Product response by the student and Evaluation by the teacher (corresponds) prevailed. to a final evaluative statement), and the appearance of this type of chain is characteristic of the interactive / authority approach, especially when the third term of this sequence is the teacher evaluation. Despite the predominance of interactive / authority discourse patterns, possibly because students are not used to arguing, the teacher's questions contributed to increase student participation in discussions and the analyzed evidence points out that there was no interference in the quality of the approach to knowledge related to intermolecular interaction forces. In addition, there was also a significant increase in dialogical interactions between teacher / student, especially during the experimental activity. It should be noted that, as the final product of this research, a supporting text was produced containing the didactic sequence prepared for the twinned chemistry classes on Intermolecular Interaction Forces, using the inverted classroom methodology.
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2021-03-23
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2022. Tous droits réservés.