• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.59.2021.tde-21062022-154501
Documento
Autor
Nome completo
Pamela Lopes Marques
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2021
Orientador
Banca examinadora
Souza, Laura Vilela e (Presidente)
Moscheta, Murilo dos Santos
Rasera, Emerson Fernando
Título em português
Diálogos públicos no tema gênero e sexualidade na educação
Palavras-chave em português
Construcionismo social
Facilitação de diálogos
Processos grupais
Psicologia
Resumo em português
O presente estudo teve por finalidade descrever o processo de facilitação de diálogos públicos na temática gênero e sexualidade na educação entre pessoas com opiniões distintas e polarizadas sobre o tema a partir da metodologia de facilitação de diálogos proposta pelo Projeto de Conversações Públicas (PCP). A pesquisa foi realizada em uma cidade de médio porte no interior do estado de São Paulo que tem apresentado, ao longo dos anos, episódios de violação de direitos do público LGBTs e diversas polêmicas relacionadas a discussão de gênero e sexualidade nas escolas. Ao todo 15 pessoas, com diferentes opiniões e lugares sociais relacionados ao tema, participaram dos encontros grupais. 4 encontros grupais foram realizados com duração de aproximadamente três horas cada. Eles foram audiogravados por meio de aparelhos de MP3 e transcritos na íntegra e literalmente. O corpus de análise do estudo foi composto pelas transcrições das audiogravações dos encontros grupais realizados, das transcrições das audiogravações das conversas preparatórias individuais para os encontros realizadas com cada participante e das anotações de diário de campo. Para compreender o fenômeno grupal em sua complexidade utilizamos o método de análise temático-sequencial construcionista social proposta por Rasera (2004). A análise dos jogos de posicionamento foi a estratégia analítica utilizada para análise das descrições de si no material analisado. Três eixos de análise foram destacados: Construção identitária no grupo, Desafios da composição grupal, e Mudança de opinião no grupo. A partir destes eixos elaboramos 3 manuscritos, o primeiro intitulado "Posicionamentos no diálogo sobre gênero e diversidade sexual nas escolas brasileiras" que buscou compreender os efeitos do compartilhamento de relatos das experiências pessoais que sustentam as opiniões de pessoas a favor e contra o ensino de conteúdos sobre gênero e sexualidade nas escolas. Este estudo evidenciou de que forma o compartilhamento de experiências pessoais pode ser influenciado pelos jogos de posicionamentos assumidos na sequência da conversa, podendo limitar o potencial dialógico do grupo. O segundo manuscrito intitulado "Composição de grupo de diálogo sobre o tema gênero e sexualidade nas escolas" apresentou as estratégias utilizadas para lidar com o desafio da composição grupal em um grupo de diálogo nos moldes do PCP, sendo elas: 1) Reconhecendo as pessoas envolvidas no conflito; 2) Entrando em contato com pessoas-chave; 3) Recrutando participantes reservas; 4) Pensando formas alternativas de presença no grupo; 5) Reconhecendo quem precisaria estar na conversa; 6) Flexibilidade com relação a entrada de novos participantes; 7) Lidando com os estereótipos com relação as facilitadoras; 8) Co-construindo estratégias para maior adesão grupal. Por fim, o terceiro manuscrito foi intitulado "Mudança de opinião em um grupo de diálogo sobre gênero e sexualidade nas escolas" e teve como objetivo compreender o processo de participação de uma participante que era contrária ao tema da abordagem da diversidade de gênero e sexual em escolas e mudou de opinião durante a participação dos grupos de diálogo. Os resultados apontaram a participação no diálogo como a primeira oportunidade de conversa com alguém do grupo antagônico, como espaço de avaliação da validade do conhecimento prévio sobre o tema e de tomada de uma posição vulnerável para rever os próprios preconceitos e aprender com quem pensa diferentemente de si.
Título em inglês
Public dialogues on gender and sexuality in education
Palavras-chave em inglês
Facilitation of dialogues
Group processes
Psychology
Social constructionism
Resumo em inglês
This study aimed to describe the process of facilitating public dialogues on gender and sexuality in education among people with different and polarized opinions on the topic, using the dialogue facilitation methodology proposed by the Public Conversations Project (PCP). The research was carried out in a medium-sized city in the interior of the state of São Paulo that has, over the years, presented episodes of violations of the rights of the LGBT public and several controversies related to the discussion of gender and sexuality in schools. A total of 15 people, with different opinions and social places related to the theme, participated in the group meetings. 4 group meetings were held, lasting approximately three hours each. They were audio-recorded using MP3 players and transcribed verbatim and verbatim. The corpus of analysis of the study consisted of transcripts of audio recordings of group meetings held, transcriptions of audio recordings of individual preparatory conversations for the meetings held with each participant and field diary notes. To understand the group phenomenon in its complexity, we used the social constructionist thematic-sequential analysis method proposed by Rasera (2004). The analysis of positioning games was the analytical strategy used to analyze the descriptions of themselves in the analyzed material. Three axes of analysis were highlighted: Construction of identity in the group, Challenges of group composition, and Change of opinion in the group. From these axes, we prepared 3 manuscripts, the first entitled "Positions in the dialogue on gender and sexual diversity in Brazilian schools" which sought to understand the effects of sharing reports of personal experiences that support the opinions of people in favor and against the teaching of content on gender and sexuality in schools. This study showed how the sharing of personal experiences can be influenced by the positioning games assumed following the conversation, which may limit the dialogic potential of the group. The second manuscript entitled "Composition of a dialogue group on the theme of gender and sexuality in schools" presented the strategies used to deal with the challenge of group composition in a dialogue group along the lines of the PCP, namely: 1) Recognizing the people involved in conflict; 2) Contacting key people; 3) Recruiting reserve participants; 4) Thinking about alternative forms of presence in the group; 5) Recognizing who would need to be in the conversation; 6) Flexibility regarding the entry of new participants; 7) Dealing with stereotypes regarding facilitators; 8) Co-building strategies for greater group membership. Finally, the third manuscript was entitled "Change of opinion in a dialogue group on gender and sexuality in schools" and aimed to understand the participation process of a participant who was contrary to the theme of addressing gender and sexual diversity in schools and changed his mind during the participation of the dialogue groups. The results pointed to participation in the dialogue as the first opportunity for conversation with someone from the antagonistic group, as a space to assess the validity of prior knowledge on the subject and to take a vulnerable position to review one's own prejudices and learn from those who think differently from themselves.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Liberação
2023-12-01
Data de Publicação
2022-06-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.