• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.59.2021.tde-07032022-075647
Documento
Autor
Nome completo
Carlos Eduardo Cervilieri
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2021
Orientador
Banca examinadora
Navarro, Vera Lucia (Presidente)
Aquino, Cássio Adriano Braz de
Galon, Tanyse
Pires, Rodrigo Otávio Moretti
Título em português
Trabalho docente e saúde: estudo com professores de escolas da rede pública de ensino do estado de São Paulo no município de Ribeirão Preto/SP
Palavras-chave em português
Saúde do trabalhador
Trabalho docente
Trabalho e saúde
Resumo em português
Esta dissertação investigou se há relações entre a atividade docente e os problemas de saúde relatados por professores da rede pública do estado de São Paulo. De cunho qualitativo, a pesquisa foi fundamentada no referencial teórico-metodológico do materialismo histórico-dialético e fez uso de entrevistas gravadas como principal técnica de coleta de dados. Foram realizadas treze entrevistas com professores do ensino fundamental do quinto ao nono ano da rede pública do estado de São Paulo em escolas localizadas em Ribeirão Preto/SP. Para comparar os ambientes de trabalho, foram eleitas duas escolas pelos seguintes critérios: tempo de existência e localização. Uma das escolas era mais antiga e localizada na região central da cidade, enquanto a segunda, recém-inaugurada, situava-se em um bairro mais afastado do centro. Os dados coletados foram separados em categorias e analisados qualitativamente através do software Atlas.ti. Os resultados apontaram para a precarização do trabalho dos professores, com consequências para a saúde desses profissionais. Os vínculos entre os docentes são frágeis, gerando falta de integração para os trabalhos em equipe. Embora tenha se observado o discurso referente ao trabalho em equipe nas entrevistas, na prática, as ações concretas da atividade docente não permitem que isso ocorra de maneira efetiva. Observou-se também que não há recursos suficientes para a realização do trabalho, sendo necessário, em alguns casos, a aquisição de material pelo próprio professor. Diante da impossibilidade de realizarem atendimento adequado aos alunos, os docentes experimentam frustração e sofrimento, o que impacta na sua saúde mental. Além disso, existe uma subcategorização desses profissionais por letras, definindo salários, direitos e benefícios. Os professores encontram-se sobrecarregados pelo excesso de trabalho, sendo necessário comprometer as horas de descanso e lazer para a realização de atividades extraclasse. De modo geral, o ambiente de trabalho é inadequado, com excesso de alunos, falta de materiais e de recursos de tecnologia. Nos relatos, foi possível identificar as dificuldades que os professores enfrentam na escola, o que muitas vezes causa exaustão física e mental. Os problemas de saúde experimentados por esses profissionais em decorrência do trabalho causam afastamentos, o que prejudica o processo de ensino e aprendizado. Também colaboram para a precarização do trabalho docente na rede estadual pública a falta de reconhecimento e valorização profissional e social da categoria, além da falta de respeito por parte dos gestores e da falta de apoio com equipes multidisciplinares. As entrevistas mostraram que os professores estão conscientes de que sua categoria é marginalizada no contexto social, sem o devido reconhecimento pela responsabilidade que possuem com a sociedade. Isso resulta em baixas remunerações e elevada carga horária trabalhada. Além disso, com a chegada da pandemia de COVID-19, as pressões de trabalho sobre os professores aumentaram ainda mais, uma vez que estes tiveram que se adaptar rapidamente para atender as demandas do ensino remoto. Todos esses fatores são responsáveis por um maior adoecimento físico e mental, sendo possível concluir que as atividades exercidas pelos professores da rede pública de ensino, do modo como estão configuradas atualmente, afetam negativamente a saúde desses trabalhadores.
Título em inglês
Teacher work and health: a study with teachers from public schools of Ribeirão Preto/SP
Palavras-chave em inglês
Teaching work
Work and health
Worker health
Resumo em inglês
This dissertation investigated if there are relationships between the teaching activity and the health problems reported by public school teachers in the state of São Paulo. Of qualitative nature, the search was reasoned on the theoretical and methodological referential of historical-dialectical materialism and made use of recorded interviews as the main technique for data levy. Thirteen interviews were conducted with elementary school teachers from the fifth to ninth years in the public schools of the state of São Paulo located in Ribeirão Preto/SP. To compare the working environments, two schools were elect for the following criteria: time of existence and location. One of the schools was older and located in the central region of the city, while the second, recently opened, was located on a neighborhood further away from the center. The data gather was separated into categories and analyzed qualitatively using the Atlas.ti software. The results pointed to the precariousness of the teachers' work, with consequences for their health of these professionals. The links between the teachers are fragile, generating a lack of integration for teamwork. Although it has been observed in the interviews the discourse referring to teamwork, in practice, the concrete actions of the teaching activity do not allow this to occur of manner effectively. It was also observed that there are not enough resources to carry out the work, being necessary, in some cases, the acquisition of material by the teacher himself. Faced with the impossibility of providing adequate care to the students, the teachers experience frustration and suffering, which impacts their mental health. In addition, there is a subcategorization of these professionals by letters code, defining salaries, rights, and benefits. Teachers are overloaded by excess of work, being necessary to compromise hours of rest and leisure to carry out extra class activities. So general, the working environment is inadequate, with excess of students, lack of materials and of technology resources. In the narration, it was possible to identify the difficulties that teachers face at school, which oftentimes causes physical and mental exhaustion. The health problems tried by these professionals due to of their work cause the absence, which impairs the teaching and learning process. Also contribute with the precariousness of teaching work in the public by network ahe lack of recognition and professional and social valorization of the category, as well as the lack of respect from the managers and the lack of support from multidisciplinary teams also contribute to the precariousness of the teaching work in the public network. The interviews showed that teachers are aware that their category is marginalized in the social context, without the proper recognition for the responsibility they have with society. This results in low salaries and high workloads. In addition, with the arrival of the COVID-19 pandemic, the work pressures on teachers have increased even more, as they have had to adapt quickly to meet the demands of remote teaching. All these factors are responsible for illness physical and mental illness, in the work of public school teacher.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-04-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.