• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.59.2021.tde-21062021-175213
Documento
Autor
Nombre completo
Nathalia Fernandes Minaré
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2021
Director
Tribunal
Cardoso, Carmen Lucia (Presidente)
Assis, Raquel Martins de
Casarini, Karin Aparecida
Título en portugués
A participação regular continuada e as relações desenvolvidas com o Grupo Comunitário de Saúde Mental
Palabras clave en portugués
Grupo Comunitário de Saúde Mental
Pertencimento
Saúde mental
Resumen en portugués
O Grupo Comunitário de Saúde Mental (GCSM) é um dispositivo de cuidado desenvolvido em um Hospital-Dia (HD). Trata-se de um grupo aberto, de sessão única que visa à promoção da saúde mental através da proposta de atenção às experiências cotidianas. Dentre seus integrantes, encontram-se ex-usuários do HD, que frequentam o GCSM de forma regular, voluntária e ativa por período superior a dois anos, o que caracteriza uma participação regular continuada. Este estudo tem por objetivo compreender os modos de se relacionar de exusuários do HD com o GCSM, que apresentam participação regular continuada no Grupo. Trata-se de um estudo qualitativo, que utilizou como instrumentos observação participante e entrevista aberta com sete participantes. Para a análise dos dados foi utilizada Análise Temática, e interlocução com autores da área da saúde mental e da fundamentação teórica do GCSM. A análise possibilitou elaborar três principais temas de discussão: o primeiro, "'Eu tive que aprender a entrar no Grupo': o processo de participação regular continuada", aborda o desenvolvimento da participação regular continuada como processual, compreendida a partir do percurso dos entrevistados em diversos contextos de cuidado em saúde mental e no GCSM. O segundo tema, "'Eu sou alguém simples que ajuda as pessoas': encontrando lugar a partir do GCSM", aborda a experiência de lugar realizada pelos participantes regulares a partir do contexto grupal, com destaque para lugar de abertura, lugar de singularidade e expressão de si, e lugar de protagonismo e reconhecimento. Já o terceiro tema, "'Todo mundo é o Grupo Comunitário': relações desenvolvidas com o Grupo", abarca as principais relações dos participantes com o Grupo, dentre as quais foi possível identificar relações empáticas, comunitárias e de pertença, além de expressões de gratidão e desejo de contribuir com o Grupo, o que sugere modos de se relacionar com o GCSM que favorecem o engajamento na participação regular continuada. Dessa forma, é possível compreender que a manutenção da presença e da participação dos entrevistados no GCSM está associada ao desenvolvimento de senso de pertencimento a uma comunidade na qual pode haver uma experiência de si e com o outro, relações intersubjetivas e repercussões significativas na vida pessoal de cada participante. No recorte do GCSM, o destaque para as participações regulares continuadas remete a uma atenção para microprocessos de constituição do trabalho grupal, além de enfocar o ambiente relacional e sua relevância para a experiência subjetiva humana. Tal estudo sobre pessoas que estabelecem uma relação singular com um grupo de promoção de saúde mental aberto, que propõe o retorno à dimensão comunitária e propicia atenção às experiências de vida, colabora para os campos de pesquisa e de atuação multidisciplinar em saúde mental e saúde coletiva, pois amplia a compreensão de processos de subjetivação no contexto comunitário. Considera-se que este estudo contribui para discussões e práticas em saúde mental por auxiliar na compreensão de trabalhos grupais como tecnologias de cuidado e ampliar a reflexão sobre as necessidades essenciais do ser humano, tais quais a dimensão comunitária e o senso de pertença, desvelando possíveis caminhos para uma atenção psicossocial humanizada e efetiva.
Título en inglés
Regular continued participation and relationships developed with the Mental Health Community Group
Palabras clave en inglés
Belonging
Mental health
Mental Health Community Group
Resumen en inglés
The Mental Health Community Group (MHCG) is a care strategy developed at a DayHospital (DH). It is an open, single-session group that aims to promote mental health through the proposal of attention to daily experiences. Among its members, there are former DH's users, who attend MHCG on a regular, voluntary and active way for a period of more than two years, which characterizes a regular continued participation. The purpose of this research is to understand the relation modes of former DH's users with the MHCG, who present regular continued participation in the Group. It is a qualitative study, which used participant observation and open interview with seven participants as instruments. The technique of thematic analysis was used for data analysis, in conjunction with a dialogue with authors who study mental health and the theoretical foundation of the MHCG to support the discussion. The analysis resulted in three main themes: the first, "'I had to learn to join the Group': the process of regular continued participation", which presented the development of regular continued participation as a process, and understands it from the history of the interviewed in different contexts of mental health care services and in the MHCG. The second theme, "'I am a simple person who helps people': finding a place through the MHCG", which emphasized experiences of place performed by regular participants from the group context, highlighting the place of being open, the place of singularity and expression of itself, and the place of protagonism and recognition. The third theme, "'Everyone is the Community Group': relationships developed with the Group", which presented the main relationships of the participants with the Group, among which it was identified empathic, community and belonging relationships, in addition to expressions of gratitude and desire to contribute to the Group, which suggests relation modes with the MHCG that support engagement in regular continued participation. Thus, it is possible to understand that maintaining the presence and participation of the people interviewed in the MHCG is associated with the development of a sense of belonging to a community in which there can be an experience of oneself and with the other, intersubjective relationships and significant repercussions in personal life of each participant. The study of people who establish a unique relationship with an open mental health promotion group, which proposes a return to the community dimension and provides attention to life experiences, contributes to the fields of research and multidisciplinary action in mental health and public health, as it broadens the understanding of subjectification processes in the community context. In the context of the MHCG, the emphasis on regular continued participation refers to an attention to microprocesses of constituting group practices, in addition to focusing on the relational environment and its relevance to the subjective human experience. This research collaborated to discussions and practices in mental health by helping to understand group practices such as care technologies and expanding the comprehension on the essential needs of human beings, such as the community dimension and the sense of belonging, presenting possibilities to humanized and effective psychosocial care.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2021-06-22
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.