• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.59.2018.tde-18122017-101524
Documento
Autor
Nombre completo
Gabriela Martins Silva
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2017
Director
Tribunal
Lorenzi, Carla Guanaes (Presidente)
Feuerwerker, Laura Camargo Macruz
Rasera, Emerson Fernando
Rosa, Elisa Zaneratto
Webster, Clarissa Mendonça Corradi
Título en portugués
A educação permanente em saúde na formação para o cuidado às famílias em saúde mental
Palabras clave en portugués
Construcionismo social; Educação permanente; Família; Processo grupal; Saúde mental
Resumen en portugués
O cuidado às famílias das/os usuárias/os dos serviços de saúde mental é aspecto valorizado pelo modelo de atenção biopsicossocial e importante para efetivação da Reforma Psiquiátrica brasileira. Apesar disso, ainda é um desafio no cotidiano dos serviços. Para atender a esta necessidade, a literatura aponta a Educação Permanente em Saúde (EPS) como um recurso para o desenvolvimento desse cuidado, junto às/aos profissionais de saúde. Esta pesquisa tem como objetivo geral entender como o processo conversacional contribui para o desenvolvimento da proposta da EPS e para a formação profissional para o cuidado às famílias de usuários/as de serviços de saúde mental. Para tanto, foram realizados dois processos formativos, com base na proposta da EPS, com dois grupos de profissionais de dois serviços públicos de saúde mental de um município de médio porte do estado de São Paulo. Ao todo, 18 profissionais participaram da pesquisa. A partir desses encontros, as conversas foram gravadas, transcritas e analisadas, utilizando a perspectiva construcionista social como guia teórico-epistemológico. A análise foi realizada com os seguintes objetivos específicos: identificar momentos críticos na interação, como marcos do processo conversacional, que indicam a ocorrência de reflexões e transformação de sentidos com relação à prática com famílias em saúde mental; analisar o uso de Registros Reflexivos como recursos conversacionais para a promoção de reflexões e transformação de sentidos. Com isso, cada um dos processos de EPS realizados foi nomeado a partir de características do seu processo conversacional e, para cada um deles, momentos críticos foram delimitados. No processo Caixa de marimbondo as conversas do grupo em torno das dificuldades do trabalho com famílias provocaram na facilitadora um sentimento de paralisação que, quando explicitado, gerou um momento crítico que permitiu ao grupo refletir sobre os espaços de reunião e seus efeitos. Já no processo Primavera entre os dentes as conversas sobre diferentes questões relacionadas ao cuidado às famílias promoveram transformações de sentido relacionadas à importância do trabalho desenvolvido pelas profissionais, à possibilidade de participação das famílias, à prática interdisciplinar e à importância do processo de EPS desenvolvido. Com isso, é destacada a centralidade do processo conversacional para que a EPS ocorra, sustentando a tese de que a facilitação pautada na responsividade fornece a base para construção de contextos de formação para o trabalho com famílias em saúde mental.
Título en inglés
The Permanent Healthcare Education for taking care of family members in mental health services
Palabras clave en inglés
Family; Group process; Mental health care; Permanent education; Social constructionism
Resumen en inglés
The Brazilian Psychiatric Reform predicts family care as a central aspect for treatment of people who suffers with psychiatric disorders. Nevertheless, it is still a challenge in everyday services in Brazil. To meet this need, literature and health policy point to Permanent Healthcare Education (PHE) as a way to promote this care. This research aimed to understand how conversational process contributes to develop the PHE proposal and to promote professional formation for taking care of family members in mental health services. To do so, two educational processes were carried out, based on the PHE policy and proposal, with two groups of professionals from two public mental health services in a medium-sized municipality in the state of São Paulo, Brazil. In total, 18 professionals participated in the research. The conversations were, then, recorded, transcribed and analyzed, using the social constructionist perspective as a theoreticalepistemological guide. The analysis was performed with the following specific aims: identify critical moments in the interaction, considered as landmarks of the conversational process, which indicate the occurrence of reflections and transformation of meanings regarding the practice with family members in mental health care; analyze the use of Reflexive Records as conversational resources to promote reflections and transformation of meanings. Thus, each of the PHE-processes was named from the characteristics of its conversational process and, for each of them, critical moments were delimited. In the "Hornet's nest process the group's conversations about the difficulties of working with family members provoked a feeling of paralysis in the facilitator which, when expressed, generated a critical moment which led the group to reflect on meeting spaces and their effects. In the "Holding the spring" process, conversations about different issues related to care practices with family members promoted changes in meanings related to the importance of care practices developed by professionals, to the possibility of participation of family members, to interdisciplinary practices and to the importance of the PHE process developed. With this, the centrality of the conversational process in order to PHE to occur is highlighted, supporting the thesis that facilitation based on responsiveness provides the ground for building educational contexts for working with family members in mental health services.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2018-03-26
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.