• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.59.2020.tde-18062020-102835
Documento
Autor
Nome completo
Lydiane Bocamino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Cardoso, Carmen Lucia (Presidente)
Monteiro, Joana Filipa Afonso
Schneider, Heloisa de Oliveira Salgado
Souza, Lícia Barcelos de
Título em português
"Meu filho nasceu em casa": compreendendo a experiência de mulheres que optaram pelo parto domiciliar planejado
Palavras-chave em português
Maternidade
Parto domiciliar planejado
Parto humanizado
Psicologia da saúde
Resumo em português
Atualmente tem aumentado o número de mulheres que estão optando pelo parto domiciliar planejado e essa escolha tem provocado muitos questionamentos e impõe a revisão de práticas e de sentidos tradicionalmente encontrados nesse campo. Assim, o presente estudo objetivou compreender a experiência de mulheres que optaram pelo parto domiciliar planejado. Está ancorado numa abordagem qualitativa de pesquisa, sendo utilizada a Análise de Conteúdo Temática e como instrumentos, a entrevista aberta e um diário de campo. Participaram do estudo 17 mulheres que vivenciaram o trabalho de parto e parto em domicílio e adotou-se o critério de saturação. A análise do corpus possibilitou a construção de três categorias, a saber: 1) Escolha pelo parto domiciliar planejado - que aborda os principais motivos, pelos quais, as participantes optaram por realizar o parto domiciliar; 2) Família e o processo do parto domiciliar planejado - que refere o posicionamento das participantes em relação aos familiares, sobre a escolha pelo parto domiciliar; 3) Sentidos do parto domiciliar planejado - que abarca os múltiplos sentidos sobre o parto domiciliar planejado e foi dividida em três subcategorias, a saber: Parto controle, Parto romântico e idealizado, Parto poder. A análise apontou que a escolha pelo parto domiciliar tem sido motivada pela busca do protagonismo da mulher frente a insatisfação com o atendimento hospitalar e as intervenções hospitalares de rotina, assim como o desejo de vivenciar um parto mais natural. Compartilhar com as famílias a decisão pelo parto domiciliar foi um processo complexo e gerador de angústias. Algumas Participantes optaram por não revelar tal escolha, tendo em vista os receios de serem influenciadas com os medos e julgamentos dos familiares e ainda, como uma forma de preservar os vínculos familiares. As participantes que compartilharam sua escolha, o fizeram no sentido de comunicar uma decisão já firmada. Em relação aos Sentidos do parto domiciliar planejado, a subcategoria Parto controle refere o desejo ou necessidade de controle da mulher durante o processo do parto, atrelado às responsabilidades que esse tipo de parto exige e ainda, como uma forma de minimizar seus medos e angústias. O Parto romântico descreve a experiência de idealização do parto domiciliar, a partir da influência das mídias sociais. O Parto poder aborda a questão dos enfrentamentos do processo do parto domiciliar planejado, com suas especificidades, incluindo passar pela dor do parto sem analgesia, levando a um empoderamento pessoal que ultrapassa o momento do parto. Compreender a singularidade da experiência das participantes revelou as dificuldades vivenciadas no processo do parto domiciliar planejado, permeadas por medos, angústias, sofrimentos, mas também pela descoberta de recursos psicossociais para o enfrentamento de questões relacionadas a maternidade, vínculos familiares e feminilidade. Nesse contexto, embora o estudo tenha privilegiado as experiências do parto domiciliar planejado, as contribuições podem se estender para os processos de parto na rede hospitalar, uma vez que a melhor compreensão das experiências das parturientes pode contribuir para a assistência de humanização ao parto e nascimento.
Título em inglês
"My son was born at home": understanding the experience of women that choosed the planned home labor
Palavras-chave em inglês
Health psychology
Humanized labor
Maternity
Planned home labor
Resumo em inglês
Lately it has increased the number of women choosing the planned home labor and this choice has provoked many questions and this imposes the revision of practises and meanings that are traditionallt found in this field. So, the presente study aimed to understand women experience that choosed the planned home labor. This research is anchored in a qualitative approach, using the Thematic Content Analysis, having as instruments the opening interwiew and a field journal. Seventeen women, who experienced the labor and home labor, has participated in the study and the saturation criterion was adopted. The corpus analysis made the construction of three categories possible, namely: 1) The planned home labor choice this approaches the mainly motives by which the participants choosed to perform the home labor; 2) Family and the process of planned home labor - this concerns to the participants position in relation to Family members, about home labor choice; 3) Meanings of planned home labor - this embraces the multiple meanings about planned home labor and it was splitted in three subcategories, namely: Labor Control, Romantic and Idealized Labor, and Powered Labor. The analysis has pointed that the choice for home labor has been motivated by the search of woman protagonism facing dissatifaction with hospital care and the hospital rotine intervations, as well as the desire of experience a more natural labor. Share with the families the decision for home labor was a complex process and a anguish generator. Some of the participants choosed not to reveal such a choice, in view of the apprehensions of being influenced by the fears and judgements of Family members and, still, as a way of preserve the Family bonds. The participants that shared their choice have done this in the meaning of comunicate a decision already made. Concerning to the Meanings of planned home labor, the subcategory Labor Control refers to the desire or necessity of woman control during the labor process, attached to the responsabilities that this kind of labor demands and, still, as a way of minimize their fears and anguishes. The Romantic Labor describes the idealization experience of home labor, as from the social media experience. The Powered Labor approaches the issue of coping with the planned home labor process, with its specifics, including go through pain without analgesia, taking them to a personal empowerment that surpasses the labor moment. Understand the singularity of the participants experience has showed the difficulties experienced in the planned home labor process, but also by psyshosocial resource discovery for coping with issues related to maternity, family bonds, and femininity. In this sense, although the study has privileged the planned home labor experiences, the contribution can be extended to the labor processes in the hospital network, since the best comprehension of the participants experiences can contribute to the humanization assistance at labor and at birth.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-07-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.