• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.59.2019.tde-16022019-222350
Documento
Autor
Nombre completo
Ana Paula Mucha Tonetto
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2017
Director
Tribunal
Barbieri, Valeria (Presidente)
Gomes, Fernanda Kimie Tavares Mishima
Ribeiro, Diana Pancini de Sá Antunes
Título en portugués
A experiência materna e o desenvolvimento do Self de crianças com transtorno de déficit de atenção/hiperatividade
Palabras clave en portugués
Desenvolvimento emocional
Psicanálise
Relações familiares
TDAH
Técnicas projetivas
Resumen en portugués
O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDA/H) é um distúrbio do neurodesenvolvimento caracterizado por desatenção, hiperatividade e impulsividade. A criança com esse diagnóstico apresenta prejuízo clinicamente significativo no funcionamento social e acadêmico. A literatura revela que a suscetibilidade genética em interação com fatores ambientais, inclusive os familiares, compõem a sua etiologia. Desse modo, conhecer as experiências dos familiares e da criança com TDA/H é importante para a compreensão do surgimento e manutenção desse quadro. Por conta disso, esta pesquisa objetiva compreender como a experiência materna de mulheres com filhos diagnosticados com TDA/H se associa ao desenvolvimento do Self dessas crianças. Para tanto, foi realizada uma pesquisa clínicoqualitativa, empregando a Psicanálise winnicottiana como referencial teórico. A estratégia metodológica utilizada foi a das Narrativas Transferenciais. Participaram desta pesquisa, quatro díades mães e filhos. Foi realizado primeiramente um encontro com a mãe para coletar dados demográficos e de identificação dela e da criança, e a aplicação da Escala de Maturidade Mental Colúmbia (EMMC), de forma a assegurar os critérios de inclusão/exclusão na pesquisa. No segundo encontro, foi solicitado que a mãe falasse sobre sua experiência como mãe de um filho diagnosticado com TDA/H, a partir da visualização de alguns cartões do Teste de Apercepção Infantil figuras de animais (CAT-A). Separadamente, para a criança, foram apresentados os mesmos cartões do CAT-A visualizados pela mãe, solicitando que ela contasse uma história sobre cada um deles. Os encontros com a mãe e com a criança foram descritos na forma de narrativas transferenciais individuais e, após essa redação, foi feita uma interpretação psicanalítica do material produzido por cada membro da díade. Em seguida, foi realizada uma síntese da díade, no intuito de relacionar a experiência materna e o desenvolvimento do Self da criança. Após a análise e interpretação do material produzido por cada uma das díades, foi feita uma síntese final dos resultados de todas as mães, outra de todas as crianças e, finalmente, uma síntese final de todas as díades. Em relação à experiência materna, as mães relataram angústias vivenciadas durante a gestação e após o nascimento dos filhos. Elas não conseguiram entrar em sintonia com eles no início da vida, não tiveram condições, por razões diversas, para experimentar a devoção e manifestaram dificuldades em vincular-se com a criança e oferecer-lhes holding. Nessas condições, as crianças não dispuseram de oportunidades suficientes para usufruir das experiências de ilusão, o que comprometeu o processo posterior de desilução. Essas dificuldades de relacionamento inicial da díade, que persistiam até o momento da pesquisa, eram decorrentes de vivências depressivas latentes ou manifestas das mães, que acarretavam prejuízos na capacidade para as experiências transicionais, para o brincar e para a simbolização. Os comportamentos desatentos e hiperativos da criança pareceram ser uma resposta a esse abafamento e desconsideração do gesto criativo, que permanece na forma de uma motricidade exacerbada e sem objetivos. Os resultados apontam, portanto, para dificuldades no processo de constituição do Self tanto das crianças quanto das mães. Estudos que aprofundem essa vertente compreensiva da relação entre a mãe e a criança com TDA/H devem ser encorajados, visto que esta parece ser uma via promissora para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas para esse sofrimento da díade.
Título en inglés
The maternal experience and the self-development in children with Attention Deficit Hyperactivity Disorder
Palabras clave en inglés
ADHD
Emotional development
Family relations
Projective techniques
Psychoanalysis
Resumen en inglés
Attention Deficit Hyperactivity Disorder (ADHD) is a neurodevelopment disorder characterized by lack of concentration, hyperactivity and impulsiveness. Child with this diagnosis presents clinically significant disadvantage in social and academic functioning. The literature reveals that genetic susceptibility in interaction with environmental factors, including family factors, compose its etiology. Thereby, knowing the relatives and ADHD childs experiences is important for understanding the emergence and maintenance of this condition. Therefore, this research aims to understand how the maternal experience of ADHD children mothers is associated with the development of the Self of these children. For that, a clinical-qualitative research was carried out applying the Winnicottian psychoanalysis as a theoretical reference. The methodological strategy used was the "Transferential Narratives". There were four dyads mothers and children participating in this research. At first, it was held a meeting with the mother to collect demographic and identification data from her and the child, and the application of the Columbia Mental Maturity Scale (CMMS), in order to ensure the inclusion/exclusion criteria in the research. At the second meeting, the mother was asked to speak about her experience as the mother of a child diagnosed with ADHD, from the visualization of some cards of the Childrens Apperception Test - animal figures (CAT-A). Separately, to the child, it was presented the same CAT-A cards visualized by the mother, and it was asked to tell a story about each of them. The meetings with the mother and the child were described in the shape of individual transferential narratives and after this writing a psychoanalytic interpretation of the material produced by each member of the dyad was done. Later, a dyad synthesis was made in order to relate the maternal experience and the development of the child's Self. After the analysis and interpretation of the material produced by each of the dyads, a final synthesis of the results of all mothers was done, as well as another one of all the childrens results, and finally a final synthesis of all the dyads. Concerning the maternal experience, the mothers reported anguishes experienced during pregnancy and after the birth of their children. They were not able to tune into them early in life, they were not able, for various reasons, to experience the devotion and they showed difficulties in linking themselves with the child and offering them a holding. Under these conditions, children did not have sufficient opportunities to enjoy the illusion experiences, which compromised the subsequent process of disappointment. These initial dyad relationships, which persisted until the moment of the research, were due to the mothers latent or manifested depressive experiences, that resulted entailed impairments in the capacity for transitional experiences, to play and to symbolization. The child's inattentive and hyperactive behaviors seemed to be a response to this drowning and disregard of the creative gesture, which remains in the form of an exacerbated and aimless motricity. The results point, therefore, to difficulties in the process of constitution of the Self, to both children and mothers. Studies that deepen this understanding aspect of the relationship between the mother and the child with ADHD should be encouraged, since this seems to be a promising way for the development of therapeutic strategies for this dyad suffering.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Ha ficheros retenidos debido al pedido (publicación de datos, patentes o derechos autorales).
Fecha de Liberación
2023-04-25
Fecha de Publicación
2019-08-12
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.