• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.59.2021.tde-15022022-143847
Documento
Autor
Nome completo
Anaísa Leal Barbosa Abrahão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2021
Orientador
Banca examinadora
Elias, Luciana Carla dos Santos (Presidente)
Lellis, Irani Lauer
Barrera, Sylvia Domingos
Silva, Alessandra Turini Bolsoni
Título em português
Habilidades sociais, problemas de comportamento, desempenho acadêmico, vivências escolares, recursos e dificuldades das famílias e de professores de alunos com TDAH: caracterização e intervenção
Palavras-chave em português
crianças e adolescentes
desempenho acadêmico
habilidades sociais
habilidades sociais educativas parentais
intervenção psicológica
problemas de comportamento
professores e escola
recursos familiares e de professores
responsáveis
TDAH
vivência escolar
Resumo em português
O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) é caracterizado por padrões persistentes de desatenção, impulsividade e hiperatividade, interferindo negativamente no desenvolvimento. As habilidades sociais são consideradas fator de proteção, podendo auxiliar crianças e adolescentes com TDAH em suas dificuldades. O presente estudo teve como objetivo geral caracterizar as habilidades sociais, problemas de comportamento, recursos familiares, desempenho acadêmico e vivência escolar em alunos com diagnóstico de TDAH, e avaliar os efeitos de intervenções psicológicas dirigidas a esses e a um responsável legal. Como objetivos específicos: I- Realizar revisão da literatura sobre habilidades sociais em crianças com TDAH, considerando o período de dez anos; II- Caracterizar os recursos e dificuldades relatados por professoras e crianças com TDAH no contexto escolar; III- Identificar as habilidades sociais, problemas de comportamento, desempenho acadêmico e recursos familiares de crianças com TDAH, IV- Comparar grupos quanto a indicadores de TDAH (segundo instrumento específico) e uso ou não de medicação; V- Triangular dados qualitativos (respostas atribuídas nas entrevistas e questionários) e quantitativos, de alunos com TDAH (dados sociodemográficos, problemas de comportamento, habilidades sociais, indicadores de TDAH e notas escolares), de suas professoras (dados sociodemográficos) e famílias (recursos familiares); VI-Descrever os efeitos do Promove-Crianças adaptado na promoção de comportamentos habilidosos, redução de problemas de comportamento e sintomatologia de estudantes com TDAH e; VII-Descrever efeitos do Promove-Pais adaptado quanto às práticas educativas de responsáveis legais e de comportamentos habilidosos e problemáticos de filhos com TDAH. Tratou-se de um estudo multimétodos. Participaram 43 estudantes (entre seis a 12 anos, de escolas municipais de uma cidade do interior paulista), 43 responsáveis e 38 professoras na etapa de caracterização. Na etapa de intervenção para alunos, participaram 25 estudantes e 24 responsáveis, distribuídos randomicamente entre os grupos intervenção (GI, N=11) e grupo espera (GE, N=14) e; na intervenção para responsáveis, participaram três responsáveis legais e três escolares. Os instrumentos foram: entrevistas (alunos) e questionários (professoras); Inventário de Habilidades Sociais, Problemas de Comportamento e Competência Acadêmica (SSRS-BR, versão crianças, responsáveis e professores); Escala de Conners (versão responsáveis e professores); Inventário de Recursos Familiares, Strengths and Difficulties Questionnaire-SDQ e, Roteiro de Entrevista de Habilidades Sociais Educativas Parentais (RE- HSE-P) e os Programas Promove-Crianças e Promove-Pais. A coleta de dados ocorreu no período de fevereiro a julho de 2018 (caracterização); de agosto a dezembro de 2019 (intervenção para estudantes de GI); e de fevereiro a março de 2020 (intervenção para as responsáveis de GI); e, para fins éticos, o GE recebeu a intervenção combinada (escolares e responsáveis) de setembro a dezembro de 2021. Os dados foram cotados segundo as proposições de cada instrumento e realizadas as análises pertinentes por meio do Statistical Package for the Social Sciences SPSS-versão 22, Jeffrey's Amazing Statistics Program JASP- versão 0.11.1.0, Interface de R pour les Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires- IRaMuTeQ e análise temática. Os resultados obtidos foram divididos em diferentes manuscritos descritos a seguir. Estudo I, teve como objetivo uma revisão da literatura sobre habilidades sociais em crianças com TDAH, considerando o período de dez anos, cujos resultados apontaram ausência de regularidade nas publicações; poucos estudos nacionais; predomínio de estudos empíricos, apenas alguns randomizados; tendência do uso de multi-informantes; instrumento SSRS utilizado frequentemente e; déficits nas habilidades sociais de asserção, autocontrole, empatia, cooperação e responsabilidade. A análise de nuvem de palavras evidenciou presença de problemas de comportamento; dificuldades acadêmicas, domésticas e com pares; promoção de repertório comportamental após intervenção e; ausência de intervenções dirigidas à professores. O Estudo II, teve por objetivo caracterizar os recursos e dificuldades relatados por professoras e crianças com TDAH no contexto escolar; os resultados indicaram na maioria das palavras utilizadas pelas crianças e professoras, acentuada presença nos sentidos evocados de dificuldades em diferentes frentes como: nas relações sociais ou de aprendizagem das crianças; em relação aos recursos que poderiam auxiliar as professoras; no manejo das crianças em relação aos sintomas do TDAH e; na falta de formação continuada das professoras. O Estudo III, teve como objetivo geral identificar habilidades sociais, problemas de comportamento, desempenho acadêmico e recursos familiares de crianças com TDAH; como objetivo específico comparar alunos quanto a indicadores de TDAH e uso ou não de medicação. Os resultados indicaram alunos com escores superiores a amostra de referência em Problemas de Comportamento e Habilidades Sociais e inferiores em classes de habilidades sociais e Competência Acadêmica; recursos familiares presentes e; notas acima de 5,0 como média escolar. O Estudo IV, teve como objetivo triangular dados qualitativos e quantitativos de alunos com TDAH, de seus professores e famílias. Foi evidenciado destaque nas variáveis obtidas nas triangulações de crianças e professoras, como idade, tempo de formação e de atuação das professoras, revelando assim, a influência da atuação docente neste contexto. O Estudo V, teve por objetivo descrever os efeitos do Promove-Crianças adaptado na promoção de comportamentos socialmente habilidosos e redução de problemas de comportamento e sintomatologia de estudantes com TDAH. Os resultados mostraram diferenças significativas quanto a ganhos de GI em comportamentos habilidosos, diminuição de problemas comportamentais e diminuição de sintomas de TDAH em comparação ao GE. No Estudo VI, o objetivo foi descrever efeitos do Promove-Pais adaptado quanto às práticas educativas de responsáveis legais e de comportamentos habilidosos e problemáticos de filhos com TDAH. Os resultados assinalaram ganhos em práticas educativas positivas, diversidade de interações, habilidades sociais dos filhos e; diminuição dos problemas de comportamento, sintomatologia de TDAH e práticas educativas negativas. Conclui-se que os dados oriundos da caracterização, revelaram os recursos e as dificuldades dos alunos, bem como subsidiaram o desenho das intervenções oferecidas, as quais se mostraram benéficas aos envolvidos em diferentes aspectos comportamentais, favorecendo as relações interpessoais. Embora seja evidente o alcance de apoio aos escolares com TDAH e famílias, acredita-se que a inserção do contexto escolar, sobretudo dos professores, poderia potencializar os ganhos obtidos, beneficiando o microssistema escolar e seus atores.
Título em inglês
Social skills, behavior problems, academic performance, school experiences, resources and difficulties of family and teachers of students with ADHD: characterization and intervention
Palavras-chave em inglês
Academic performance
ADHD
Behavior problems
Children and adolescents
Family and teacher resources
Parenting social skills
Psychological intervention
Responsible
School experience
Social skills
Teachers and school
Resumo em inglês
Attention Deficit/Hyperactivity Disorder (ADHD) is characterized by persistent patterns of inattention, impulsivity and hyperactivity, negatively interfering with development. Social skills are considered a protective factor and can help children and adolescents with ADHD in their difficulties. The present study aimed to characterize social skills, behavior problems, family resources, academic performance and school experience in students diagnosed with ADHD, and to evaluate the effects of psychological interventions aimed at these students and a legal guardian. As specific objectives: I- To carry out a review of the literature on social skills in children with ADHD, considering the period of ten years; II- Characterize the resources and difficulties reported by teachers and children with ADHD in the school context; III- Identify social skills, behavior problems, academic performance and family resources of children with ADHD, IV- Compare groups in terms of ADHD indicators (according to specific instrument) and use or not of medication; V- Triangulate qualitative (answers given in interviews and questionnaires) and quantitative data from students with ADHD (sociodemographic data, behavior problems, social skills, ADHD indicators and school grades), from their teachers (sociodemographic data) and families (resources relatives); VI-Describe the effects of the adapted Foster-Children in the promotion of skillful behaviors, reduction of behavior problems and symptoms of students with ADHD and; VII-Describe the effects of the Promove-Pais adapted regarding the educational practices of legal guardians and skillful and problematic behaviors of children with ADHD. It was a multi-method study. 43 students participated (between 6 and 12 years old, from municipal schools in a city in the interior of São Paulo), 43 guardians and 38 teachers in the characterization stage. In the intervention stage for students, 25 students and 24 guardians participated, randomly distributed between the intervention groups (GI, N=11) and waiting group (EG, N=14) and; in the intervention for guardians, seven legal guardians participated. The instruments were: interviews (students) and questionnaires (teachers); Social Skills, Behavior Problems and Academic Competence Inventory (SSRS-BR, children, guardians and teachers version); Conners Scale (guardians and teachers version); Family Resources Inventory, Strengths and Difficulties Questionnaire-SDQ and Parental Educational Social Skills Interview Guide (RE-HSE-P) and Promote-Children and Promote-Parents Programs. Data collection took place from February to July 2018 (characterization); from August to December 2019 (intervention for GI students); and from February to March 2020 (intervention for those responsible for GI); and, for ethical purposes, the EG received the combined intervention (schoolchildren and guardians) from September to December 2021. Data were quoted according to the propositions of each instrument and the relevant analyzes were performed using the Statistical Package for the Social Sciences SPSS- version 22, Jeffrey's Amazing Statistics Program JASP- version 0.11.1.0, Interface de R pour les Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires- IRaMuTeQ and thematic analysis. The results obtained were divided into different manuscripts described below. Study I aimed to review the literature on social skills in children with ADHD, considering the period of ten years, whose results showed a lack of regularity in the publications; few national studies; predominance of empirical studies, only some randomized; trend in the use of multi-informers; instrument SSRS (Social Skills Rating System) used frequently and; deficits in the social skills of assertiveness, self-control, empathy, cooperation and responsibility. The word cloud analysis showed the presence of behavior problems; academic, domestic and peer difficulties; promotion of behavioral repertoire after intervention and; absence of interventions aimed at teachers. Study II aimed to characterize the resources and difficulties reported by teachers and children with ADHD in the school context; the results indicated, in most of the words used by children and teachers, a strong presence in the evoked senses of difficulties on different fronts such as: in social relationships or in children's learning; in relation to the resources that could help the teachers; in the management of children in relation to the symptoms of ADHD and; in the absence of continuing teacher training. Study III had the general objective of identifying social skills, behavior problems, academic performance and family resources of children with ADHD; as a specific objective to compare students regarding ADHD indicators and use or not of medication. The results indicated students with higher scores than the reference sample in Behavior Problems and Social Skills and lower scores in social skills and Academic Competence classes; family resources present and; grades above 5.0 as a school average. Study IV aimed to triangulate qualitative and quantitative data from students with ADHD, their teachers and families. It was highlighted in the variables obtained in the triangulations of children and teachers, such as age, time of training and work of teachers, thus revealing the influence of teaching in this context. Study V aimed to describe the effects of the adapted Foster-Children in promoting socially skilled behaviors and reducing behavioral problems and symptoms in students with ADHD. Results showed significant differences in GI gains in skillful behaviors, decrease in behavioral problems, and decrease in ADHD symptoms compared to the EG. In Study VI, the objective was to describe the effects of the adapted Promove-Pais regarding the educational practices of legal guardians and the skillful and problematic behaviors of children with ADHD. The results indicated gains in positive educational practices, diversity of interactions, children's social skills and; decrease in behavior problems, ADHD symptoms and negative educational practices. It is concluded that the data from the characterization revealed the students' resources and difficulties, as well as subsidized the design of the interventions offered, which proved to be beneficial to those involved in different behavioral aspects, favoring interpersonal relationships. Although the scope of support for students with ADHD and their families is evident, it is believed that the inclusion of the school context, especially for teachers, could enhance the gains obtained, benefiting the school microsystem and its actors.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese_resumida.pdf (2.78 Mbytes)
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2023-12-08
Data de Publicação
2022-02-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.