• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.59.2020.tde-07122020-170116
Documento
Autor
Nome completo
Suzana Peron
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Neufeld, Carmem Beatriz (Presidente)
Habigzang, Luísa Fernanda
Murta, Sheila Giardini
Título em português
Promoção de saúde em adolescentes: características de intervenções, avaliação de programa e caracterização de sintomas
Palavras-chave em português
Adolescente
Ansiedade
Depressão
Promoção de saúde
Saúde mental
Resumo em português
No cenário mundial, o desenvolvimento da saúde mental e bem-estar em adolescentes tem se mostrado uma preocupação crescente em diversos setores da sociedade. O objetivo desta pesquisa foi realizar a investigação de aspectos específicos para a promoção de saúde em adolescentes. Para alcançar esse objetivo, foram realizadas: uma revisão integrativa de literatura, investigando as características de intervenções em grupos de programas que visavam à promoção de saúde para este público; uma avaliação quantitativa do efeito de um programa de promoção de saúde na abordagem cognitivo-comportamental, para o desenvolvimento de habilidades para a vida (PRHAVIDA Adolescentes); e uma caracterização de amostra quanto à presença de afetos e sintomas ansiosos e depressivos em adolescentes de Ribeirão Preto. Os resultados da revisão apontaram para a predominância da utilização de habilidades para a vida e de habilidades sociais como conteúdo das intervenções, mas não foi encontrado um padrão, considerando as características de estrutura e aplicação dos programas. A avaliação do efeito do PRHAVIDA Adolescentes contou com uma amostra de 46 adolescentes, de ambos os sexos, com idade média de 12,39 anos (DP=0,58), e utilizou para a coleta de dados o Inventário de Habilidades Sociais para Adolescentes, a Escala Multidimensional de Satisfação com a Vida em Estudantes, a Escala de Afetos Positivos e Negativos para Adolescentes, o Children's Depression Inventory e o Spence Children's Anxiety Scale. Os resultados evidenciaram efeitos positivos do programa em questão, sendo percebido, nas meninas, o aumento da percepção dos afetos positivos e diminuição na dificuldade de expressão nas habilidades que envolvem a comunicação e conversação; enquanto que nos meninos foi constatada uma maior autopercepção na frequência de emissão de habilidades sociais de maneira global. Contudo, no estudo de caracterização que avaliou 196 adolescentes, foi observada a predominância da sintomatologia ansiosa para ambos os sexos, com aproximadamente 76% (n=150) dos indivíduos se encaixando na faixa clínica de sintomas. Quanto aos sintomas depressivos, contatou-se uma maior presença de sintomas mínimos, de 56,9% (n=150). Considerando os afetos, não foram encontradas diferenças entre meninos e meninas, mas foram observadas médias de afetos negativos maiores do que a de outros estudos similares, e a de afetos positivos, menores. Desta forma, percebe-se que as características específicas da fase, associadas a fatores internos do indivíduo e do contexto, podem apresentar impacto significativo no desenvolvimento dos adolescentes. Portanto, programas que visam ao fortalecimento e desenvolvimento de habilidades que funcionem como fatores protetivos e que permitam que os indivíduos lidem de maneira eficaz com as demandas cotidianas se mostram essenciais. Em conclusão, o presente estudo contribui no sentido de disponibilizar para o uso de profissionais uma opção efetiva para a promoção de saúde de adolescentes, pautada na abordagem cognitivo-comportamental, em ambiente escolar, a partir do desenvolvimento de habilidades para a vida e do bem-estar subjetivo.
Título em inglês
Health promotion in adolescents: characteristics of interventions, program evaluation and symptoms characterization
Palavras-chave em inglês
Adolescents
Health promotion
Life skills
Mental health
Subjective wellbeing
Resumo em inglês
The development of mental health and well-being in adolescents has been shown to be a growing concern in different sectors of society at a global scale. The aim of this research was to carry out the investigation of specific aspects for health promotion in adolescents. Therefore, this study brings an integrative review, studying the characteristics of group intervention programs aimed at health promotion for this audience; a quantitative assessment of the health promotion program effect on the cognitive-behavioral approach for the development of life skills (PRHAVIDA Adolescentes); and also a sample characterization inquiring the presence of anxious and depressive symptoms and affections in adolescents from Ribeirão Preto. The review results pointed to the life and social skills use as a predominant content of the interventions, but a pattern was not found considering the structure and application characteristics of the programs. The evaluation of the effect of PRHAVIDA Adolescentes, counted on a sample of 46 adolescents, of both genders, with a median age of 12.39 years (sd=0.58), and used for data collection the Inventário de Habilidades Sociais para Adolescentes, the Escala Multidimensional de Satisfação com a Vida em Estudantes, the Escala de Afetos Positivos e Negativos para Adolescentes, the Children's Depression Inventory and the Spence Children's Anxiety Scale. The results showed positive effects of the mentioned program, being perceived, for the girls, the increase in the perception of positive affections, decrease in the difficulty of expressing the skills that involve communication and conversation, while for the boys, was found a greater self-perception of the social skills globally. However, in the characterization study, with evaluated 196 adolescentes, there was a predominance of anxious symptoms for both genders, with approximately 76% (n=150) of individuals meeting the range of symptoms. As for depressive symptoms, there was a greater presence of minimal symptoms, 56.9% (n=150). Regarding affections, no differences were found between boys and girls, but averages for negative affections were higher than in other similar studies, and for positive affections, lower. Thus, it is clear that the specific characteristics of the phase, associated with internal factors of the individual and of context, can have a significant impact on the development of adolescents. Consequently, programs that aim at strengthening and developing skills that function as protective factors and that allow individuals to deal effectively with everyday demands are shown to be essential. In conclusion, this study contributes for making available an effective option for the health promotion of adolescents for use by professionals, using the cognitive-behavioral approach in the school environment, based on the development of life skills and subjective well-being.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
SUZANAPERON_resumida.pdf (396.96 Kbytes)
Data de Liberação
2022-12-07
Data de Publicação
2021-01-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.