• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.59.2020.tde-23032020-115421
Documento
Autor
Nome completo
Carla Kühl de Figueiredo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Flores, Augusto Alberto Valero (Presidente)
Fernandes, Marília Bueno
Froehlich, Marlene Sofia Arcifa
Gallucci, Fabiane
Título em inglês
Ecosystem functioning of canopy and turf-forming algae: potential supply of invertebrate prey to pelagic consumers
Palavras-chave em inglês
Competition
Ecological succession
Ecosystem engineering
Phase-shifts
Reef fish
Resumo em inglês
Canopy-forming algae may provide trophic resources and structural complexity for a wide array of mobile invertebrates, which in turn may sustain pelagic consumers of higher trophic levels. However, algal canopies are declining worldwide and replaced by less-complex macroalgal turfs which may dominate reefscapes. Here, we first compare the assemblages of mobile invertebrates associated to main canopy-forming (Sargassum spp. and Galaxaura marginata) and turf-forming algae (filamentous and articulated coralline turf), and then assess if, and how, canopy-dwelling invertebrate assemblages drift away from the turf baseline during the blooming season of the main canopy habitat (Sargassum). Abundance, biomass and diversity almost always differed between canopies and turfs at sampling sites, while differences within main functional algal types were nearly absent. But, surprisingly, none of those overall metrics varied in any consistent way across sampling sites. Differently, the assemblage structure consistently differed between canopies and turfs, with hard-bodied (as gastropods and brachyuran crabs), and soft-bodied (mainly polychaetes and flatworms) invertebrates characterizing canopy and turf assemblages, respectively. The divergence between invertebrate assemblages at canopies and turfs increased as the canopy-blooming season advanced. Notably, while the invertebrate assemblage structure remained unaltered at turfs, early-successional brittle stars and amphipods were followed by hard-shelled gastropods, bivalves and ostracods in Sargassum, where they become dominant and decreased diversity later on within the season. As hard-shelled prey are preferred items for the main invertivore fish species in the area, results indicate that canopies play a particularly important role in the provisioning of trophic resources to pelagic consumers.
Título em português
Funcionamento ecossistêmico de dosséis e tapetes de macroalgas: potencial suprimento de presas para consumidores pelágicos
Palavras-chave em português
Competição
Engenharia de ecossistema
Mudanças de fase
Peixe de recife
Sucessão ecológica
Resumo em português
As algas formadoras de dossel podem fornecer recursos tróficos e complexidade estrutural para uma ampla gama de invertebrados móveis, que por sua vez podem sustentar consumidores pelágicos de níveis tróficos mais altos. No entanto, os dosséis de algas estão declinando em todo o mundo e substituídos por tapetes de macroalgas menos complexos, que podem dominar as paisagens dos recifes. Aqui, comparamos primeiro associações de invertebrados móveis associadas às principais algas formadoras de dossel (Sargassum spp. e Galaxaura marginata) e algas formadoras de tapetes (filamentoso e calcário articulado) e depois avaliamos se, e como, as associações de invertebrados que habitam o dossel flutuam afastando da linha de base dos tapetes durante a estação de floração do principal habitat de dossel (Sargassum). Abundância, biomassa e diversidade quase sempre diferiram entre dosséis e tapetes nos locais de amostragem, enquanto as diferenças nos principais tipos de algas funcionais estavam quase ausentes. Surpreendentemente, porém, nenhuma dessas métricas gerais variou de maneira consistente nos locais de amostragem. Diferentemente, a estrutura da associação diferia consistentemente entre dosséis e tapetes, com invertebrados de exoesqueleto rígido (como gastrópodes e caranguejos braquiúros) e de corpo mole (principalmente poliquetas e platelmintos) caracterizando associações de dossel e tapete, respectivamente. A divergência entre associações de invertebrados em dosséis e tapetes aumentou à medida que a estação de floração do dossel avançava. Notavelmente, enquanto a estrutura da associação de invertebrados permaneceu inalterada nos tapetes, a sucessão rápida de ofiuróides e anfípodes foram seguidos por gastrópodes, bivalves e ostracodas de concha rígida em Sargassum, onde se tornaram dominantes e diminuíram a diversidade mais tarde na temporada. Como presas de exoesqueleto rígido são itens preferenciais para as principais espécies de peixes invertívoros da região, os resultados indicam que os dosséis desempenham um papel particularmente importante no fornecimento de recursos tróficos aos consumidores pelágicos.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-05-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.