• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2013.tde-23032013-130934
Documento
Autor
Nome completo
Pamela Aline Tizioto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2013
Orientador
Banca examinadora
Pacifico, Soraya Maria Romano (Presidente)
Câmara, Naiá Sadi
Romão, Lucília Maria Sousa
Título em português
Escrita, subjetividade e 'hiperatividade': a autoria na produção de alunos do ensino fundamental
Palavras-chave em português
Discurso
Escrita
Hiperatividade
Subjetividade
Sujeito
Resumo em português
A partir da leitura de pesquisas que envolvem o ensino de língua(gem), oral ou escrita, e as práticas docentes voltadas para este fim, inferimos que, ainda hoje, o trabalho com a linguagem, muitas vezes, é realizado de forma limitada, reducionista, como se aprender a língua fosse uma questão de codificar e decodificar um alfabeto. Escola e professores ainda se encontram presos ao que é determinado pelo livro didático ou por apostilas, muito utilizadas, atualmente, cujas atividades enfatizam o preenchimento de lacunas e a repetição do sentido dos textos lidos. Isso faz com que muitos professores, voltados aos materiais didáticos, não trabalhem com a língua(gem) de maneira a proporcionar ao sujeito-aluno usar a escrita para manifestar opiniões, sentimentos e sentidos que o afetam. Neste trabalho, objetivamos analisar as produções textuais de alunos do Ensino Fundamental, discursivizados como hiperativos ou com dificuldade de aprendizagem, a fim de investigar como estes alunos usam a escrita para colocar em curso os sentidos com os quais eles se identificam acerca do tema trabalhado. Isso significa que investigamos a relação entre escrita e subjetividade. A nosso ver, essa relação deve ser estudada, já que a língua é usada pelas crianças para falar o mundo e sobre ele; então, surge aqui, a necessidade de aprofundar nossos estudos sobre como a linguagem escrita é utilizada pelos alunos para escreverem acerca de suas vivências. Além disso, observaremos como se dá a constituição da identidade do sujeito, na/pela linguagem. Os sujeitos da pesquisa são alunos que frequentam o 4º e o 5º ano do Ensino Fundamental, na cidade de Ribeirão Preto SP, alunos com idade entre nove e dez anos e que foram considerados pelas professoras dos anos anteriores como alunos que apresentavam dificuldade para a leitura e a escrita, ou, considerados hiperativos. Nosso corpus é constituído pelos textos escritos por estes sujeitos acerca do tema família. A professora das turmas conduziu as aulas em que os textos foram escritos pelas crianças e nos informou sobre como se deram as condições de produção discursivas. Para a realização da coleta de dados, a professora leu, interpretou e discutiu com os alunos os seguintes textos: um poema (Infância - Drummond) e uma música (Família- Titãs), que falavam sobre o tema proposto (família) e as crianças deveriam utilizá-los como arquivo para a escrita de sua produção textual. Como resultado, as análises apontam que a autoria se instala nos textos analisados, o que contraria a formação discursiva dominante sobre os alunos considerados hiperativos ou com dificuldade de aprendizagem de leitura e escrita. Os sujeitos assumem a responsabilidade pelo dizer, marcando um posicionamento em relação ao objeto discursivo, controlando os possíveis pontos de fuga do sentido e os mecanismos internos do texto, mostrando que, mesmos os alunos considerados pela escola como alunos com dificuldades de aprendizagem, ou com hiperatividade são capazes de escrever textos que apresentam coesão e coerência, e desta forma, conseguem posicionar-se como autores de seus textos, sustentando o seu dizer por meio de escritos nos quais eles inscrevem subjetividades.
Título em inglês
Writing, subjectivity and "hyperactivity": authorship in the production of elementary school students.
Palavras-chave em inglês
Discourse
Hyperactivity.
Subject
Subjectivity
Writing
Resumo em inglês
From the reading of research involving language teaching (gem), oral or written, and teaching practices geared towards this end, we infer that, today, work with language, it is often performed in a limited way, reductionist, as if learning the language was a matter of encoding and decoding an alphabet. School and teachers are still stuck with what is determined by the textbook or handouts, widely used today, whose activities emphasize fill gaps and repetition of the meaning of the texts read. This causes many teachers, teaching materials geared to not work with the language (gem) in order to provide the subject-student use writing to express opinions, feelings and senses that affect it. Here we analyze the textual productions of elementary school students, called as hyperactive or learning disability in order to investigate how these students use writing to get underway senses with which they identify on the subject worked. This means that we investigate the relationship between writing and subjectivity. In our view, this relationship should be studied, since the language is used by children to the world and talk about it, so here comes the need to deepen our studies of how written language is used by students to write about their experiences. Moreover, if we look at how the constitution gives the subject's identity in / through language. The research subjects are students in the 4th and 5th year of elementary school in the city of Ribeirão Preto - SP, pupils aged between nine and ten years and who were considered by teachers in previous years as students who had difficulty reading and writing, or considered hyperactive. Our corpus consists of texts written by these guys on the theme "family." The teacher led the class lessons in which the texts were written by the children and informed us about how you got the discursive production conditions. To collect the data, the teacher read, interpreted and discussed with students the following texts: a poem (Childhood - Drummond) and a song (Family-Titans), who spoke on the proposed topic (family) and children should use them as a file for writing textual production. As a result, the analyzes indicate that the authorship settles in the texts analyzed, which contradicts the dominant discursive formation on students considered hyperactive or learning difficulty reading and writing. Individuals take responsibility for say, marking a position on the discursive object, controlling the possible effect of the vanishing points and the internal mechanisms of the text, showing that these students considered by the school as students with learning difficulties, or hyperactivity are able to write texts that show cohesion and consistency, and thus can position themselves as authors of their texts, supporting their say through writings in which they inscribed subjectivities.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
pamela_tizioto.pdf (1.28 Mbytes)
Data de Publicação
2013-05-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.