• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2010.tde-09012013-204802
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Nardini Queiroz Pergher
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Cardoso, Carmen Lucia (Presidente)
Gomes, Isabel Cristina
Souza, Adriana Borges Tannus de
Título em português
Nascimento e internação do bebê prematuro na vivência dos pais
Palavras-chave em português
Bebês Prematuros
Equipe de Saúde
Psicanálise
Relação Pais-Bebês
Resumo em português
No caso de um nascimento prematuro, uma vez que a gravidez é interrompida, o recém-nascido não corresponde ao bebê idealizado na gravidez e na maioria das vezes, não tem condições físicas de viver fora do útero sem ajuda da tecnologia médica. Os pais experimentam situações estressantes, o que afeta suas percepções e habilidades para interagir com a criança, dificultando o estabelecimento de um apego íntimo. Assim, é necessário que a mãe e a família tenham no hospital um ambiente acolhedor para poder receber e proteger seu bebê, amenizando os efeitos desta interrupção. Este estudo tem por objetivo compreender os significados atribuídos ao nascimento e internação de um bebê pré-termo e de muito baixo peso na perspectiva dos pais. Foram entrevistados cinco pais e cinco mães de bebês pré-termo de muito baixo peso que coabitavam o mesmo teto e que tinham, no momento das entrevistas realizadas, seus bebês internados. Foram realizadas duas entrevistas semi-dirigidas com cada um dos pais; uma logo após o nascimento e outra após um mês de internação. As entrevistas foram audiogravadas e transcritas na íntegra. Foram selecionadas as entrevistas de um casal para aprofundar a análise através do estudo de caso. O trabalho teve um enfoque qualitativo a partir do referencial psicanalítico de D. Winnicott. Na análise do caso foram abordados aspectos das condições emocionais da mãe e do pai em relação ao nascimento de uma bebê prematura, a relação que cada cuidador estabeleceu com a equipe do hospital, as fantasias em relação aos futuros cuidados à bebê e as vivências desenvolvidas como esposa e mãe; marido e pai. No presente estudo são apresentadas dificuldades dos pais que vão além do luto por estarem diante de seu filho que nasceu prematuro. Os pais são envolvidos por uma situação de muita ansiedade que faz brotar antigas feridas internas de suas histórias, além de outras nuances que só podem ser entendidas e vivenciadas se os profissionais estiverem abertos emocionalmente ao cuidado dos familiares para acolhê-los de forma integral. Destaca-se assim, a necessidade de se despir de olhares técnicos voltados para a racionalidade científica que não levam em conta a singularidade e a subjetividade presente em cada caso. Trata-se de um olhar mais atento às questões emocionais das relações pais-bebês, para que não se faça do atendimento uma escuta estereotipada baseada em conhecimento pré-estabelecidos que não permitem a fertilidade do contato com o novo e o desconhecido que surge a cada dia em um hospital. Acredita-se que este estudo possa em alguma medida estimular aqueles que pretendem repensar e desenvolver novos sentidos nas práticas do cuidado em saúde.
Título em inglês
Birth and Hospitalization in the Perspective of the Parents
Palavras-chave em inglês
Health Staff
Parents-Babies Relationship
Premature Babies
Psychoanalysis
Resumo em inglês
In the case of a premature birth, once the pregnancy is interrupted, the newly born does not correspond to the idealized baby during the pregnancy and, most of times, does not have physical conditions of living outside the womb without medical help. The parents experiment stressing situations, which affects their perceptions and skills to interact with the child, hindering the establishment of an intimate attachment. Therefore, it is necessary that the mother and the family have in the hospital a welcoming environment to be able to receive and protect their baby, softening the effects of this interruption. This study has by objective to comprehend the meanings assigned to birth and hospitalization of a preterm and very low birth weight baby on the perspective of the parents. It were interviewed five fathers and five mothers of preterm and very low birth weight babies, which cohabited the same roof and had, in the moment of the interviews, their babies hospitalized at a Neonatal Intensive Care Unit (NICU). It were conducted two semi-directed interviews with each parent; one right after the birth and the other one after a month of hospitalization. The interviews were audio recorded and transcribed in full. It were selected the interviews of a couple to deepen the analysis trough the study of case. The work had a qualitative approach from the psychoanalytical reference of D. Winnicott. In the analysis of the case were approached aspects of the mother's and the father's emotional conditions towards the the birth of a premature child, the relationship each caregiver had established with the hospital staff , the fantasies towards the future cares to the baby and the experiences developed as wife and mother; husband and father. In this study are presented parent's difficulties that go beyond the mourning by facing their child that was born premature. The parents are involved in a situation with lots of anxiety that brings back old internal wounds from their own histories, beyond other nuances that can only be understood and lived if the professionals were emotionally opened to family caring, to welcome them integrally. Stands out so the need of undress technical views directed to scientific rationality that does not consider the singularity and the subjectivity of each case. It is about a look more opened to the emotional issues of the parent-babies relationships, so as not to make the treatment a stereotyped hearing based on pre-established knowledge that does not permit the fertility of the contact with the new and the unknown that is brought each day at a Neonatal Intensive Care Unit. It is believed that this study may, somehow, stimulate those who intend to rethink and develop new meanings in health care practices.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
a.pdf (407.59 Kbytes)
Data de Publicação
2013-01-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.