• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.59.2010.tde-03052010-132407
Documento
Autor
Nome completo
Javier Enrique Santillán
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Silva, Jose Aparecido Da (Presidente)
Gawryszewski, Luiz de Gonzaga
Barbanti, Valdir Jose
Colombo, Elisa Margarita
Galera, Cesar Alexis
Título em português
A estrutura do espaço visual e a percepção de colinearidade no campo aberto: análise de procedimentos, teste de modelos e aspectos cognitivos
Palavras-chave em português
Percepção de distância
Percepção espacial
Percepção visual
Psicofísica
Resumo em português
O propósito do presente trabalho foi investigar, a partir de uma configuração espacial de estímulos colineares no campo aberto, a acurácia e estabilidade dos ajustes e estimativas de distância. Para isso foram analisados os aspectos referidos ao emprego de uma tarefa de ajuste de colinearidade e os dados confrontados com o fenômeno perceptual de anisotropia do espaço percebido. Adicionalmente, os resultados foram ajustados a partir de diferentes modelos, avaliando suas implicações para a geometria do espaço visual. Ainda, foram considerados os aspectos cognitivos vinculados a este tipo de tarefa quando empregadas no campo aberto, especialmente, em relação à visualização mental e a correção cognitiva. Participaram do estudo, como voluntários nos diferentes experimentos, 96 observadores, com idade média de 26 anos para mulaquis e 28 anos para os homens. Na coleta de dados experimentais foram utilizados recursos técnicos implícitos - apontamento exocêntrico e, também, recursos diretos -estimativa verbal de distância em campo aberto. Os resultados revelaram que os observadores apresentaram um bom desempenho na tarefa de colinearidade, com erros variando sistematicamente em função da distância egocêntrica do alvo. Os alinhamentos de colinearidade foram similares aos encontrados na literatura e não apresentaram variações quando agregado mais um alvo marcando o centro da configuração espacial de estímulos. Os julgamentos de distância egocêntrica e exocêntrica foram ajustados usando diferentes modelos teóricos (linear, função de potência, Generalizado, Tangle). O melhor ajuste foi obtido pelo Tangle, o modelo não linear de Foley, Ribeiro-Filho e Da Silva (2004) (RMSE=0,29m para distância egocêntrica e 0,31m para distância exocêntrica). Neste modelo ficou evidenciado que a desigualdade do triângulo foi cumprida para ângulos que variavam desde 67 até 101 graus, enquanto a soma dos segmentos das linhas de colinearidade não igualou o valor da distância entre seus pontos extremos. A anisotropia do espaço visual encontrada, nos experimentos, foi coerente com a reportada na literatura, aparecendo como um fenômeno difícil de ser representado geometricamente. As evidências apresentadas nesta tese, apontam à relevância dos processos cognitivos no momento de realizar tarefas espaciais como: o ajuste de colinearidade, a visualização mental ou a estimação de distância, tendo um aumento das correções cognitivas se incrementada a complexidade do ambiente visual. Foram encontradas diferenças nos julgamentos segundo o sexo dos observadores, com variações dependentes das tarefas consideradas. Sumariando, o trabalho experimental apresentado permitiu agregar informações para área temática desta pesquisa, contribuindo com uma análise ampliada sobre procedimentos baseados no ajuste de colinearidade, à aplicação do modelo de Foley, Ribeiro-Filho e Da Silva (2004) em estimativas baseadas neste tipo de tarefas no campo aberto, e sobre os aspectos cognitivos intervenientes.
Título em inglês
The structure of visual space and the perception of collinearity in open field: analysis of procedures, model testing and cognitive aspects
Palavras-chave em inglês
Distance perception
Psychophysics
Space perception
Visual perception
Resumo em inglês
The purpose of the present work was to investigate, using a spatial configuration of collinear stimuli in the open field, the accuracy and stability of the adjustments and distance estimates. Aspects related with the collinearity task were analyzed and the data confronted with the phenomenon of the anisotropy of perceived space. In addition, the results were fitted using different theoretical models, assessing their implications for the geometry of the visual space. The cognitive aspects related with this kind of task, when used in the open field, were also considered, particularly these referred to mental visualization and cognitive correction. 96 volunteers participated in the different experiments of this study, with a mean age of 26 years old for women and 28 for the men. In the collection of the experimental data, indirect measures were used, in particular a kind of exocentric pointing task, and, also, direct measures, like verbal judgments. The result shows that the observers achieved a good performance in the collinearity task, with errors varying systematically in function of the egocentric distance to the target. The results of the collinearity task were analogous to those found in the literature, and they didnt show significant variations when one more target, indicating the center of the spatial configuration of stimuli, was added on. The egocentric and exocentric distance judgments were adjusted using different theoretical models (lineal, power function, Common model, Tangle). The best fit was obtained by the Tangle, the non-linear model of Foley, Ribeiro-Filho and Da Silva (2004) (with RMSE=0,29m for egocentric distances and 0,31m for exocentric distances). In this model it was evidenced that the inequality of the triangle was accomplished for angles that varied from 67 to 101 degrees, while the sum of the segments of the collinearity lines didnt equal the value of the total distance among their extreme points. The anisotropy of the visual space found in the experiments, was coaquint with the reports in the literature, appearing as a phenomenon difficult of being represented geometrically. The evidences presented in this work point to the relevance of the cognitive processes when performing spatial tasks such as: collinearity adjust, mental visualization, distance estimation, with the cognitive corrections increasing as the complexity of the visual environment grown. They were also found differences in the judgements according to the observers sex, with variations depending on the considered tasks. Summarizing, the present experimental work contributed to this area of research, with an analysis aproximadamente the procedures based on the adjust of collinearity, the application of the theoretical model of Foley, Ribeiro-Filho and Da Silva (2004) in estimatives based on this kind of tasks in the open field, as well on the related cognitive aspects.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
SantillanDout2010.pdf (2.70 Mbytes)
Data de Publicação
2010-08-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.