• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Thèse de Doctorat
DOI
10.11606/T.58.2011.tde-15022012-135311
Document
Auteur
Nom complet
Ana Larissa Fernandes de Holanda Soares
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
Ribeirão Preto, 2011
Directeur
Jury
Saraiva, Maria da Conceicao Pereira (Président)
Bettiol, Heloisa
Borsatto, Maria Cristina
Faria, Lucianne Cople Maia de
Ferreira, Maria Ângela Fernandes
Titre en portugais
Fatores determinantes da idade da primeira visita ao cirurgião-dentista nas coortes de nascidos vivos de Ribeirão Preto/SP e São Luís/MA
Mots-clés en portugais
Acesso aos serviços de saúde
Assistência odontológica
Odontologia para crianças
Serviços de saúde
Resumé en portugais
O módulo de Saúde da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (PNAD), realizado no país, no ano de 1998, mostrou que 77,1% das crianças brasileiras, na faixa etária entre 0 6 anos, nunca haviam visitado um cirurgião-dentista. Em 2003, os dados do PNAD indicaram uma diminuição no percentual de crianças, que, até aquele momento, não havia tido um contato com algum cirurgião-dentista. No entanto, o valor ainda permanecia muito alto. Este trabalho objetiva avaliar os determinantes da idade da primeira visita ao cirurgião-dentista, a partir de duas coortes de nascidos vivos, uma em Ribeirão Preto/SP, 1994 (2004/2005), e outra em São Luís/MA, 1997 (2005/2006). A população final, utilizada para a presente pesquisa, foi composta pelos participantes do seguimento dos estudos, ou seja, 673 crianças em São Luís/MA e 790 em Ribeirão Preto/SP. A análise estatística inicial foi realizada para o desfecho idade da primeira visita ao cirurgião-dentista, tendo como referência a idade de seis anos. As análises bivariadas precederam a regressão logística hierárquica e foi considerado o nível de significância de 0,05 e o intervalo de confiança de 95%. Os resultados demonstraram que 34,1% (EP=1,9) das crianças de Ribeirão Preto/SP e 35,5% (EP=2,2) da amostra de São Luís/MA não tinham visitado um cirurgião-dentista até os seis anos de idade. A idade da primeira visita odontológica obteve significância estatística durante a análise multivariada, nas duas cidades, com a falta de escolaridade da mãe e a ausência de plano de saúde. Além disso, Ribeirão Preto/SP mostrou associação com crianças que moravam sem os pais biológicos (p=0,0005), filhas de mães mais velhas (p=0,0485) e que não realizaram ou fizeram, no máximo, três consultas durante o pré-natal (p=0,0319) Em contrapartida, São Luís/MA, apresentou relação com crianças que possuíam maior número de irmãos (p=0,0296) e sem nenhuma experiência de dor de dente (p=0,0001).Concluindo, podemos perceber que não visitar o cirurgiãodentista, na primeira infância, sofre influência de diversos fatores socioeconômicos, fatores ligados a criança e à mãe, destacando aqui, principalmente, a escolaridade materna e a posse de plano de saúde.
Titre en anglais
Determining factors of age of first dental visit in cohorts of liveborns in Ribeirão Preto and São Luís/ Brazil
Mots-clés en anglais
Dental care
Dental care for children
Health services
Health services accessibility
Resumé en anglais
The Health module of the National Household Survey Sample (PNAD), conducted in 1998 showed that 77.1% of Brazilian children in the 0-6-year age group had never visited a dentist. In 2003, PNAD data indicated a decreased percentage of children had never had a dental appointment; however, the level remained very high. This study aimed at assessing the determinants of age at first dental visit, based on two cohorts of liveborns, one in Ribeirão Preto, 1994 (2004/2005), and the other in São Luís, 1997 (2005/2006). The final population used for the present research was composed of participants of follow-up studies, that is, 673 children in São Luís and 790 in Ribeirão Preto. Initial statistical analysis was conducted for age at first dental visit, with six years of age as reference. Bivariate analyses preceded hierarchical logistic regression, considering a significance level of 0.05 and confidence interval of 95%. Results demonstrated that 34.1% (SE=1.9) of children from Ribeirão Preto, and 35.5% (SE=2.2) of the sample from São Luís had not visited a dentist by the age of six years. Age at first dental visit was statistically correlated, in multivariate analysis in both cities, with lack of maternal education and absence of a health plan. Furthermore, Ribeirão Preto showed an association with children who did not live with their biological parents (p=0.0005) and daughters of older mothers (p=0.0485) who had undergone none or at most three prenatal consultations (p=0.0319). São Luís also exhibited a relationship with children who had a larger number of siblings (p=0.0296) and had not experienced toothache (p=0.0001). In conclusion, not visiting the dentists in early childhood is influenced by a number of socioeconomic factors linked to both children and their mothers, primarily maternal schooling and having a health plan.
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2012-04-11
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
Centro de Informática de São Carlos
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2021. Tous droits réservés.