• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.58.2017.tde-13042015-100059
Documento
Autor
Nome completo
Marilia Rodrigues Moreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Matsumoto, Mirian Aiko Nakane (Presidente)
Oliveira, Fabiana Sodré de
Título em português
Liberação de Bisfenol A de sistemas adesivos resinosos ortodônticos por meio de cromatografia gasosa - Estudo in vitro e in vivo
Palavras-chave em português
Compósitos
Disruptores endócrinos
Materiais dentários
Ortodontia
Resumo em português
O objetivo deste trabalho foi avaliar a liberação de Bisfenol A (BPA) de sistemas adesivos resinosos ortodônticos in vitro e in vivo. No estudo in vitro foram testadas 5 marcas comerciais de sistemas adesivos resinosos ortodônticos (Eagle Spectrum, Enlight, Light Bond, Mono Lok II e Transbond XT). Por meio da simulação de exposição intraoral, os corpos de prova foram imersos numa solução água/etanol e a liberação de BPA foi medida nos tempos de 30 minutos, 24 horas, 1 dia, 1 semana e 1 mês. No estudo in vivo utilizou-se amostra composta por 20 pacientes com indicação para tratamento ortodôntico com aparelhos fixos. Foram coletadas amostras de saliva em 5 tempos: antes, 30 minutos, 24 horas, 1 dia, 1 semana e 1 mês após a colagem dos bráquetes e as de urina em 4 tempos: antes, 1 dia, 1 semana e 1 mês após a colagem. Todos os compósitos avaliados liberaram pequena quantidade de BPA, sendo que o compósito Enlight-ORMCOR foi o que apresentou maior liberação,1020 ng/g no tempo de 1 mês. Os maiores níveis de BPA na saliva, foram encontrados no tempo de 30 minutos (1,0445 ng/mL) e na urina, 24 horas (5,035 ng/mL) após a colagem dos bráquetes. Mesmo que as quantidades de BPA liberadas fossem pequenas, houve diferença significativa quando esses valores foram comparados com os níveis iniciais, sugerindo aumento da quantidade de BPA no organismo com a colagem dos bráquetes ortodônticos. Como a literatura especializada têm destacado os potenciais tóxicos do BPA e têm sugerido alterações celulares "com baixas" doses, mais estudos são necessários para se chegar a um consenso no sentido de propiciar segurança no uso desses materiais.
Título em inglês
Release of bisphenol A resinous orthodontic adhesives by gas chromatography. In vitro and In vivo study
Palavras-chave em inglês
Composite resin
Endocrine disruptors
Orthodontics dental materials
Resumo em inglês
The purpose of this study was measure the release of Bisphenol A (BPA) from the orthodontic resinous adhesive systems in vitro and in vivo. The study was divided into two stages: At in vitro study, five trademarks of Resinous Adhesive Systems (Eagle Spectrum, Enlight, Light Bond, Mono Lok II and Transbond XT) was tested. The samples were immersed in a water/ethanol solution simulating the intraoral exposition and the release of BPA was measured at times of 30 minutes, 24 hours, 1 day, 1 week and 1 month. At in vivo study, 20 patients with indication to fixed orthodontic appliances were used. Samples of saliva and urine were collected in these patients at previously determined time. To the saliva, it was collected 5 times ( before bonding the orthodontic brackets and 30 minutes, 24 hours, 1 day, 1 week and 1 month after this procedure); to the urine, it was collected 4 times ( before, 1 day, 1 week, 1 month, after bonding the orthodontic brackets). All the tested resinous adhesives released a small quantity of BPA, with peack at 1 month, with Enlight resinous presenting the highest level (1020 ng/g). The peack level in saliva (130445 ng/ml) and urine (5.035 ng/ml) were found in 30 minutes and 24 hours after the bonding of fixed appliances, respectively. However the quantities of released BPA are small which validate the security of the procedure. A significant difference was observed when these values were compared to the initial levels, suggesting a correlation of the increase of the quantity of BPA in the body and the bonding of the orthodontic appliances. As several studies have reported, the probable toxic effect of BPA and cellular changes in "low doses", more studies are necessary to reach a consensus. to provide security in the use of such materials.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-08-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.