• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Ariane Moreira Fernandez Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Vansan, Luiz Pascoal (Presidente)
Faraoni, Juliana Jendiroba
Ferraz, José Antonio Brufato
Pedrazzi, Vinicius
Título em português
Influência de diferentes protocolos de irrigação nas paredes do canal radicular em relação à retenção das restaurações de resina composta utilizadas como reforço de raízes fragilizadas
Palavras-chave em português
Núcleo de preenchimento
Quitosana
Raízes fragilizadas
Resina composta
Resistência à tração
Resumo em português
Este estudo in vitro teve como finalidade analisar diferentes Protocolos de irrigação na instrumentação do canal radicular, com o propósito de selecionar aquela que melhor condiciona a parede do canal de raíz fragilizada quanto à retenção da restauração de resina composta utilizada como reforço. Cinquenta caninos superiores foram selecionados, suas coroas removidas e as raízes que constituíram a amostra tiveram um comprimento mínimo de 15,0mm, com o objetivo de manter a padronização do diâmetro mésio distal em 7,0mm na extremidade cervical. As raízes foram inseridas em blocos de acrílicos, posteriormente fragilizadas com desgaste da parede do canal radicular, numa extensão de 8,0mm em profundidade. Foi realizado o preparo biomecânico apenas da região não fragilizada do canal, pela mesma técnica de instrumentação e a mesma quantidade de instrumentos. Cinco grupos foram compostos aleatoriamente, contendo 10 dentes para cada grupo (N=10) e distribuídos de acordo com o protocolo a seguir: (G1) irrigação/aspiração com hipoclorito seguido de inundação com hipoclorito e inundação final com hipoclorito; (G2) irrigação/aspiração com hipoclorito, inundação com EDTA e inundação final com hipoclorito; (G3) irrigação/aspiração com hipoclorito, inundação com quitosana e inundação final com quitosana; (G4) irrigação/aspiração com hipoclorito, inundação com hipoclorito e inundação final com EDTA e (G5) irrigação/aspiração com hipoclorito, inundação com hipoclorito e inundação final com quitosana. Todos os grupos receberam irrigação final com 10 ml de água destilada e deionizada, e posteriormente secos com cones de papel absorvente. Em todos os grupos a obturação foi realizada apenas na região do canal não fragilizada. Após o corte dos cones de guta-percha na profundidade de 8,0 mm, foi realizado a toalete da cavidade, seguida da restauração intrarradicular com resina composta, fotopolimerizada por meio de um pino fototransmissor, que ao ser removido configurava o mesmo espaço protético para receber o pino pré-fabricado. Os pinos apresentavam o mesmo padrão, e foram submetidos à cimentação de modo semelhante. Constituíram-se assim os corpos de prova: raiz em bloco de acrílico com o reforço intrarradicular (resina composta+ pino metálico). Os corpos de prova foram fixados em um dispositivo da maquina universal de ensaios Instron para a realização do teste de pull out, na velocidade de 1,0mm/min. até o deslocamento do reforço radicular. Os valores em MPa para cada grupo após o deslocamento era anotado e posteriormente encaminhado para análise estatística. A análise de variância evidenciou diferença estatisticamente significante (p<0.05) entre os protocolos de irrigação. O G3 obteve os maiores valores médios de resistência à tração (3,9 ± 1,0 MPa), sendo estatisticamente diferente (p<0,05) dos G1 e G2. Os G4 (3,79 ± 1,01 MPa) e G5 (3,39 ± 1,10 MPa) para (p>0,05) evidenciaram valores intermediários semelhantes estatisticamente também aos G1 (1,88 ± 0,84 MPa) e G2 (1,91 ± 0,82 MPa). O G1 apresentou os menores valores médios para resistência à tração. A solução de quitosana quando utilizada para tratamento da superfície radicular, apresentou os maiores valores para resistência de união, enquanto que o EDTA bem como o hipoclorito de sódio quando utilizados na irrigação final apresentaram os menores valores para resistência à tração
Título em inglês
The influence of different irrigation protocols in the instrumentation of the root canal on the retention of the composite resin restoration used as reinforcement for weakened roots
Palavras-chave em inglês
Chitosan
Composite resin
Fill core
Fragile roots
Tensile strength
Resumo em inglês
This study aimed to analyze in vitro different irrigation protocols in the instrumentation of the root canal. The purpose was to select the one that provides better conditions to the fragile root canal wall in order to improve the retention of the composite resin restoration used as reinforcement. Fifty maxillary canines were selected, and had their crowns removed. In order to maintain the standardization of distal mesius diameter at 7.0mm at the cervical end, the roots, that were our study samples, had a minimum length of 15.0mm. These roots were inserted in blocks of acrylics and later on, weakened with the wear of the wall of the root canal in an extension of 8.0mm depth. The bio mechanical preparation of the non weakened region of the canal was performed by the same instrumentation technique and the same number of instruments. Five groups were randomly formed with 10 teeth each (N = 10) and distributed according to the following protocol: (G1) irrigation / aspiration with hypochlorite followed by hypochlor ite flood and final hypochlorite flood; (G2) irrigation / aspiration with hypochlorite, flooding with EDTA and final flood with hypochlorite; (G3) irrigation / aspiration with hypochlorite, chito san flood and final chitosan flood; (G4) irrigation / aspirat ion with hypochlorite, flooding with hypochlorite and final flooding with EDTA and (G5) irrigation / aspiration with hypochlorite, hypochlorite flooding and final flooding with chitosan. All groups received final irrigation with 10 ml of distilled and deio nized water, and posteriorly were dried with absorbent paper cones. In all groups, the obturation was performed only in the non fragile canal . The gutta percha cones were cut at a depth of 8.0 mm. After it, the cavity toilet was performed followed by intr aradicular restoration with composite resin. The resin was hotopolymerized through a phototransmitter pin that, once removed, created the same prosthetic space for the pre fabricated pin. The pins had the same pattern and were cemented similarly. The spec imens were constituted by an acrylic block root with the intra radicular reinforcement (composite resin + metallic pin). They were fixed in a device of the universal test machine Instron to perform the pull out test at a speed of 1.0mm / min until the disp lacement of the root reinforcement. Ten measurement values in MPa of each group were annotated after the displacement and sent for statistical analysis. The variance analysis showed significant difference (p<0.05) between the irrigation protocols. The G3 protocol obtained the highest tensile strength values (3.9 ± 1.0 Mpa) and was statistically different (p <0.05) from G1 and G2. G4 (3.79 ± 1.01 MPa) and G5 (3.39 ± 1.10 MPa) protocol showed intermediated values and statistically similar (p> 0.05) to G1 (1.88 ± 0.84 MPa) and G2 (1.91 ± 0.82 MPa). G1 protocol presented the lowest values for tensile strength. The solution of chitosan when used for root surface treatment presented the highest values for bond strength, while EDTA as well as sodium hypochlor ite when used in final irrigation had the lowest values for tensile strength
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.