• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.58.2014.tde-17062014-100807
Documento
Autor
Nome completo
Kelly Rocio Vargas Villafuerte
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Bulle, Daniela Bazan Palioto (Presidente)
Carrara, Helio Humberto Angotti
Zandim-barcelos, Daniela Leal
Título em português
Avaliação das condições periodontais em mulheres portadoras de câncer de mama sob tratamento quimioterápico
Palavras-chave em português
câncer de mama
doença periodontal
marcadores inflamatórios
quimioterapia
Resumo em português
Objetivo: Este trabalho avaliou as condições periodontais em mulheres com câncer de mama, sob tratamento quimioterápico, e monitorou o efeito do tratamento periodontal nas condições clínicas e sistêmicas dessas pacientes. Materiais e Métodos As pacientes foram divididas em quatro grupos: pacientes controles saudáveis (SAU) (n=16); pacientes com câncer e sem doença periodontal (CAN) (n=15); pacientes que não tinham câncer porém que tinham doença periodontal (DP) (n=18); e pacientes com câncer e com doença periodontal (CAN-DP) (n=10). Os parâmetros clínicos avaliados foram: Índice de Placa (IP), Índice Gengival (IG), Profundidade de Sondagem (PS), Nível Clínico de Inserção (NCI) e os parâmetros hematológicos (proteína C-reativa-PCR) e a contagem total de neutrófilos (PMN) foram avaliados no baseline, aos 45 dias e aos 90 dias após terapia periodontal não-cirúrgica. Resultados: No baseline, os grupos DP e CAN-DP exibiram maiores valores de PS, NCI, IP, IG (p□ 0,01 e p□0,01) do que os grupos SAU e CAN. Os níveis de PCR não apresentaram diferença estatística (p>0,05) entre os grupos experimentais, e a contagem de neutrófilos foi estatisticamente maior para o grupo DP (p<0,05). Após o tratamento periodontal, observou-se uma redução significativa (p<0,05) de PS no grupo CAN e no grupo DP aos 90 dias em relação ao baseline. O grupo DP exibiu um ganho de inserção clínica significante aos 45 e 90 dias em relação ao baseline (p<0,05). Houve redução significativa do índice de placa aos 45 e 90 dias para os grupos SAU, DP e CAN-DP (p□0,05). Todos os grupos exibiram redução significativa no IG tanto ao 45 quanto aos 90 dias (p<0,05). Entretanto, aos 90 dias, essa redução foi estatisticamente maior para o grupo SAU do que para o grupo CAN (p<0,05). Aos 90 dias pós-tratamento periodontal, o grupo CAN-DP exibiu maior frequência de bolsas residuais (p<0,05), menor redução de profundidade de sondagem (p<0,05) e maior risco de progressão da doença (p<0,05) do que o grupo DP. Os grupos PD e CAN apresentaram uma redução nos níveis da PCR aos 45 dias. Esta redução foi estatisticamente significativa para o grupo PC e CAN, além disso, o grupo CAN mostrou uma diferença estatisticamente significativa aos 90 dias quando comparado ao baseline. O grupo DP teve uma significativa redução de neutrófilos aos 45 dias, quando comparado aos valores do baseline. Conclusão: Os resultados deste estudo não conseguiram detectar a associação entre doença periodontal e câncer. Embora o tratamento periodontal reduz os marcadores clínicos inflamatórios de gengivite e de periodontite e os parâmetros hematológicos tanto em pacientes saudáveis como nos pacientes com câncer e em quimioterapia. Porém, essa redução é mais palpável nos pacientes sem câncer mostrando que a doença e/ou a quimioterapia prejudica o controle inflamatório.
Título em inglês
Assessment of periodontal conditions in women with breast cancer undergoing chemotherapy
Palavras-chave em inglês
breast cancer
chemotherapy
inflammatory markers
periodontal disease
Resumo em inglês
The association between periodontal disease and cancer has been recently established and the logic behind it is that inflammation is a common factor between both diseases, although all the involved mechanisms in this association have to be clarified. Furthermore, periodontal infection/inflammation may be aggravated during chemotherapy and contribute for systemic inflammatory process. Objective: This study compared the periodontal status in healthy and breast cancer patients before chemotherapy and monitored the effect of periodontal treatment in the clinical and systemic conditions. Materials and Methods: The subjects were allocated into four groups: healthy patients (H) (n = 16); cancer patients without periodontal disease (CAN) (n = 15); periodontally compromised patients (PC) (n = 18); and cancer and periodontally compromised patients (CAN-PC) (n = 10). The clinical parameters: probing depth (PD), clinical attachment level (CAL), plaque index (PI) and gingival index (GI); the hematological parameters: C-reactive-protein (CRP) and neutrophils (PMN) were accessed at baseline, 45 and 90 days after non-surgical periodontal therapy. The differences intra and inter-groups were verified by the analysis of variance of two criteria followed by the Post-Hoc test of Bonferroni (p<0,05) and for hematologic parameters were verified by the Friedman test and by the Mann-Whitney test (p<0,05). Results: At baseline, there was no difference between the two periodontally healthy and the two periodontally compromised groups regarding the clinical parameters; there were no statistically significant differences for PCR; and PMN were statistically higher for the PC groups (p□0,05). After the periodontal treatment there was a significant reduction (p□0,05) of PD in the CAN group and in the PC group at 90 days post therapy comparing to baseline (p□0,05). There was a significant reduction on the PI at 45 and 90 days for the H group, PC and CAN-PC groups (p□0,05). All groups had a significant reduction on GI at 45 and 90 days after treatment (p□0,05). However, this reduction was statistically more pronounced in the H group than in the CAN group (p□0,05). At 90 days post periodontal treatment, the CAN-PC group exhibited a greater frequency of residual periodontal pockets (p□0,05), less PD reduction (p□0,05) and a greater risk of periodontitis progression (p□0,05) than the PC patients. The PC and the CAN groups showed a statically significant reduction in PCR levels at 45 days (p<0,05), furthermore the CAN group showed also statistically significant differences reduction in PCR levels at 90 days (p<0,05). The PC group had a significant reduction in the PMN at 45 days when compared to baseline values. Conclusion: The results of this study have failed to detect the association between periodontal disease and cancer. The periodontal treatment reduces the inflammatory markers of gingivitis and periodontitis and the hematological markers, however, this reduction is more pronounced in patients without cancer, showing that the disease and/or the chemotherapy impair the inflammatory control.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-10-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.