• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-22072021-163448
Documento
Autor
Nombre completo
Henrique Tadashi Katayama
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2020
Director
Tribunal
Silva Junior, João Manoel da (Presidente)
Amendola, Cristina Prata
Andrade, Lucia da Conceição
Malbouisson, Luiz Marcelo Sá
Título en portugués
Avaliação da injúria renal aguda em pacientes cirúrgicos de alto risco
Palabras clave en portugués
Ablação por Radiofrequência,Veia safena
Compressão
Doenças Vasculares.
Insuficiência venosa
Úlcera varicosa
Veias perfurantes
Resumen en portugués
Objetivo: Analisar o efeito da ablação endovenosa com radiofrequência (RFA) das veias superficiais insuficientes em portadores de úlcera venosa ativa em comparação com o tratamento compressivo isolado. Métodos: Trata-se de um ensaio clínico aberto, prospectivo, controlado e randomizado, com alocação dos participantes em dois grupos: grupo experimental (RF), em que foi realizada a terapia compressiva com curativo compressivo multicamadas associada à RFA das veias safenas e perfurantes insuficientes, e grupo controle (CR), em que foi realizada a terapia compressiva isolada. O desfecho primário foi a taxa de recorrência da úlcera após 12 meses de seguimento. Os principais desfechos secundários foram as taxas de cicatrização da úlcera em 6, 12 e 24 semanas; a velocidade de cicatrização; a avaliação da qualidade de vida 2 semanas pós intervenção e após a cicatrização da úlcera e a análise de custo- efetividade da RFA. Resultados: Foram randomizados 56 indivíduos, 27 para o grupo RF e 29 para o grupo CR. Houve apenas um caso de recorrência de úlcera no grupo RF. Já? no grupo CR, 44,8% dos participantes apresentaram recorrência de úlcera (Hazard Ratio - HR 0,083; IC 95% 0,011 - 0,0632; p<0,001). Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre os grupos nas taxas de cicatrização. A velocidade de cicatrização foi maior no grupo RF (0,739 ± 0,498 cm2 /semana) comparado ao grupo CR (0,495 ± 0,409 cm2 /semana; p=0,049). Nas avaliações de qualidade de vida, houve diferença significante em favor do grupo RF tanto após 2 semanas do início do tratamento quanto após a cicatrização da úlcera (p<0,001). O custo total para a cicatrização de uma úlcera venosa foi significativamente maior para o grupo RF. Porém, essa diferença se mostrou custo-efetiva nas análises que agregaram os valores monetários ao sucesso dos desfechos. Conclusão: A RFA das veias safenas e perfurantes insuficientes associada à terapia compressiva foi capaz de diminuir a taxa de recorrência e aumentar a velocidade de cicatrização das úlceras venosas, além de causar um impacto positivo na qualidade de vida dos portadores da doença. A técnica se mostrou custo-efetiva em comparação com o tratamento padrão, baseado na terapia compressiva isolada.
Título en inglés
The Effects of Saphenous and Perforating Veins Radiofrequency Ablation in Venous Ulcer Healing.
Palabras clave en inglés
Chronic Venous Insufficiency
Compression
Perforating veins
Radiofrequency ablation, Saphenous vein
Vascular diseases.
Venous ulcer
Resumen en inglés
Objective: To analyze the effect of radiofrequency ablation (RFA) of insufficient superficial veins in patients with active venous ulcers compared to compressive treatment alone. Methods: This is an open-label, prospective, controlled and randomized clinical trial. The participants were allocated into two groups: experimental group (RF), submitted to a 2-layer compressive bandage associated with RFA of the insufficient saphenous and perforating veins, and control group (CR), submitted to the compression therapy alone. The primary end point was ulcer recurrence rate after 12-months follow-up. The main secondary outcomes were ulcer healing rates at 6, 12 and 24 weeks; the ulcer healing velocity; the assessment of quality of life 2 weeks after the intervention and after healing and the RFA cost-effectiveness analysis. Results: 56 individuals were randomized, 27 for the RF group and 29 for the CR group. There was only one case of ulcer recurrence in the RF group. In the CR group, 44.8% of participants had ulcer recurrence (Hazard Ratio - HR 0.083; 95% CI 0.011 - 0.0632; p <0.001). There were no statistically significant differences between the groups in the ulcer healing rates. The ulcer healing velocity was higher in the RF group (0.739 ± 0.498 cm2/week) compared to the CR group (0.495 ± 0.409 cm2 /week; p = 0.049). In the quality of life assessments, there was a significant difference in favor of the RF group both 2 weeks after the start of treatment and after the ulcer healed (p <0.001). The total cost for healing one venous ulcer was significantly higher for the RF group. However, this difference proved to be cost-effective. Conclusion: RFA of the insufficient saphenous and perforating veins associated with compression therapy was able to decrease the recurrence rate and increase the venous ulcer healing velocity. In addition, RFA caused a positive impact on the patients' quality of life. The technique proved to be cost- effective compared to standard treatment, based on compressive therapy alone.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2021-07-22
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.