• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-29102020-160515
Documento
Autor
Nome completo
Milla Gabriela Belarmino Dantas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
João, Silvia Maria Amado (Presidente)
Candotti, Cláudia Tarragô
Penha, Patricia Jundi
Schmitt, Ana Carolina Basso
Título em português
Prevalência de escoliose idiopática e de dor nas costas em crianças e adolescentes do sertão de Pernambuco 
Palavras-chave em português
Adolescente
Criança
Diagnóstico precoce
Dor nas costas
Escoliose
Postura
Prevalência
Programas de rastreamento
Resumo em português
O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência de escoliose idiopática do adolescente (EIA) e de dor nas costas em crianças e adolescentes escolares do sertão de Pernambuco e identificar fatores demográficos, clínicos, relacionados ao estilo de vida e à postura associados a essas duas condições. Foram avaliados 520 crianças e adolescentes, recrutados de oito escolas públicas estaduais pertencentes às cidades de Petrolina e Serra Talhada. O rastreamento para EIA foi realizado pela mensuração do ângulo de rotação de tronco (ART) no teste de Adams por meio do escoliômetro®. Os avaliados com ART >= 7° foram encaminhados para radiografia. O rastreamento de dor nas costas foi feito com aplicação de instrumento de avaliação da postura corporal e dor nas costas BackPEI. A avaliação postural foi realizada por fotografias analisadas no Software de Avaliação Postural (SAPO). Entre os sujeitos avaliados, 51 (9,8%; IC 95%:7,4-12,6%) apresentaram ART >= 7°, 16 (3,1%; IC 95%: 3,2 -6,9%) tiveram diagnóstico de EIA confirmado, sendo 10 meninas e 6 meninos. A prevalência de dor nas costas nos últimos três meses foi de 63,7% (n=331). O valor médio do ângulo de Cobb dos adolescentes com EIA foi de 18,65o ± 2,11º (IC 95%: 17,05º- 19,30º). Os adolescentes com EIA apresentaram menor Índice de Massa Corporal (IMC) que os demais. O alinhamento da cabeça (c7) esquerdo, foi diferente entre os sujeitos com EIA e os falsos positivos. O ângulo de anteversão e retroversão pélvica foi diferente entre adolescentes com EIA de curva única e curva dupla. A dor nas costas apresentou intensidade média de 3,83 (IC 95%: 3,57 - 4,08), associação ao sexo feminino, fatores hereditários e quantidade de dias de prática de atividade física semanal, com maior prevalência naqueles com menor frequência semanal (RP:4,239). Fatores posturais envolvendo o modo de se sentar para as atividades de conversar, escrever e utilizar o computador também apresentaram associação com a presença de dor nas costas, bem como o modo inadequado de carregar a mochila escolar. Conclui-se que a prevalência de EIA em cidades do sertão de Pernambuco é semelhante à descrita na literatura e a prevalência de dor nas costas é maior que em outras regiões do país. Sujeitos com EIA apresentam menor IMC que os demais. A dor nas costas apresentou associação com sexo feminino, fatores hereditários e hábitos posturais dinâmicos
Título em inglês
Idiopathic scoliosis am back pain in children and adolescents from semi-arid of Pernambuco
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Back pain
Child
Early diagnosis
Mass screening
Posture
Prevalence
Scoliosis
Resumo em inglês
The aim of this study was to estimate the prevalence of adolescent idiopathic scoliosis (AIS) and back pain in schoolchildren and adolescents from the semi-arid of Pernambuco; and to identify demographic, clinical, lifestyle and posture factors associated with these two conditions. We evaluated 520 children and adolescents from eight public schools in the cities of Petrolina and Serra Talhada. The screening for AIS included measurement of the angle of trunk rotation (ATR) using a scoliometer in the Adams forward bend test and the radiographic examination. The back-pain screening was performed using an instrument to assess body posture and back pain, BackPEI. Postural assessment was performed using photographs evaluated in the program Postural Analysis Software (SAPO). Among the evaluated adolescents 51 (9.8%; 95% CI: 7.4-12.6%) presented ATR >= 7° and 16 (3.1%; 95% CI: 3.2 -6.9%) had a confirmed AIS diagnosis, 10 girls and 6 boys. The prevalence of back pain in the last three months was 63.7% (n = 331). The average value of the Cobb angle of adolescents with AIS was 18.65º ± 2.11º (95% CI: 17.05º-19.30º). Adolescents with AIS had a lower BMI than the others. Head alignment in the left sagittal plane was different between AIS and false positives. The anteversion and retroversion angle was different between adolescents with single and double curves. Back pain had an average intensity of 3.83 (95% CI: 3.57 - 4.08) with association with female gender, hereditary factors, and number of days of weekly physical activity, being more prevalent in adolescents who practiced fewer days a week (PR: 4.239). Postural factors involving the way of sitting for the activities of talking, writing and using the computer were also associated with the presence of back pain, as well as the inappropriate way of carrying the school backpack. The prevalence of AIS in cities in the semi-arid region of Pernambuco was like that reported in the literature and the prevalence of back pain was higher than in other regions of the country. The body mass index was the only variable evaluated that was different between adolescents with scoliosis and the others. Back pain was associated with female gender, hereditary factors and dynamic postural habits
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-10-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.