• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
Documento
Autor
Nombre completo
Leticia Segeren
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2019
Director
Tribunal
Fernandes, Fernanda Dreux Miranda (Presidente)
Amato, Cibelle Albuquerque de La Higuera
Cardoso, Carla
Varanda, Cristina de Andrade
Título en portugués
Atendimento fonoaudiológico a crianças com distúrbios do espectro do autismo: um estudo longitudinal
Palabras clave en portugués
Avaliação
Comunicação
Estudo longitudinal
Fonoaudiologia
Linguagem
Transtorno autístico
Resumen en portugués
A presente tese é formada por dois estudos envolvendo análises longitudinais de dados sobre um serviço especializado no atendimento fonoaudiológico a crianças com DEA. O serviço de atendimento realizado atualmente pelo LIFDEA tem mais de 30 anos de existência e, com intuito de reforçar a importância da prática baseada em evidência, buscou-se analisar os dados relacionados às crianças e adolescentes que realizaram avaliação e atendimento nos últimos 21 anos. O primeiro estudo contém uma descrição da história do LIFDEA, além de um levantamento do número de pacientes atendidos, seus dados sociodemográficos, tempo médio de atendimento, idade de início do tratamento e sua evolução, com base nos dados encontrados nos prontuários do arquivo morto. Para o Estudo 1 foram selecionados todos os prontuários de pacientes que realizaram terapia fonoaudiológica no LIFDEA entre janeiro de 1997 e dezembro de 2017. Nesse primeiro estudo não foi possível verificar que a idade de início do atendimento fonoaudiológico diminuiu com o passar os anos, sendo a média de 6 anos de idade no início da avaliação; com manutenção média de 3 anos e meio de terapia. Na tabulação de dados foi observado que o índice de abandono do tratamento é muito alto. Dentre os 340 pacientes analisados, 24% realizaram um ano ou menos de terapia. Concluiu-se no Estudo 1 que o número de indivíduos que desistem ou abandonam o atendimento é considerável e a idade de início da terapia não está relacionada à maior manutenção do tratamento. No segundo Estudo foi realizado um recorte nos dados levantados no Estudo 1, juntamente com os dados referentes aos pacientes que frequentaram o serviço entre os anos de 2011 e 2017. Este segundo estudo teve um enfoque na análise aprofundada e retrospectiva das avaliações mais aplicadas ao longo destes anos, ou seja, do PFC e do DSC. No Estudo 2 foram selecionados os pacientes que realizaram atendimento neste mesmo serviço entre os anos de 2011 e 2017 e que para os quais foram obtidos dados completos referentes ao protocolo do PFC aplicados semestralmente. Nos resultados do Estudo 2 foi possível observar que as funções comunicativas mais frequentes foram o JC, PE e XP, com uma média de nove funções em cada PFC analisado. Foram identificados os dados do DSC de 138 pacientes e o escore médio nessa verificação foi de 22 pontos. Alguns coeficientes do PFC indicam que há associação com o DSC. Há correlação negativa entre a idade de início e o número de atos comunicativos e correlação positiva entre o número de respostas apresentados no PFC, o escore do DSC e os atos comunicativos com funções mais interativas. Conclui-se que é possível observar evolução clínica a partir da análise destes dois protocolos em períodos de três anos de intervenção e que a idade no início da terapia fonoaudiológica está relacionada à maior evolução clínica
Título en inglés
Speech-language intervention with children with autism spectrum disorders: longitudinal study
Palabras clave en inglés
Autistic disorder
Communication
Evaluation
Language
Longitudinal study
Speech language and hearing sciences
Resumen en inglés
The present dissertation is comprised by two studies regarding the longitudinal analysis of the data referring to a specialized speech-language service to children with Autism Spectrum Disorders. The Speech-Language Research Laboratory on ASD has been providing services to this population for over 30 years and, aiming to point-out to the importance of evidence-based practice the study aimed to analyze the data referring to children and adolescents that received services in this service in the last 21 years. The first study describes the history of this Laboratory and the number of patients enrolled, their socialdemographic data, mean period of intervention, age in the intervention onset and clinical evolution, based on the data obtained in the data-bank. Data to the Study 1 were selected from all the records of patients enrolled in this Laboratory in the period from January 1997 to December 2017. In this first study we didn´t verify a decrease in the age of the beginning of the treatment. The mean age of intervention onset was 6 years and the average duration of the therapy was 3.5 years. In the data analyses it was observed that the dropt-out index is very high: of the 340 patients considered, 24% received less than one year of therapy. Study 1 concluded that the number of individuals that give-up or abandon the service is high and that the age at the onset of the treatment is not related to the adherence to the intervention process. The second study considered the data of patients that received services between 2011 and 2017. This study focused on the analyses of the Functional Communicative Profile and of the Social Cognitive Performance on a retrospective in-depth analysis. In Study 2 data refer to the patients that received therapy ion this service in the period determined and for whom there were complete data referring to the Functional Communicative Profile obtained every semester. In the results of Study 2 it was possible to observe that the most frequent communicative functions were joint play, performative and exploratory, with an average of nine different functions in each protocol analyzed. Data about the Social Cognitive Performance of 138 patients were available and resulted on the average score of 22 points. Some results of the Functional Communicative Profile suggest that there is some association with the Social Cognitive Performance. There is a negative correlation between the age of the onset of the intervention and number of communicative acts expressed and positive correlation between the number of responses presented in the Functional Communication Profile, the Social Cognitive Performance score and the communicative acts with more interactive functions. It can be concluded that it is possible to observe clinical evolution over a three-year period based on the analyses of the two protocols used and that the age at the beginning of the intervention is associated to a larger clinical evolution
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
LeticiaSegeren.pdf (3.34 Mbytes)
Fecha de Publicación
2019-08-22
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.