• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2020.tde-09072020-115827
Documento
Autor
Nombre completo
Mariana Pelossi Grillo
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2020
Director
Tribunal
Fernandes, Fernanda Dreux Miranda (Presidente)
Amato, Cibelle Albuquerque de La Higuera
Avejonas, Daniela Regina Molini
Santos, Thaís Helena Ferreira
Título en portugués
Caracterização das emissões ecolálicas em crianças com distúrbio do espectro do autismo
Palabras clave en portugués
Comunicação
Criança
Ecolalia
Fonoaudiologia
Linguagem infantil
Transtorno autístico
Resumen en portugués
Alterações de comunicação são frequentes em crianças com diagnóstico dentro do Espectro do Autismo. Dentre essas estão as chamadas ecolalias, que dizem respeito a uma repetição em eco da fala, podendo ser de pessoas, propagandas, entre outros. Atualmente, poucos estudos se aprofundam no uso dessas emissões, principalmente ao que diz respeito ao uso funcional desses enunciados. Este trabalho descreve uma pesquisa realizada por análise de amostras filmadas de sessões terapêuticas de fonoaudiologia com 24 crianças entre dois e treze anos de idade, verbais, que apresentavam diagnóstico dentro do Espectro do Autismo e que apresentavam emissões ecolálicas. O objetivo do estudo foi realizar uma análise do perfil comunicativo das crianças, de modo que fosse possível verificar a ocorrência das ecolalias, seu uso funcional e suas características gramaticais, e compará-las com dados de fala espontânea. Foram utilizados os instrumentos: Perfil Funcional da Comunicação (PFC) e Extensão Média de Enunciados (EME). Os resultados estão apresentados em dois estudos. O primeiro estudo foi analisado o PFC dos enunciados ecolálicos e espontâneos. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significantes entre os tipos de fala. Foram observadas diferenças no uso das funções comunicativas. No segundo estudo foi realizado o EME também nas emissões ecolálicas e espontânea. Neste estudo, foi observado que não houve diferença significante entre o tipo de fala novamente, mas houve diferença estatisticamente significante quando comparadas ao tempo de atendimento. Os resultados apresentados nos dois estudos propostos confirmaram algumas hipóteses propostas. Foram encontradas diferenças significativas quanto ao uso das funções comunicativas, quanto à complexidade gramatical, não foi encontrado diferença entre os tipos de emissões
Título en inglés
Characterization of echolalia of children with autism spectre disorder
Palabras clave en inglés
Autistic disorder
Child
Child Language
Communication
Echolalia
Speech language and hearing sciences
Resumen en inglés
Communication disorders are frequent in children with Autism Spectrum Disorder. Among these are the so-called ecolalias, that concern a repetition in echo of speech, which can be people, advertisements, among others. Currently, few studies go much deeper into the use of these emissions, especially with regard to the functional use of these statements. This work describes a research carried out by the analysis of filmed samples of speech-language therapy sessions with 24 children between two and 13 years old with Autism Spectrum Disorder, verbal and who presented echolalic speech. The aim of the study was to analyse the communicative profile of the children, characterizing the echolalia, analyse the functions and its grammatical features, and comparing them with data about spontaneous speech. The instruments used were: the Functional Communication Profile (PFC) and the Mean Length of Utterance (MLU). Results are presented in two studies. The first study analyzed the PFC of echolalic and spontaneous utterances. No statistically significant differences were found between speech types. Differences in the use of communicative functions were observed. In the second study, EME was also performed for echolalic and spontaneous emissions. In this study, it was observed that there was no significant difference between the type of speech again, but there was a statistically significant difference when compared to the length of service. The results presented in the two proposed studies confirmed some proposed hypotheses. Significant differences were found regarding the use of communicative functions, as for grammatical complexity, no difference was found between the types of emissions
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2020-07-09
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.