• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Stéphanie de Souza Costa Viana
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Jacob Filho, Wilson (Presidente)
Antonialli, Michele Melo Silva
Gorzoni, Milton Luiz
Passarelli, Maria Cristina Guerra
Título em português
O uso de medicamentos potencialmente inapropriados e a ocorrência de quedas e hospitalizações em idosos ambulatoriais após condição aguda: estudo de coorte retrospectivo
Palavras-chave em português
Efeitos colaterais e reações adversas relacionados a medicamentos
Farmacêuticos
Hospitalização
Idoso
Lista de medicamentos potencialmente inapropriados
Preparações farmacêuticas
Quedas
Tratamento farmacológico
Resumo em português
INTRODUÇÃO: Indivíduos idosos são considerados mais vulneráveis à ocorrência de eventos adversos devido às alterações farmacocinéticas e farmacodinâmicas associados ao envelhecimento, acúmulo de doenças crônicas não-transmissíveis e uso de polifarmácia. Os medicamentos potencialmente inapropriados para idosos são definidos como medicamentos cujo risco do uso se sobrepõe aos benefícios, em que faltam evidências quanto à eficácia e segurança em idosos e em que alternativas terapêuticas mais seguras estão disponíveis, sendo associados ao risco aumentado de quedas, redução da funcionalidade, hospitalizações, institucionalizações, delirium e morte. Publicados pela primeira vez em 1991, a lista de medicamentos potencialmente inapropriados (MPIs) para idosos conforme Critérios de Beers descreve medicamentos que devem ser evitados ou utilizados com cautela por todos os idosos ou em condições específicas, com o objetivo de educar os profissionais de saúde além de servir de instrumento para a avaliação da qualidade das prescrições. OBJETIVO: Analisar a associação do uso de MPI com o risco de quedas e hospitalizações não-programadas em idosos após atendimento inicial em hospital-dia geriátrico (HDG) por condição aguda. MÉTODOS: Trata-se de um estudo de coorte com a inclusão de idosos encaminhados ao HDG por condição aguda, no período de maio de 2014 a dezembro de 2017. Os participantes foram submetidos à avaliação geriátrica ampla, com análise dos medicamentos em uso conforme Critérios de Beers 2019 e seguimento telefônico mensal por um ano para avaliação dos desfechos. RESULTADOS: Foram incluídos 868 idosos com idade média de 79,2 anos, sexo feminino (64,2%), uso mediano de 8,5 medicamentos/paciente. Destes, 40,6% apresentavam prescrição de pelo menos um MPI, com destaque para os inibidores da bomba de prótons (omeprazol - 66,5%), antidepressivos (paroxetina - 12,2%), relaxantes musculares (carisoprodol - 10,5%) e benzodiazepínicos (clonazepam - 8,8%). A prescrição de MPI mostrou-se associada ao Índice de complexidade da farmacoterapia (p < 0,001), sendo maior entre aqueles em uso destes medicamentos. Este instrumento avalia a complexidade das prescrições médicas a partir de informações quanto a formas de dosagens, frequências de doses e orientações adicionais para uso. Com relação aos desfechos, 44,7% dos idosos em uso de MPI, sofreu ao menos uma queda (p = 0,0043) e cerca de 70% dos idosos acompanhados referiu pelo menos uma ida ao pronto-socorro durante o seguimento (p = 0,0452), com maior incidência e maior chance de ocorrência entre os idosos em uso de dois ou mais destes medicamentos. Adicionalmente, o uso de MPI foi associado ao aumento em 64% das chances de hospitalizações não-programadas e de cerca de 2 vezes as chances de óbito entre os idosos em uso de dois ou mais destes. CONCLUSÃO: A associação encontrada entre o uso de MPI e os desfechos quedas, hospitalizações não-programadas e morte em um ano reforçam o papel dos Critérios de Beers, enfatizando a importância da avaliação periódica das prescrições, desprescrição e uso racional destes medicamentos sempre que possível
Título em inglês
The inappropriate medication use and the occurrence of falls and hospitalizations in elderly outpatients after acute condition: retrospective cohort study
Palavras-chave em inglês
Aged
Drug therapy
Drug-related side effects and adverse reactions
Falls
Hospitalization
Pharmaceutical preparations
Pharmacists
Potentially inappropriate medication list
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Elderly individuals are considered to be more vulnerable to the occurrence of adverse events due to pharmacokinetic and pharmacodynamic changes associated with aging, accumulation of chronic non-communicable diseases and the use of polypharmacy. Potentially inappropriate medications for the elderly are defined as drugs whose use risk outweighs the benefits, where there is a lack of evidence of efficacy and safety in the elderly, and in which safer therapeutic alternatives are available, being associated with increased risk of falls, reduction of functionality, hospitalizations, institutionalization, delirium, and death. First published in 1991, the list of potentially inappropriate medications (PIMs) for the elderly according to the Beers Criteria describes drugs that should be avoided or used cautiously by all the elderly or under specific conditions, with the aim of educating health professionals besides serving as an instrument for the evaluation of the quality of prescriptions. OBJECTIVE: To analyze the association of PIM use with the risk of falls and unplanned hospitalizations in the elderly after initial care in a geriatric day hospital (GDH) due to an acute condition. METHODS: This was a cohort study with the inclusion of elderly patients referred to the GDH by acute condition from May 2014 to December 2017. Participants were submitted to a comprehensive geriatric assessment, with analysis of the medications in use according to Beers Criteria 2019 and a monthly telephone follow-up for one year to evaluate the outcomes. RESULTS: A total of 868 elderly people with a mean age of 79.2 years, female (64.2%), and median use of 8.5 medications / patient were included. Of these, 40.6% had a prescription of at least one PIM, with emphasis on proton pump inhibitors (omeprazole - 66.5%), antidepressants (paroxetine - 12.2%), muscle relaxants (carisoprodol - 10.5 %) and benzodiazepines (clonazepam - 8.8%). The PIM prescription was associated with the Índice de complexidade da farmacoterapia (p < 0.001), being higher among those using these drugs. This instrument assesses the complexity of medical prescriptions based on information on dosage forms, dose frequency and additional information for use. Regarding the outcomes, 44.7% of the elderly patients receiving PIM had at least one fall (p = 0.0043), and about 70% of the elderly patients followed up reported at least one emergency room visit during follow-up (p = 0.0452), with a higher incidence and greater chance of occurrence among the elderly using two or more of these drugs. Additionally, the use of PIM was associated with a 64% increase in the chances of unplanned hospitalizations and about 2 times the chances of death among the elderly using two or more of these. CONCLUSION: The association between PIM use and falls, unplanned hospitalizations, and death within one year reinforce the role of the Beers Criteria, emphasizing the importance of periodic assessment of prescriptions, deprescribing and rational use of these drugs whenever possible
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.