• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2014.tde-26112014-120611
Documento
Autor
Nome completo
Arlene de Maria Perez
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Benseñor, Isabela Judith Martins (Presidente)
Ferreira Junior, Mario
Goulart, Alessandra Carvalho
Lima, Danielle Bivanco de
Santos, Itamar de Souza
Título em português
Uso de tabaco, uso de álcool, comportamento sexual e saúde mental em amostra de alunos oficiais da Academia de Policia Militar do Estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Bebidas alcoólicas
Comportamento sexual
Doenças sexualmente transmissíveis
Militar
Preservativos
Saúde mental
Tabaco
Resumo em português
Introdução: As atividades e operações militares exigem mobilizações frequentes, sendo imperativo que seus membros permaneçam saudáveis física e mentalmente para o desempenho adequado de suas funções. Métodos: 473 alunos da Academia foram convidados a responder um questionário anônimo, autorresponsivo, referente ao consumo de tabaco e álcool, ao comportamento sexual e à saúde mental. O consumo de tabaco e álcool foi avaliado por questionário utilizado no Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto - ELSA-Brasil, o comportamento sexual foi avaliado por questionário aplicado pelo Ministério da Saúde em conscritos do Exército Brasileiro e, para avaliação da saúde mental, foi usado o Self Report Questionnaire (SRQ-20). As variáveis categóricas foram expressas em porcentagem e comparadas usando qui-quadrado ou teste exato de Fisher, conforme apropriado. As variáveis numéricas foram expressas em média (desvio padrão) e comparadas pelo teste ANOVA com teste post hoc de Bonferroni. O nível de significância foi de 5,0%. Todas as análises foram realizadas com SPSS-16.0. Resultados: A amostra foi composta por 384 homens e 45 mulheres, a maioria de raça branca (76,2%), idade inferior a 30 anos, solteira, pertencente às classes sociais B1 e B2 (59,2%), paulista (99,1%) e com sustento próprio (75,5%). Verificou-se que 6,5% dos alunos oficiais eram fumantes (6,5% dos homens e 6,7% das mulheres, P=0,8), 69,7% dos alunos (71,9% dos homens e 51,1% das mulheres, P=0,02) ingeriam algum tipo de bebida alcoólica e 14,6% dos homens e 13,3% das mulheres (P=0,82) relatavam história prévia de doença sexualmente transmissível (DST). O uso consistente de proteção sexual com parcerias fixas foi de 17,4% nos homens e 33,3% nas mulheres (P=0,13), com parcerias casuais, foi de 64,2% nos homens e 60,0% nas mulheres (P=0,22), e com parcerias pagas, foi de 92,9% somente nos homens, considerando que apenas 14 homens valeram-se de tais parcerias. Aproximadamente 25,0% dos alunos acreditavam na transmissão de DST por meio do uso de banheiros públicos. A presença de transtorno mental comum (TMC) foi encontrada em 15,6% da amostra (sem diferença entre os sexos, P=0,98). Ao longo dos anos da Academia, notou-se um aumento médio do número de sintomas de TMC considerando a amostra toda com homens e mulheres (P de tendência = 0,02), somente homens (P de tendência = 0,003), somente homens que vieram da tropa (P de tendência = 0,053) e somente homens que vieram da vida civil (P de tendência = 0,02). Conclusão: A amostra tem menor prevalência de tabagismo em relação à população militar e civil dos EUA e à população civil brasileira. O consumo de álcool é semelhante ao da população brasileira e ao da população militar dos EUA. O uso de preservativos de forma consistente com parcerias fixas é menos frequente do que com parcerias casuais e parcerias pagas, o que se associou a uma maior frequência de doenças sexualmente transmissíveis na amostra. Os alunos oficiais mostram lacunas no conhecimento sobre a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis. Encontra-se a presença de transtornos mentais comuns em 15,6% da amostra, com tendência de aumento no número médio de sintomas, mas não na frequência de transtorno mental comum ao longo do curso. Concluiu-se que o conhecimento sobre DST ainda precisa melhorar e que, apesar de todas as orientações, o uso de preservativos ainda está longe do ideal nessa amostra de alunos oficiais da Academia de Polícia. O número de sintomas que fazem parte do diagnóstico de transtorno mental comum aumenta durante o curso sem ultrapassar o limiar diagnóstico
Título em inglês
Tobacco use, alcohol use, sexual behavior and mental health in a sample of military students of Military Police Academy of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Alcoholic beverages
Condoms
Mental health
Military personnel
Sexual behavior
Sexually transmitted diseases
Tobacco
Resumo em inglês
Introduction: The activities and military operations require frequent mobilizations and it is imperative that its members remain healthy physically and mentally for the proper performance of their duties. Methods: 473 Academy students were invited to answer an anonymous self-responsive questionnaire about tobacco and alcohol use, sexual behavior and mental health. The consumption of tobacco and alcohol was assessed by questionnaire used in the Longitudinal Study of Adult Health - ELSA-Brazil, sexual behavior was assessed by questionnaire administered by the Ministry of Health in the Brazilian army conscripts and for mental health assessment was used the Self-Reporting Questionnaire (SRQ - 20). Categorical variables are expressed as percentages and compared using chi-square or Fisher's exact test, as appropriate. Numerical variables are expressed as mean (standard deviation) and compared using ANOVA with post hoc Bonferroni test. The significance level was 5%. All analyzes are performed using SPSS - 16.0. Results: The sample comprised 384 men and 45 women, mostly white (76.2%), under 30 years of age, unmarried , belonging to social classes B1 and B2 (59.2%), from the state of São Paulo (99.1%) and on own support (75.5%). It was found that 6.5% of military students are smokers (6.5% of men vs 6.7 % women, P=0,80), 69.7 % of students (71,9 % men vs 51.1 % women, P=0,02 ) drink some kind of alcoholic beverage and that 14.6% of men and 13.3% of women (P=0,82) reported previous sexually transmitted diseases (STD). Consistent use of protection with steady partners was 17.4% in men and 33.3% in women (P=0,13) with casual partners was 64.2% in men 60% women (P = 0,22), only 14 men had just paid partnerships and 92.9% protected themselves. Approximately 25% of students believe in STD transmission using public restrooms. The presence of common mental disorders (CMD) was of 15.6% of the sample (no gender difference, P=0,98). Over the years, the Academy has noticed an average increase in the number of symptoms of CMD considering the entire sample, men and women (P for trend =0,02), considering only men (P for trend =0,003), considering only men who came from troop (P for trend =0,053), and only men who came from civilian life (P trend =0,02). Conclusion: The sample has a lower prevalence of smoking in relation to military and civilian U.S. population and in relation to the Brazilian civilian population. Alcohol consumption is similar as consumption in Brazilian population and the military population of the U. S. Using condoms consistently with steady partners is less frequent than with casual partners and paid partnerships and this could explain the higher incidence of sexually transmitted diseases in the sample. The military students show gaps in knowledge about transmission of sexually transmitted diseases. We found the presence of common mental disorders in 15.6% of the sample, with an increasing trend in the average number of symptoms, but not in the frequency of common mental disorders throughout the course. We concluded that knowledge about STDs still needs to improve and that despite all the guidelines, condom use is still far from ideal in this sample of military students at the Police Academy. The number of symptoms that are part of diagnosis of the common mental disorder increased during the course without exceeding the threshold for diagnosis
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-11-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.