• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2012.tde-13122012-134717
Documento
Autor
Nome completo
Aloma da Silva Alvares Feitosa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Borba Neto, Eduardo Ferreira (Presidente)
Casarotto, Raquel Aparecida
Heymann, Roberto Ezequiel
Título em português
Identificação de fatores prognósticos em pacientes com lombalgia mecânica comum crônica submetidos ao tratamento fisioterápico convencional
Palavras-chave em português
Fatores prognósticos
Lombalgia
Modalidades de fisioterapia
Questionários
Resultado de tratamento
Resumo em português
Introdução: A lombalgia gera altos custos, em todo o mundo, com tratamentos e perda de produtividade. Embora hoje existam vários tratamentos para lombalgia, não ocorrem estudos demonstrando a superioridade de um programa específico de reabilitação e o número de pacientes que recidiva da dor é alto, sobrecarregando os serviços públicos de saúde. Questionamos se uma lista de fatores prognósticos elaborada, em 2007, pelo Multinational Musculoskeletal Inception Cohort Study, poderiam servir também para identificar fatores prognósticos da resposta terapêutica à fisioterapia convencional, em pacientes com lombalgia crônica já estabelecida. Objetivos: Identificar fatores prognósticos para resposta ao tratamento fisioterápico em uma população de pacientes com lombalgia crônica. Materiais e métodos: Foram selecionados 130 pacientes com lombalgia mecânica comum crônica no Ambulatório de Doenças da Coluna da Reumatologia. Estes pacientes foram avaliados inicialmente, após realização de dez sessões de fisioterapia e três meses após a da última sessão. Os pacientes foram classificados como respondedores ao apresentarem melhora na escala numérica de dor (END) e redução no questionário de Roland Morris (QRM). Resultado: A ausência de dor extra- espinhal e medo evitação-trabalho aumentam a chance de melhora na END ao final do tratamento. Já a melhora pelo QRM, ao final de dez sessões, só é influenciada pela ausência de dor extra-espinhal. Após três meses do final do tratamento, a ausência de medo-evitação trabalho e dor extra-espinhal aumentam a chance de melhora na END. Conclusão: Identificamos que medo e evitação-trabalho, bem como a presença de dor extra-espinhal são características de subgrupos de pacientes que podem necessitar de programas de reabilitação especiais
Título em inglês
Identification of prognostic factors in patients with chronic mechanical back pain submitted to conventional physiotherapy treatment
Palavras-chave em inglês
Low back pain
Physical therapy modalities
Prognostic factors
Questionnaires
Result treatment
Resumo em inglês
Introduction: Low back pain causes high treatment expenses and productivity losses worldwide. Although several treatments are currently available for low back pain, no studies have demonstrated the superiority of any rehabilitation program, and the number of patients exhibiting relapse is notably high, which has the effect of overloading the public health services. We questioned whether the list of prognostic factors elaborated in 2007 by the Multinational Musculoskeletal Inception Cohort Study, could also serve to identify prognostic factors of therapeutic response to conventional therapy in patients with chronic LBP already established. Aim: To identify prognostic factors for the response to physiotherapy treatment in a population of patients with chronic low back pain. Materials and Methods: A total of 130 patients with chronic mechanical low back pain were selected at the spine disease outpatient clinic of the rheumatology unit of a hospital. These patients were assessed at recruitment, at the completion of 10 sessions of physiotherapy and three months later. Patients were classified as responders when they exhibited at least a two-point improvement on a numerical rating scale (NRS) and at least a four-point reduction on the Roland-Morris Disability Questionnaire (RMDQ). Results: According to the NRS, the absence of extra-spinal pain and fear avoidance work increased the odds of improvement at the end of treatment. Improvement in the RMDQ at the end of 10 sessions was only influenced by the lack of extra-spinal pain. Three months after the end of the treatment, as measured by the NRS, the absence of fear-avoidance with regard to work and the absence of extra-spinal pain increased the improvement odds. Conclusion: We identified fear-avoidance with regard to work and the presence of extra-spinal pain as characteristics of subgroups of patients who may require special rehabilitation programs
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.