• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2021.tde-30082021-124319
Documento
Autor
Nome completo
Francisco Tustumi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Cecconello, Ivan (Presidente)
Júnior, Ulysses Ribeiro
Fernandes, Fernando Augusto Mardiros Herbela
Gagliardi, Danilo
Título em português
Parâmetros metabólicos prognósticos do PET/TC 18F-FDG em pacientes com carcinoma de esôfago submetidos a terapia trimodal
Palavras-chave em português
Adenocarcinoma
Carcinoma de células escamosas
Neoplasias esofágicas
Prognóstico
Terapia neoadjuvante
Tomografia computadorizada com tomografia por emissão de pósitrons
Resumo em português
Introdução: a terapia neoadjuvante com quimioterapia e radioterapia seguida de esofagectomia (terapia trimodal) é o tratamento de escolha para a maioria dos carcinomas de esôfago potencialmente curativos. O prognóstico dessa neoplasia pode ser estimado por meio de medida da captação ao exame de tomografia computadorizada por emissão de pósitrons (PET), como MTV, TLG e SUV, que refletem o volume metabólico e a atividade tumoral. Até o presente momento, há poucos estudos avaliando o valor prognóstico do SUV, MTV e do TLG para pacientes com carcinoma de esôfago submetidos a terapia trimodal, e a influência de tais variáveis na resposta patológica e na sobrevida global. Objetivo: investigar o valor prognóstico do SUV, MTV e do TLG em pacientes com carcinoma de esôfago submetidos a terapia trimodal, com radioterapia associada a quimioterapia com platina e taxol. Método: foi realizado um estudo coorte retrospectivo, com 113 pacientes com carcinoma de esôfago submetidos a terapia neoadjuvante com radioterapia e quimioterapia com platina e taxol. Foi avaliado, por meio de regressões logísticas, a relação do SUV, MTV e do TGL em carcinoma de esôfago, tanto calculados no tumor primário, quanto calculados nos linfonodos, com os desfechos resposta patológica completa e sobrevida global. Resultados: nas análises univariadas, idade, estadiamento clínico, histologia, MTV e TLG em os tumores primários e SUVAVG e SUVmax nos gânglios linfáticos foram associados a sobrevida global (p <= 0,1) e foram selecionadas para análises multivariadas. MTV e TLG do tumor primário apresentaram alta correlação (0,93; p < 0,01) e SUVmax e SUVAVG dos linfonodos também apresentaram alta correlação (0,97; p < 0,01). Portanto, apenas um de cada par foi adicionado às análises multivariadas. Na regressão de Cox, idade avançada, adenocarcinoma, alto valor de MTV (HR=1,79; IC 95% 1,01-3,15) e TLG (HR=1,72; IC 95%: 1-2,96) dos tumores primários e alto valor de SUVAVG (HR=1,94; IC 95%: 1,11-3,37) e SUVmax (HR=2,31; IC 95%: 1,28-4,16) dos linfonodos foram relacionados a pior sobrevida (p <= 0,05). Nenhuma das variáveis do PET-Scan foi associada de forma independente a resposta patológica completa. Conclusão: o PETScan avalia funcionalmente a atividade metabólica, e os valores de SUV, TLG e MTV fornecem informações importantes para a sobrevida, mas não para resposta patológica do câncer de esôfago no contexto da quimiorradioterapia neoadjuvante
Título em inglês
Prognostic metabolic parameters of PET/CT 18F in patients with esophageal carcinoma undergoing trimodal therapy
Palavras-chave em inglês
Adenocarcinoma
Carcinoma squamous cell
Esophageal neoplasms
Neoadjuvant therapy
Positron emission tomography computed tomography
Prognosis
Resumo em inglês
Introduction: neoadjuvant therapy with chemotherapy and radiotherapy followed by esophagectomy (trimodal therapy) is the treatment of choice for most potentially curative esophageal carcinomas. The prognosis of this neoplasm can be estimated by measuring uptake on positron emission computed tomography (PET) exams, such as MTV, TLG and SUV that reflect the metabolic volume and the tumor activity. To date, there are few studies evaluating the prognostic value of MTV, TLG and SUV for patients with esophageal carcinoma undergoing trimodal therapy, and the influence of such variables on pathological response and overall survival. Objective: to investigate the prognostic value of SUV, MTV and TLG in patients with esophageal carcinoma undergoing trimodal therapy, with radiotherapy and platinum and taxol-based chemotherapy. Methods: a retrospective cohort study was conducted, with 113 patients with esophageal carcinoma undergoing neoadjuvant therapy with radiotherapy and chemotherapy with platinum and taxol. The relationship between SUV, MTV and TGL in esophageal carcinoma was evaluated, through logistic regressions, both calculated in the primary tumor and in the suspicious lymph nodes, with the following outcomes: complete pathological response and overall survival. Results: in univariate analyzes, age, clinical stage, histology, MTV and TLG in primary tumors and SUVAVG and SUVmax in lymph nodes were associated with overall survival (p <= 0.1) and were selected for multivariate analyzes. MTV and TLG of the primary tumor showed a high correlation (0.93; p < 0.01) and SUVmax and SUVAVG of the lymph nodes also showed high correlation (0.97; p < 0.01). Therefore, only one of each pair was added to the multivariate analyzes. In Cox regression, advanced age, adenocarcinoma, high MTV (HR = 1.79; 95% CI 1.01-3.15) and TLG (HR = 1.72; 95% CI: 1-2.96) of primary tumors and high SUVAVG (HR = 1.94; 95% CI: 1.11-3.37) and SUVmax (HR = 2.31; 95% CI: 1.28-4.16) of lymph nodes were related to poor survival rate (p <= 0.05). None of the PET-Scan variables were independently associated with the pathological complete response. Conclusion: PET-Scan functionally evaluates metabolic activity, and the values of SUV, TLG and MTV provide important information for survival, but not for pathological response in esophageal cancer in the setting of neoadjuvant chemoradiotherapy
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
FranciscoTustumi.pdf (2.17 Mbytes)
Data de Publicação
2021-08-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.