• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-23062021-101503
Documento
Autor
Nome completo
Sérgio Silveira Júnior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Coelho, Fabricio Ferreira (Presidente)
Herman, Paulo
Pinheiro, Rafael Soares Nunes
Quireze Junior, Claudemiro
Título em português
Hepatectomia associada a ressecções multiviscerais: estudo comparativo dos resultados precoces e tardios
Palavras-chave em português
Análise de sobrevida
Análise por pareamento
Complicações pós-operatórias
Estudo comparativo
Hepatectomia
Neoplasias hepáticas/cirurgia
Resumo em português
Introdução: As hepatectomias associadas à ressecção em monobloco de órgãos adjacentes são procedimentos complexos, que tem como objetivo a obtenção de margens cirúrgicas livres. No entanto, poucos estudos avaliaram as ressecções hepáticas multiviscerais (RHMs), desta forma, suas indicações bem como seus resultados ainda são controversos. Objetivo: Comparar os resultados perioperatórios e tardios de pacientes submetidos a RHMs com os de pacientes contemporâneos submetidos a hepatectomias isoladas. Métodos: Foram estudados a partir de um banco de dados prospectivo, pacientes adultos consecutivos submetidos a ressecções hepáticas entre 2007 e 2018 (1211 hepatectomias). Foi realizado estudo comparativo pareando 1 caso (RHM) com 2 controles (hepatectomia isolada). As variáveis pareadas foram sexo, idade e tipo de ressecção hepática. Adicionalmente, foi realizada análise de risco para avaliar o impacto das RHMs na morbidade e mortalidade perioperatórias, bem como na sobrevida tardia destes pacientes. Resultados: Durante o período do estudo, 53 RHMs foram comparadas com 106 controles. Os grupos foram homogêneos em relação às características clínico-epidemiológicas basais. Os pacientes submetidos a RHMs apresentaram maior tempo operatório (430 ± 144 vs. 359 ± 134 minutos, p = 0,005), maior perda sanguínea (991 ± 1492 vs. 507 ± 591 ml; p = 0,011), maior tempo de internação (13 ± 12 vs. 8 ± 6 dias; p = 0,003) e maior mortalidade perioperatória (9,4 vs. 1,9%, p = 0,042). Na análise temporal houve diferença na mortalidade apenas na fase inicial da experiência quando comparada aos pacientes submetidos à hepatectomia isolada: 2007-2010 (25 vs. 2,9%, p = 0,048), 2011-2014 (6,3 vs. 2,8%, p = 0,533), 2015-2018 (4 vs. 0%, p = 0,403). O número de órgãos ressecados não foi fator prognóstico independente para complicações maiores (Odds ratio [OR] 1 órgão = 1,8 [0,54-6,05]; OR >= 2 órgãos = 4,0 [0,35-13,84]) ou mortalidade perioperatória (OR 1 órgão = 5,2 [0,91-29,51]; OR >= 2 órgãos = 6,5 [0,52-79,60]). Não foi observada diferença na sobrevida global (p = 0,771) ou livre de doença (p = 0,28) entre os grupos. Conclusões: As RHMs são exequíveis, com morbidade semelhante às hepatectomias isoladas, cursando, no entanto, com maior mortalidade perioperatória, em especial na fase inicial da experiência. As RHMs oferecem resultados tardios semelhantes aos de pacientes submetidos à hepatectomia isolada, sendo opção de tratamento potencialmente curativo para pacientes selecionados com neoplasias localmente avançadas em centros especilaizados
Título em inglês
Combined liver and multivisceral resections: a comparative analysis of short and long-term outcomes
Palavras-chave em inglês
Comparative study
Hepatectomy
Liver neoplasms/surgery
Matched pair analysis
Postoperative complications
Survival analysis
Resumo em inglês
Introduction: En-bloc liver and adjacent organs resections are technically demanding procedures aiming to obtain clear surgical margins. Few studies assessed the outcomes of multivisceral liver resections (MLRs); therefore, the results and indications of MLRs remain unclear. Aim: To compare short and long-term outcomes of patients submitted MLRs with those of contemporary patients submitted to isolated hepatectomies. Methods: Consecutive adult patients submitted to liver resections between 2007 and 2018 were studied from a prospective database (1211 hepatectomies). A case-matched 1:2 study was performed comparing MLRs and isolated hepatectomy. The paired variables were sex, age, and type of liver resection. Additionally, a risk analysis was performed to evaluate the association between MLRs and morbidity, mortality and long-term outcomes. Results: During the study period, 53 MLRs were compared with 106 well-matched controls. The groups were homogeneous regarding baseline characteristics. Patients undergoing MLRs had longer operative time (430 ± 144 vs. 359 ± 134 min, P = 0.005); higher estimated blood loss (991 ± 1492 vs. 507±591 ml; P = 0.011), longer hospital stay (13 ± 12 vs. 8 ± 6 days; P = 0.003) and higher perioperative mortality (9.4 vs. 1.9%, P = 0.042). Temporal analysis of mortality showed difference between the groups only in the early experience: 2007-2010 (25 vs. 2,9%, P = 0.048), 2011-2014 (6.3 vs. 2.8%, P = 0.533), 2015-2018 (4 vs. 0%, P = 0.403). Number of resected organs was not an independent prognostic factor for perioperative complications (Odds ratio [OR] 1 organ = 1.8 [0.54-6.05]; OR >= 2 organs= 4.0 [0.35-13.84]) or perioperative mortality (OR 1 organ = 5.2 [0,91-29.51]; OR >= 2 organs = 6.5 [0.52-79.60]). No differences in overall (P = 0.771) and disease-free survival (P = 0.28) were observed. Conclusions: MLRs are feasible with similar morbidity and higher perioperative mortality in the early experience. MLRs did not negatively affect long-term outcome; therefore, extended resections may offer a valuable option of potentially curative treatment for locally advanced liver neoplasms in high-volume centers
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-06-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.