• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2021.tde-19082021-103907
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Bomfim dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Maluf Filho, Fauze (Presidente)
Imada, Regina Rie
Martins, Bruno da Costa
Nobre, Moacyr Roberto Cuce
Título em português
Fatores de risco para eventos adversos em dissecção endoscópica de submucosa colorretal: revisão sistemática e meta-análise meta-an?lise
Palavras-chave em português
Colonoscopia
Dissecção endoscópica de submucosa
Endoscopia do sistema digestório
Eventos adversos
Hemorragia
Neoplasias colorretais
Perfuração intestinal
Resumo em português
A dissecção endoscópica de submucosa (ESD) é tratamento bem estabelecido para tumores colorretais superficiais. No entanto, sua dificuldade técnica e suas elevadas taxas de eventos adversos, comparadas à ressecção endoscópica por mucosectomia em piecemeal (EPMR) geram preocupação o que provavelmente contribui para o desencorajamento da ampla utilização da técnica. O debate acima nos estimulou a realizar uma revisão sistemática com o objetivo de identificar os fatores de risco para eventos adversos na dissecção endoscópica de submucosa de tumores colorretais. Conduzimos o presente estudo seguindo o PRISMA statement e o cadastramos na plataforma PROSPERO (University of York) international database (CRD42016042625). As bases de dados pesquisadas foram MEDLINE, EMBASE, Cochrane Library e LILACS para publicações que abordassem fatores de risco para eventos adversos de ESD colorretais publicadas até abril de 2020. Consideramos perfuração e sangramento como os desfechos principais e ainda abordamos eventos adversos em geral, estenoses e síndrome pós-coagulação. Quanto aos fatores de risco, os dividimos em três categorias: relacionados ao paciente, ao tumor e ao procedimento. No total, foram incluídos 22 estudos para análise. Encontramos as seguintes variáveis como fatores de risco independentes para perfuração: fibrose com odds ratio (OR) de 2,90 (IC 95% 1,83-4,59) , localização em cólon direito de 2,35 (IC 95% 1,58-3,50), localização cólica de 1,98 (IC 95%1,24-3,18) e lesões de maiores dimensões de 2,17 (IC 95% 1,47-3,21), bem como endoscopistas experientes como fator protetor, com OR=0,62 (IC 95% 0,45-0,86). Com relação ao desfecho sangramento, a localização em reto foi identificada como fator de risco independente, com OR de 3,55 (IC 95% 2,06-6,12). Por meio das diversas meta-análises realizadas, pudemos resumir os principais fatores de risco para perfuração e sangramento após ESD colorretal, bem como estabelecer melhores níveis de evidência. Dessa maneira, foi possível prover informações importantes para o julgamento clínico daqueles que já realizam esse procedimento e ajudar no processo de aprendizagem dessa técnica desafiadora.
Título em inglês
Risk factors for adverse events of colorectal endoscopic submucosal dissection: a systematic review and meta-analysis
Palavras-chave em inglês
Adverse events
Colonoscopy
Colorectal neoplasms
Endoscopic submucosal dissection
Endoscopy digestive system
Hemorrhage
Intestinal perforation
Resumo em inglês
Colorectal endoscopic submucosal dissection (ESD) is already an established treatment for superficial colorectal tumors. However, its technical difficulty and high adverse events rates, compared to endoscopic piecemeal mucosal resection, are a concern and have probably contributed to discouragement in its widespread adoption. The debate mentioned above stimulated us to perform a systematic review aiming to identify risk factors for colorectal ESD-related adverse events. We conducted this study following the PRISMA statement and registered in PROSPERO (University of York) international database (CRD42016042625). We searched MEDLINE, EMBASE, Cochrane Library, and LILACS for the articles focused on risk factors for colorectal ESD-related adverse events published until April 2020. We considered perforation and bleeding as the main adverse events, and we also mentioned post-coagulation syndrome, stenosis and adverse events in general. As to risk factors, we divided into three categories: related to the patient, to the tumor and the procedure. We included a total of 22 qualified studies in this analysis. We found that fibrosis had an odds ratio (OR) for perforation of 2.90 ( 95% CI [1.83- 4.59], right colon location of 2.35 (1.58-3.50), colonic location of 1.98 (1.24-3.18), and larger size of 2.17 (1.47-3.21), as well as one protective factor, the endoscopist experience OR=0.62 (0.45-0.86). For bleeding, we found rectal location to be a risk factor (OR= 3.55 [2.06-6.12]). Through the several meta-analyses we could summarize the main risk factors for perforation and bleeding on colorectal ESD, as well as establish better levels of evidence. Our results provided insightful information for clinical judgment on regions where colorectal ESD is already widespread and help in the learning process of this challenging technique
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-08-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.