• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2020.tde-03072020-162934
Documento
Autor
Nombre completo
Fábio Ramalho Tavares Marinho
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2019
Director
Tribunal
Moura, Eduardo Guimarães Hourneaux de (Presidente)
Montagnini, André Luis
Moricz, André de
Sakai, Paulo
Título en portugués
Ultrassom endoscópico convencional versus ultrassom endoscópico com métodos aprimorados no diagnóstico diferencial de lesões pancreáticas benignas e malignas: revisão sistemática e metanálise
Palabras clave en portugués
Endossonografia
Meios de contraste
Metanálise
Neoplasias pancreáticas
Revisão
Técnicas de imagem por elasticidade
Resumen en portugués
Introdução: O diagnóstico diferencial das lesões pancreáticas é um desafio. O ultrassom endoscópico (EUS) e, mais recentemente, os métodos aprimorados (EUS com contraste e elastografia) mostraram individualmente alta precisão nesta avaliação. No entanto, poucos estudos compararam o desempenho diagnóstico de ambos os métodos. Objetivo: Avaliar se o EUS com métodos aprimorados é superior ao EUS convencional no diagnóstico do câncer de pâncreas através de uma revisão sistemática e metanálise de estudos comparativos entre os dois métodos. Métodos: O protocolo deste estudo foi registrado no International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO), do Centre for Reviews and Dissemination da University of York, sob o número CRD42017056318. Foi realizada uma revisão sistemática nas bases de dados MEDLINE/PubMed, CINAHL, Scopus, Embase, LILACS, Cochrane/CENTRAL. Os critérios de inclusão foram: estudos comparativos entre EUS convencional e EUS com métodos aprimorados; estudos de casos consecutivos ou controlados (grupo EUS convencional e grupo EUS com métodos aprimorados); inclusão apenas de pacientes adultos com lesões pancreáticas focais císticas ou sólidas; estudos que contenham dados de sensibilidade, especificidade ou acurácia dos métodos avaliados (ou fornecimento de dados que possibilitem seu cálculo); método padrão ouro sendo histopatológico (biópsia por via endoscópica ou ressecção cirúrgica) e/ou seguimento clínico/radiológico por no mínimo 6 meses; artigos em inglês, português ou espanhol. Os artigos foram préselecionados pela avaliação dos títulos e resumos e, em seguida, foram avaliados pelo texto completo em relação aos critérios de inclusão e exclusão. Valores absolutos de verdadeiro positivo, verdadeiro negativo, falso positivo e falso negativo foram coletados e agrupados em tabelas 2x2. Foram realizadas metanálises de sensibilidade, especificidade e razão de verossimilhança. A precisão diagnóstica de cada método foi calculada pela área sob a curva ROC (Receiver Operating Characteristic). A probabilidade pós-teste também foi calculada. Resultados: O grupo EUS aprimorado mostrou maior acurácia que o grupo EUS convencional no diagnóstico correto de lesões pancreáticas benignas ou malignas (91,87% versus 76,51%, respectivamente). O EUS aprimorado aumentou em 5% a chance de diagnosticar corretamente um caso de câncer pancreático quando comparado ao EUS convencional. O método aprimorado também apresentou melhor sensibilidade, especificidade, razão de verossimilhança positiva e negativa. Nas análises de subgrupo por lesão pancreática sólida e por método aprimorado ultrassom com contraste, o grupo EUS aprimorado também apresentou maior acurácia que o grupo EUS convencional (90,76% versus 76,86%; 91,79% versus 72,57%, respectivamente). Conclusões: O EUS aprimorado tem maior precisão diagnóstica e maior probabilidade de diagnosticar corretamente um caso de câncer de prâncreas do que o EUS convencional
Título en inglés
Conventional endoscopic ultrasound versus enhanced endoscopic ultrasound in the differential diagnosis of benign and malignant pancreatic lesions: systematic review and meta-analysis
Palabras clave en inglés
Contrast media
Elasticity imaging techniques
Endosonography
Meta-analysis
Pancreatic neoplasms
Review
Resumen en inglés
Background: Differential diagnosis of pancreatic lesions is a challenge. Endoscopic ultrasound (EUS) and the newer enhanced methods (contrast-enhanced EUS and elastography) have shown individually high accuracy in this evaluation. However, few studies compared the diagnostic performance of both methods. Aim: To evaluate if enhanced EUS is superior to conventional EUS in the diagnose of pancreatic cancer through a systematic review and meta-analysis of comparative studies between both methods. Methods: The protocol for this study was registered in the International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO) of the Center for Reviews and Dissemination of the University of York under number CRD42017056318. We performed a systematic review in MEDLINE/PubMed, CINAHL, Scopus, Embase, LILACS, Cochrane/CENTRAL. Inclusion criteria were: comparative studies between conventional EUS and enhanced EUS; consecutive or controlled case studies (conventional EUS group and enhanced EUS group); inclusion of only adult patients with cystic or solid focal pancreatic lesions; studies containing sensitivity, specificity or accuracy data of the evaluated methods (or providing data that enable their calculation); gold standard method being histopathological (endoscopic biopsy or surgical resection) and/or clinical/radiological follow-up for at least 6 months; articles in English, Portuguese or Spanish. Articles were pre-selected by assessment of titles and abstracts and then were assessed in full-text regarding inclusion and exclusion criteria. Absolute numbers of true positive, true negative, false positive and false negative were collected and pooled in 2x2 tables. Meta-analysis of sensitivity, specificity and likehood ratio were performed. Accuracy of each method was calculated by the area under the ROC curve. Post-test probability was also calculated. Results: Enhanced EUS showed higher accuracy than conventional EUS in the correct diagnosis of benign or malignant pancreatic lesions (91,87% versus 76,61%, respectively). Enhanced EUS increased in 5% the chance of correctly diagnosing a case of pancreatic cancer when compared to conventional EUS. The enhanced method also showed better sensitivity, specificity, positive and negative likehood ratio. In the subgroup analysis by solid pancreatic lesion and by contrast-enhanced ultrasound method, the enhanced EUS group also showed higher accuracy than the conventional EUS group (90.76% versus 76.86%; 91.79% versus 72.57%, respectively) Conclusions: Enhanced EUS has a higher diagnostic accuracy and a higher probability of correctly diagnosing a case of pancreatic cancer than conventional EUS
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2020-07-03
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.