• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2020.tde-09032020-105218
Documento
Autor
Nome completo
Beatriz Araujo Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Bydlowski, Sergio Paulo (Presidente)
Rodrigues, Alessandro
Maximino, Jessica Ruivo
Teodoro, Walcy Paganelli Rosolia
Título em português
Ação dos oxisteróis na diferenciação osteogênica e adipogênica de células-tronco mesenquimais de tecido adiposo
Palavras-chave em português
Células-tronco
Colesterol
Diferenciação celular
Oxisteróis
Resumo em português
As células-tronco mesenquimais (CTMs) são o tipo de célula-tronco (CT) mais frequentemente utilizado para pesquisa e propósitos clínicos. São caracterizadas por sua capacidade de autorrenovação e diferenciação em múltiplas linhagens celulares. O colesterol é um componente estrutural da membrana celular que pode ser facilmente oxidado por oxidação enzimática ou não enzimática em produtos conhecidos como oxisteróis. Sabe-se que os oxisteróis exercem ação em diversos processos fisiopatológicos, dentre eles a determinação da linhagem celular durante a diferenciação de CTMs. A característica pró-osteogênica dos oxisteróis tem despertado o interesse de pesquisadores a respeito de sua ação potencial no tratamento de doenças ósseas, sendo propostos como substitutos das BMPs. Neste estudo foi avaliada a ação do colesterol, assim como dos oxisteróis 7-cetocolesterol (7-KC) e Colestane-3Beta,5Alfa,6Beta-triol (Triol) na diferenciação de células-tronco mesenquimais derivadas de tecido adiposo (CTMTAs). Os resultados sugerem que o colesterol e o 7-KC exercem uma ação pró-osteogênica e anti-adipogênica na diferenciação de CTMTAs, promovendo a expressão mais rápida de marcadores de diferenciação osteogênica inicial (RUNX2 e ALPL) e inibição dos marcadores de diferenciação adipogênica (PPAR-Gama e C/EBPAlfa). Estes efeitos foram causados pela ativação da via de sinalização Wnt/Beta-catenina, sem intervenção da via de sinalização Sonic Hedgehog (SHh). O oxisterol Triol foi anti-osteogênico e anti-adipogênico nas CTMTAs apesar de induzir maior expressão da Beta-catenina
Título em inglês
Ação dos oxisteróis na diferenciação osteogênica e adipogênica de células-tronco mesenquimais de tecido adiposo
Palavras-chave em inglês
Células-tronco
Colesterol
Diferenciação celular
Oxisteróis
Resumo em inglês
As células-tronco mesenquimais (CTMs) são o tipo de célula-tronco (CT) mais frequentemente utilizado para pesquisa e propósitos clínicos. São caracterizadas por sua capacidade de autorrenovação e diferenciação em múltiplas linhagens celulares. O colesterol é um componente estrutural da membrana celular que pode ser facilmente oxidado por oxidação enzimática ou não enzimática em produtos conhecidos como oxisteróis. Sabe-se que os oxisteróis exercem ação em diversos processos fisiopatológicos, dentre eles a determinação da linhagem celular durante a diferenciação de CTMs. A característica pró-osteogênica dos oxisteróis tem despertado o interesse de pesquisadores a respeito de sua ação potencial no tratamento de doenças ósseas, sendo propostos como substitutos das BMPs. Neste estudo foi avaliada a ação do colesterol, assim como dos oxisteróis 7-cetocolesterol (7-KC) e Colestane-3Beta,5Alpha,6Beta-triol (Triol) na diferenciação de células-tronco mesenquimais derivadas de tecido adiposo (CTMTAs). Os resultados sugerem que o colesterol e o 7-KC exercem uma ação pró-osteogênica e anti-adipogênica na diferenciação de CTMTAs, promovendo a expressão mais rápida de marcadores de diferenciação osteogênica inicial (RUNX2 e ALPL) e inibição dos marcadores de diferenciação adipogênica (PPAR-Gama e C/EBPAlpha). Estes efeitos foram causados pela ativação da via de sinalização Wnt/Beta-catenina, sem intervenção da via de sinalização Sonic Hedgehog (SHh). O oxisterol Triol foi anti-osteogênico e anti-adipogênico nas CTMTAs apesar de induzir maior expressão da Beta-catenina
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-03-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.