• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2012.tde-17122012-133005
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Cardillo Theobaldo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Soriano, Francisco Garcia (Presidente)
Barbeiro, Denise Frediani
Machado, Flavia Ribeiro
Nogueira, Antonio Carlos
Souza, Heraldo Possolo de
Título em português
Efeitos da solução salina hipertônica na resposta inflamatória na sepse
Palavras-chave em português
Estresse oxidativo
Infiltração de neutrófilos
Mediadores inflamatórios
Sepse
Solução salina hipertônica
Resumo em português
Sepse é a resposta inflamatória sistêmica do hospedeiro à infecção, que pode ser desencadeada por bactérias, vírus ou fungos. Há aumento da produção de mediadores inflamatórios como citocinas, quimiocinas espécies reativas de oxigênio e do recrutamento de neutrófilos. A administração de solução salina hipertônica 7,5% (SH) acarreta na modulação da resposta inflamatória e hemodinâmica culminando na redução da morbidade e mortalidade em modelos de pancreatite e choque hemorrágico. No presente trabalho, estudamos os efeitos da SH na sepse, induzida por ligadura e perfuração cecal (CLP) em camundongos Balb/C, divididos em 3 grupos: CLP sem nenhum tratamento (CLP); CLP tratado com solução salina isotônica 0,9% (SS) e CLP tratado com SH 7,5% (SH); um quarto grupo foi utilizado como controle, no qual não foi induzido sepse ou administrado tratamento (C); ambos os tratamentos foram aplicados 30 min. após CLP. Lavado peritoneal, intestino e pulmão foram coletados após 6h, 12h e 24h para a análise de citocinas (TNF-, IL-6 e IL-10), produção de oxido nítrico, peroxidação lipídica, infiltração de neutrófilos, moléculas de adesão (ICAM-1 e VCAM-1) e quimiocinas (CXCL-1). O grupo SH mostrou aumento de sobrevida (60%) em comparação aos grupos SS (46,6%) e CLP (33,3%) após 168h. SS apresentou aumento na produção de TNF- (27,3 ± 3,05 pg/ml) em 12h comparado ao grupo CLP (14,07 ± 1,68 pg/ml) e SH (19,66±3,19pg/ml); O efeito da SH na concentração de TNF permanece até 24h (6,2 ± 3,5 pg/ml vs. CLP 73,40± 49,52 pg/ml); a produção de IL-10 em 24h aumentaram nos grupos CLP (CLP - 3,12 ± 0,46 pg/ml) e SS (2,9 ± 0,9 pg/ml) em relação ao grupo SH (0,59 ± 0,34 pg/ml). Em 24h a produção de nitrito mostrou-se reduzida no grupo SH (6,77 ± 0,82 pg/ml) comparado com SS (10,65 ± 1,08 pg/ml), no pulmão. No intestino, a produção de nitrito, em 6h, diminuiu no grupo SH (1,27 ± 0,19 pg/ml) comparado com CLP (2,44 + 0,51 pg/ml). No grupo SH houve redução do infiltrado de neutrófilos no pulmão em 24h, através da redução de moléculas de adesão e concentração de mieloperoxidase, em comparação com CLP (29,4 + 5,7 ng/mg ; 3,02 + 0,41 mU/mg). Nossos resultados indicam que SH modula a resposta inflamatória, além de melhorar a sobrevida de animais submetidos à sepse experimental
Título em inglês
Hypertonic saline solution effects in inflammatory response in sepsis
Palavras-chave em inglês
Hypertonic saline solution
Inflammatory Mediators
Neutrophil infiltration
Oxidative stress
Sepsis
Resumo em inglês
Sepsis is a systemic inflammatory response to infection triggered by bacteria, virus and fungi. There is a rise in inflammatory mediators as citokynes, chemokynes, reactive oxygen species and neutrophil recruitment (1). The hypertonic saline solution (SH) has been showed to improve hemodynamic and inflammatory response. We studied the hypertonic solution effects in sepsis through cecal ligation and puncture (CLP) in mice Balb-C, divided in 3 groups: CLP without treatment (CLP); CLP treated with isotonic saline solution 0,9% - 34mg/Kg (SS); CLP treated with hypertonic saline solution 7,5% - 4ml/Kg (SH); and a 4th group indicating the basal values without both CLP and treatment (C); both treatments were administrated 30 min after CLP. The lung, gut and peritoneal fluid were collected after 6h, 12h and 24h to analyze cytokines levels, oxide nitric, lipid peroxidation and neutrophil infiltration. The SH group showed higher survival rats (60%) when compared to SS (46,6%) and CLP (33,3%) after 168h (7 days). TNF- level in the SS group (27,3 ± 3,05 pg/ml) was increased at 12h when compared to CLP (14,07 ± 1,68 pg/ml) and SH (19,66±3,19pg/ml); and at 24h the SH (6,2 ± 3,5 pg/ml) decreased its level when compared to CLP (73,40± 49,52 pg/ml); IL-10 level at 24h was increased in CLP (CLP - 3,12 ± 0,46 pg/ml) and SS (2,9 ± 0,9 pg/ml) in relation to SH (0,59 ± 0,34 pg/ml). In 24h, the quantification of nitrite decreased in SH (6,77 ± 0,82 pg/ml) compared with SS (10,65 ± 1,08 pg/ml) in lung. In intestine, nitrite levels diminished in SH (1,27 ± 0,19 pg/ml) in relation to CLP (2,44 + 0,51 pg/ml) in 6h. SH group reduced the neutrophil infiltration in lung, through adhesion molecule and myeloperoxidase at 24h (ng/mg;1,49 + 0,24 mU/mg) in relation to CLP(29,4 + 5,7 ng/mg ; 3,02 + 0,41 mU/mg). Our results suggest that the volume replacement of both treatments modulate pro and anti-inflammatory mediators of an inflammatory response to infection, but hypertonic solution presented a more effective effect
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.