• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2013.tde-18122013-144704
Documento
Autor
Nome completo
José Tupinambá Sousa Vasconcelos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Borba Neto, Eduardo Ferreira (Presidente)
Schainberg, Claudia Goldenstein
Latorre, Luiz Carlos
Pasoto, Sandra Gofinet
Pinheiro, Marcelo de Medeiros
Título em português
Pré-Diabetes em pacientes com síndrome do túnel do carpo: um estudo transversal analítico
Palavras-chave em português
Análise transversal
Estado pré-diabético/epidemiologia
Estudos transversais
Fatores de risco
Grupos etários
Peso corporal
Síndrome do túnel do carpo/diagnóstico
Síndrome do túnel do carpo/epidemiologia
Resumo em português
Síndrome do túnel do carpo (STC) está associada à diabetes mellitus (DM), mas a associação não está claramente demonstrada com pré-diabetes (PD). Objetivo: Determinar a prevalência de PD e fatores de risco associados em pacientes com STC. Métodos: Foi realizado estudo transversal incluindo 115 pacientes com STC idiopática e 115 controles pareados por idade, gênero e índice de massa corporal (IMC). Avaliação clínica, laboratorial e neurofisiológica foi realizada em todos os indivíduos para confirmar o diagnóstico e gravidade da STC de acordo com a classificação neurofisiológica de STC. PD foi definido usando critérios estritos. Resultados: A prevalência de PD foi similar no grupo STC e controles (27% vs. 21,7%, P=0,44). Sintomas noturnos (91,3%) e classificação moderada de STC (58,3%) foram os mais frequentemente observados. Pacientes com STC com PD apresentaram média de idade significativamente mais alta comparada à pacientes com STC sem PD (53,8 +- 10,2 vs. 49,5 +- 8,6 anos, P=0,027). Tendência de média mais alta de IMC (30,6 +- 4,1 vs. 28,7 +- 4,8 kg/m2, P=0,059) e duração dos sintomas (21,5 +- 29,6 vs. 14,8 +- 20,6 meses, P=0,062) e menor frequência de gênero feminino (80,6% vs. 92,9%, P=0,057) foram observados em pacientes com STC com PD. Frequências de pacientes com STC com PD e idade > 60 anos (29,0% vs. 8,3%, P=0,04) e IMC > 30 kg/m2 (64,5% vs. 33,3%, P=0,03) foram significativamente mais altas que em pacientes com STC sem PD. Não foram observadas diferenças significativas em ambos os grupos com relação aos sintomas (P > 0,05) e classificação neurofisiológica da STC (P > 0,05). Conclusões: Nossos achados apóiam fortemente a noção de que a STC não está associada à PD, mas está intimamente ligada a idade e sobrepeso
Título em inglês
Prediabetes in patients with carpal tunnel syndrome: a crosssectional analytical study
Palavras-chave em inglês
Age groups
Body weight
Carpal tunnel syndrome/epidemiology
Carpal tunnel syndrome/diagnosis
Cross sectional studies
Period analysis
Prediabetic state/epidemiology
Risk factors
Resumo em inglês
Carpal tunnel syndrome (CTS) is associated to Diabetes mellitus (DM) but not clearly demonstrated to Prediabetes (PD). Objective: Determine prevalence of PD and risk factors in CTS. Methods: A cross-sectional study including 115 idiopathic CTS patients and 115 age-, gender- and body mass index (BMI)- matched controls was performed. Clinical, laboratorial and neurophysiological evaluations were performed in all subjects to confirm CTS diagnosis and severity according to CTS classification. PD was defined using strict criteria. Results: Prevalence of PD was similar in CTS and control groups (27% vs. 21.7%, P=0.44). Nocturnal symptoms (91.3%) and moderate classification of CTS (58.3%) were most frequently observed in CTS patients. CTS with PD had a significant higher mean age compared to CTS without PD (53.8 +- 10.2 vs. 49.5 +- 8.6 years, P=0.027). A trend of higher mean BMI (30.6 +- 4.1 vs. 28.7 +- 4.8 kg/m2, P=0.059) and duration of symptoms (21.5 +- 29.6 vs. 14.8 +- 20.6 months, P=0.062) and lower female gender frequency (80.6% vs. 92.9%, P=0.057) were observed in CTS with PD. Frequencies of CTS with PD patients with age > 60 years (29.0% vs. 8.3%, P=0.04) and BMI > 30 kg/m2 (64.5% vs. 33.3%, P=0.03) were significantly higher than CTS without PD. No significant differences were observed in both groups regarding each symptoms (P > 0.05) and neurophysiological classifications of CTS (P > 0.05). Conclusions: Our findings strongly supports the notion that CTS is not associated with PD but is closely linked to age and overweight
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-01-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.