• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-08032010-162215
Documento
Autor
Nome completo
Thomaz Nogueira Burke
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Marques, Amelia Pasqual (Presidente)
Casarotto, Raquel Aparecida
Perracini, Monica Rodrigues
Título em português
Eficácia da fisioterapia sobre a postura e o equilíbrio em idosas com osteoporose: ensaio clínico randomizado
Palavras-chave em português
Ensaio clínico controlado
Equilíbrio postural
Exercícios de alongamento muscular
Força muscular
Idoso
Postura
Resultado de tratamento
Resumo em português
Introdução: A diminuição do controle postural e da força muscular em membros inferiores têm sido apontados como fatores de risco para quedas em idosos. Exercícios têm se mostrado efetivos na diminuição dos fatores de risco em idosos saudáveis, porém pouco se sabe sobre os efeitos de intervenções com exercícios na população idosa com osteoporose. Objetivo: Comparar a eficácia de dois programas de exercícios treino de equilíbrio com fortalecimento muscular e treino de equilíbrio com exercícios de alongamento muscular na melhora do controle postural de idosas com osteoporose. Casuística e métodos: Participaram do estudo 50 idosas com 65 anos ou mais, com diagnóstico de osteoporose, aleatorizadas em três grupos de intervenção: Grupo Fortalecimento (n=17), com treino de equilíbrio com fortalecimento muscular; Grupo Alongamento (n=17) com treino de equilíbrio com alongamento muscular; e Grupo Controle (n=16) que não fez atividade. Os grupos realizaram os treinos durante oito semanas, com sessões de aproximadamente 60 minutos de duração, duas vezes por semana. O controle postural foi avaliado pelos testes CTSIBm e LOS em uma plataforma de força Balance Master, o equilíbrio funcional pela escala de Berg, a força muscular pela dinamometria, o encurtamento de ísquiotibiais pela goniometria e a postura pelo software SAPO. Análise estatística: Foi utilizado o teste Kolmogorov- Smirnov para testar a normalidade dos dados e os testes ANOVA de dois fatores com posthoc de tukey e Wilcoxon Signed Rank Test para as comparações entre os tratamentos. Foi considerado um nível de significância de 5% (=0,05). Resultados: O Grupo Fortalecimento foi superior ao Controle nas variáveis equilíbrio funcional, força muscular em dorsiflexão de tornozelo e em flexão do joelho, velocidade de deslocamento e controle direcional (ambos no teste LOS), e velocidade de oscilação (teste CTSIBm). O Grupo Alongamento foi superior ao Controle nas variáveis equilíbrio funcional, encurtamento de ísquiotibiais, força muscular em flexão de joelho, velocidade de deslocamento, ponto final de excursão e excursão máxima (os três últimos no teste LOS) e anteriorização de cabeça. O Grupo fortalecimento foi superior ao Alongamento para a força muscular em extensão de joelho e controle direcional. O Grupo Controle não obteve ganhos em nenhuma das variáveis. Conclusão: Ambos os tratamentos são eficazes na melhora do controle postural comparados ao Controle, e o Grupo Fortalecimento mostrou-se superior ao Alongamento para a variável força muscular em extensão de joelho e controle direcional.
Título em inglês
Effectiveness of physiotherapy on posture and balance in elderly women with osteoporosis: a randomized clinical trial
Palavras-chave em inglês
Elderly
Muscle strength
Muscle stretching exercises
Musculoskeletal equilibrium
Posture
Resumo em inglês
Introduction: The decrease in postural control and muscle strength in lower limbs have been identified as major risk factors for falls in older people. Exercises have proven effective in decreasing risk factors in healthy elderly, but little is known about the effects of interventions with exercise in the elderly with osteoporosis. Objective: To compare the efficacy of two exercise programs - the first consisting of balance training and muscle strength and the second consisting of balance training and muscle stretching exercises to improve postural control in elderly women with osteoporosis. Methods: Fifty elderly aged 65 or older, with a diagnosis of osteoporosis, were randomized into 3 groups: Strength Group (n = 17) performed balance training with muscle strengthening; Stretching Group (n = 17) performed balance training with stretching; and Control Group (n =16) did not do activity. The groups trained for 8 weeks, with sessions of about 60 minutes, twice a week. Postural control was evaluated by CTSIBm and LOS test in Balance Master force plate, the functional balance by Berg Balance Scale, muscle strength by dynamometry, the shortening of the hamstrings by goniometry and posture by SAPO software. Results: The Strength Group was superior to control in functional balance, dorsiflexion strength and knee flexion strength, COP velocity and directional control (both in test LOS), and oscillation velocity (CTSIBm test). Stretching Group was greater than control in functional balance, shortening of hamstrings, strength in knee flexion, COP velocity, endpoint excursion and maximum excursion (the last 3 in LOS test) and forward head. The Strength Group was better than Stretching Group in extension strength and directional control. Conclusion: The results suggest that both treatments are effective in improving postural control when compared to Control Group, and Strength Group was better than Stretching in knee extension strength and directional control.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ThomazBurke.pdf (1.21 Mbytes)
Data de Publicação
2010-03-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.