• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-02022010-122242
Documento
Autor
Nombre completo
Vanessa Andrade Caldeira
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2009
Director
Tribunal
Oliver, Fatima Correa (Presidente)
Peduzzi, Marina
Toldrá, Rosé Colom
Título en portugués
Prática de terapia ocupacional em unidade básica de saúde na atenção às pessoas com deficiência
Palabras clave en portugués
Atenção primária à saúde
Pessoas com deficiência/reabilitação
Prática profissional
Saúde pública
Terapia ocupacional
Trabalho
Resumen en portugués
O estudo descreve os processos de trabalho de terapeutas ocupacionais (TO) em unidades básicas de saúde (UBS) na atenção às pessoas com deficiência. Tem como referencial teórico as propostas assistenciais dirigidas a essa população na atenção básica em saúde e o processo de trabalho enquanto uma forma de apreender a tecnologia (principalmente os instrumentos não materiais) utilizada pelos profissionais na prática assistencial. O universo de pesquisa foi a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (SMS) por concentrar o maior número de TO em UBS. Na primeira fase, foi realizada a caracterização inicial das unidades e do processo de trabalho através de questionário enviado aos 36 TO em UBS. Foram respondidos 18 questionários. Os TO pesquisados têm, em média, oito anos de experiência em atenção básica, autonomia para atuação profissional e estão satisfeitos com os locais de trabalho. Onze TO estão em UBS tradicionais e sete em UBS com a Estratégia Saúde da Família (ESF). Dois TO trabalham, predominantemente, na área de reabilitação e sete, na área de saúde mental. Seis TO trabalham nas duas áreas. O atendimento em grupo é o recurso mais utilizado pelos profissionais. A segunda fase da pesquisa foi realizada com cinco TO que trabalham com pessoas com deficiência e que se dispuseram a continuar no estudo. Utilizamos como instrumentos de coleta de dados a observação e entrevista. Três TO estão em UBS tradicionais, e dois em UBS com ESF e com propostas específicas de reabilitação. Todos os TO facilitam o primeiro contato de pacientes com seus serviços, mas o acesso de pessoas com deficiência graves foi maior nas UBS com ESF. Dois TO, os que trabalham em UBS com ESF, têm como princípio atender ao longo do tempo as pessoas com deficiência. Dentre os TO que estão em UBS tradicionais, um acredita que essa não é uma função da UBS, e outros dois priorizam atender apenas alguns casos ao longo do tempo, dada à indisponibilidade de vagas. A integralidade é promovida por todos os TO pela diversidade de objetos de trabalho, entre eles a aprendizagem, as relações interpessoais familiares, a escola, as funções corporais e a participação social. Os TO buscam coordenar o cuidado com outros serviços, porém, este é limitado pela falta de um fluxo estabelecido. Todos os TO apresentaram alguns ou vários aspectos de um trabalho orientado para comunidade: a realização de atividades em instituições do território, a participação no conselho gestor da UBS e a intervenção em questões como a falta de vagas nas creches. O planejamento do trabalho é precário, centralizado na perspectiva dos profissionais e não do serviço, mas observam-se iniciativas das TO em UBS com ESF e com uma proposta específica de reabilitação. Os trabalhos dos TO em UBS dialogam com os atributos da atenção primária em saúde, porém, a diversidade da estrutura organizacional das UBS e a falta de uma proposta de reabilitação da SMS nesse nível assistencial, limitam o acesso e a atenção integral à parte significativa da população com deficiência.
Título en inglés
Occupational therapy practice in primary health care in attention to disabled person
Palabras clave en inglés
Disabled people/rehabilitation
Occupational therapy
Primary health care
Professional practice
Public health
Work
Resumen en inglés
This study describes the work processes of occupational therapists (OT) in primary health care units (PHCU) in attention of disabled person. It has as theoretical referential the care proposals directed to this population in primary health care and the work process as a way to learn the technology (mainly non-material instruments) used by professionals in care practice. The research universe was the city of São Paulo Health Department due to group together most of OT in PHCU. In the first phase, it was performed initial characterization of the units and work processes through a questionnaire sent to the 36 OT in PHCU. Eighteen questionnaires were answered. OT related an average of 8 years experience in primary care, independence for professional performance and are satisfied with the place of work. Eleven OT are in traditional PHCU and seven in PHCU with Family Health Strategy (FHS). Two OT work, mainly, in the rehabilitation area and seven in mental health area. Six OT work in both areas. The group attendance is the most used resource by professionals. The second phase of the research was performed with five OT that work with disabled person and that agreed to continue in the study. It was used as data collection instrument the observation and interview. Three OT are in traditional PHCU and two in PHCU with FHS and with specific rehabilitations proposals. Every OT facilitate first contact of patients with respective services, but the access of severed disabled person was higher in PHCU with FHS. Two OT, among the ones that work in PHCU with FHS, have as principle to attend through time disabled person. Among OT that work in traditional PHCU, one of them believes that this is not a function of the PHCU, and two other OT give priority in attendance of some cases through time, due to vacancies inexistence. Integrality is promoted by every OT by diversity of working objects, among them the apprenticeship, interpersonal familiar relationships, the school, the body functions and the social participation. OT are asked by disabled patients to coordinate care with other services. This care, nevertheless, is limited by the absence of an established workflow. Every OT related some or several aspects of a work focused on the community: the development of activities in territorial institutions, the participation in the director council of the PHCU, the intervention in matters as the absence of vacancies in child daycare facilities. The work planning is precarious, focused in the professionals perspectives and not in the service perspectives, but it was observed initiative of the OT in the PHCU with FHS and a specific rehabilitation proposal. The works of the OT in the PHCU dialogue with health primary care attributes. The diversity of PHCU organizational structure and the lack of a specific rehabilitation proposal at this assistance level, however, limit the access and whole attention to significant part of the disabled population.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
CaldeiraVAMestrado.pdf (600.59 Kbytes)
Fecha de Publicación
2010-03-01
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.