• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2013.tde-19042013-121114
Documento
Autor
Nome completo
Ana Gabriela Lopes Pimentel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Fernandes, Fernanda Dreux Miranda (Presidente)
Avejonas, Daniela Regina Molini
Navas, Ana Luiza Pereira Gomes Pinto
Título em português
Autismo e escola: perspectiva de pais e professores
Palavras-chave em português
Comunicação
Educação
Pais
Professores
Transtorno autístico
Resumo em português
A proposta deste trabalho é descrever a situação de escolarização de crianças e adolescentes da região oeste da Grande São Paulo, com diagnóstico inserido no espectro do autismo. Especificamente propõe-se verificar o que a criança com Distúrbio do Espectro do Autismo (DEA) provoca ao freqüentar a escola; quais as habilidades e dificuldades que os professores identificam; se o ambiente escolar é favorável para receber esse aluno e identificar qual a realidade da criança autista observada pela família. Foram sujeitos deste estudo 56 cuidadores de crianças e adolescentes com diagnóstico psiquiátrico incluído no Espectro do Autismo, que estavam em terapia Fonoaudiológica semanalmente e 51 professores, de escolas regulares e especiais, de crianças e adolescentes com DEA. Foram aplicados dois questionários, um para cuidadores e outro para professores. Foram utilizadas análises qualitativas e quantitativas dos dados obtidos. Os resultados sociodemográficos indicam que a maioria dos cuidadores têm nível médio de ensino e renda familiar média-baixa. A maioria dos professores eram do gênero feminino, com idades entre 31 e 40 anos e eram formados em Pedagogia, com entre 1 e 20 anos de experiência profissional. Os cuidadores percebem a escola como uma experiência positiva para seus filhos (85%). O desenvolvimento social foi citado como a área de maior desenvolvimento; por 53% dos cuidadores. Benefícios variados (de aprendizagem, independência, comunicação e comportamento) foram mencionados por 18% dos cuidadores e 14% deles não percebem qualquer efeito positivo relacionado à experiência escolar dos seus filhos. Os professores responderam que acreditam influenciar principalmente a comunicação e as relações interpessoais. Mas também referem que as dificuldades são principalmente relacionados à aprendizagem, à comunicação e ao comportamento da criança. Eles consideram que a escola oferece apoio suficiente para seu trabalho, mas que há muito pouco apoio por outros profissionais e que há falta de tecnologia de ensino adequado. Estes resultados mostram o que cuidadores e professores esperam da experiência escolar. Causa preocupação o fato que o resultado positivo da escolaridade para crianças com autismo relatados pela maioria dos participantes é o desenvolvimento social. A falta de menção de resultados educacionais pode ser devido a um de dois fatores: ou o potencial educativo das crianças e adolescentes com DEA está sendo subestimado, ou os resultados escolares estão sendo ignorados pelas pessoas que devem compartilhar a responsabilidade por sua qualidade.
Título em inglês
Autism and school: perspectives of parents and teachers
Palavras-chave em inglês
Autistic disorder
Communication
Education
Parents
Teachers
Resumo em inglês
The aim of this research is to describe the schooling situation of children and adolescents of the west region of the great São Paulo area, with diagnosis included on the autism spectrum. Is proposes to specifically assess what the individual with Autism Spectrum Disorder (ASD) produces while attending school; which are the abilities and inabilities the teacher identify; if the school environment is adequate to these students and identify the child’s reality as observed by the family. Subjects were 56 caregivers of ASD children and adolescents that attended weekly sessions of specialized language therapy and 51 teachers of regular and special schools with ASD individuals in their classrooms. Two questionnaires were applied, one for the caregivers and other to the teachers. Qualitative and quantitative analysis were applied to the data. The social-demographic results point out that most of the caregivers have mean educational level and middle-lower income. Most of the teachers were female, had 31 to 40 years and were graduated in Educational Practice, with 1 to 20 years of experience. The caregivers considered that the school was a positive experience to their children (85%); social development was mentioned as the area with larger improvement by 53% of them. Other areas of benefit (learning, independency, communication and behavior) were mentioned by 18% of the caregivers while 14% of them didn’t perceive any positive effect related to their children schooling experience. The teachers affirmed believing that they have a positive influence, mainly regarding communication and personal relationships. However, they also refer that the difficulties are mostly related to the child’s learning, communication and behavior. They considered that the school provides enough support to their work but that there is very little support by other professionals and lack of educational technology. These results show teachers’ and caregivers’ expectations about the schooling experience. It is worrisome, however, that the main positive result of this experience according most of the participants, is the social development. The lack of attention to the educational results may be due to one of two factors: either the ASD children’s educational potential is being underestimated or these results are being overseen by the persons that should share the responsibilities for its quality.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-04-19
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • AMATO, Cibelle Albuquerque de La Higuera, et al. Fatores intervenientes na terapia fonoaudiológica de crianças autistas [doi:10.1590/S1516-80342011000100019]. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2011, vol. 16, p. 104-108.
  • Defense-Netrval, Danielle Azarias, et al. Using the Preschool Language Scale, Fourth Edition to characterize language in preschoolers with autism spectrum disorders [doi:10.1590/S1516-80342011000400021]. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2011, vol. 16, p. 488-489.
  • Santos, Thaís Helena Ferreira, et al. Comparação dos instrumentos Childhood Autism Rating Scale e Autism Behavior Checklist na identificação e caracterização de indivíduos com distúrbios do espectro autístico [doi:10.1590/s2179-64912012000100018]. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Jornal [online], 2012, vol. 24, p. 104-106.
  • BARBOSA, Milene Rossi Pereira, et al. Jogo simbólico e interatividade de indivíduos autistas. In XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Brasília, 2012. XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia., 2012. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbfa.org.br/portal/suplementorsbfa.
  • BARBOSA, Milene Rossi Pereira, et al. Play situations in Language Therapy with ASD Children & Adolescents. In ASHA Convention, San Diego, 2011. Beacons of Inspiration: Innovation to Action., 2011. Abstract.
  • BARBOSA, Milene Rossi Pereira, et al. Quality of Life in Youngsters with ASD. In 2012 ASHA Convention - Opportunities and Outcomes, Atlanta, 2012. 2012 ASHA Convention - Opportunities and Outcomes.Atlanta : American speech-Language-Hearing Association, 2012. Abstract.
  • DEFENSE-NETRVAL, D. A., et al. Qualidade de vida de jovens do espectro do autismo. In XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Brasília, 2012. XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia., 2012. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbfa.org.br/portal/suplementorsbfa.
  • DEFENSE-NETRVAL, D. A., PIMENTEL, A. G. L., e FERNANDES, F. D. M. A Efetividade da metodologia de ensino na disciplina de Fundamentos de Fonoaudiologia. In XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Brasília, 2012. XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia., 2012. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbfa.org.br/portal/suplementorsbfa.
  • FERNANDES, F. D. M., et al. Symbolic Play & Interactivity in Children with ASD. In 2012 ASHA Convention - Opportunities and Outcomes, Atlanta, 2012. 2012 ASHA Convention - Opportunities and Outcomes.Atlanta : American speech-Language-Hearing Association, 2012. Abstract.
  • PIMENTEL, A. G. L., and FERNANDES, F. D. M. Educational Inclusion of ASD Children: Parents' & Teachers' perspectives. In 2012 ASHA Convention - Opportunities and Outcomes, Atlanta, 2012. 2012 ASHA Convention - Opportunities and Outcomes.Atlanta : American speech-Language-Hearing Association, 2012. Abstract.
  • PIMENTEL, A. G. L., e FERNANDES, F. D. M. Perspectiva de professores quanto ao seu trabalho com crianças com Distúrbio do Espectro do Autismo. In XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Brasília, 2012. XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia., 2012. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbfa.org.br/portal/suplementorsbfa.
  • SANTOS, Thaís Helena Ferreira, et al. Fonoaudiologia nos Distúrbios Psiquiátricos da Infância - 25 anos de Ensino, Assistência e Pesquisa. In 18º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Curitiba, 2010. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento., 2010. Resumo.
  • SANTOS, Thaís Helena Ferreira, et al. Intenção comunicativa e imitação em crianças do espectro autístico. In 10º Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, Gramado, 2011. 10º Congresso da Fundação Otorrinolaringologia.são paulo, 2011. Resumo.
  • SANTOS, Thaís Helena Ferreira, et al. Perfil da escolaridade dos pacientes atendidos no Laboratório de Investigação Fonoaudiológica dos Distúrbios do Espectro Autístico (LIF-DEA) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. In 17o Congresso Brasileiro e 1o Congresso Ibero-Americano de Fonoaudiologia, Salvador, 2009. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia)., 2009. Resumo. Dispon?vel em: http://www.meiosegundo.com.br/teste/anais2009/anais_select.php?op=buscaresultado&cid=1826&tid=1.
  • SANTOS, Thaís Helena Ferreira, et al. Sequência lógico-temporal em autistas verbais: uma comparação entre narrativa eliciada e livre. In 17o Congresso Brasileiro e 1o Congresso Ibero-Americano de Fonoaudiologia, Salvador, 2009. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial., 2009. Resumo. Dispon?vel em: http://www.meiosegundo.com.br/teste/anais2009/anais_select.php?op=buscaresultado&cid=1828&tid=1.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.