• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2012.tde-29102012-161842
Documento
Autor
Nome completo
Roberta Marinho Falcão Gondim
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Muñoz, Daniel Romero (Presidente)
Almeida, Marcos de
Caldini, Elia Tamaso Espin Garcia
Miziara, Ivan Dieb
Oyafuso, Luiza Keiko Matsuka
Título em português
Avaliação da cicatrização cutânea: fluorescência e estereologia
Palavras-chave em português
Camundongos pelados
Cicatrização
Espectrometria de fluorescência
Histologia
Imunoistoquímica
Resumo em português
Objetivos: Recentemente, a Espectroscopia de Fluorescência (EF) tem sido estudada como método de análise de propriedades da pele de forma nãoinvasiva e em tempo real, utilizada em uma variedade de aplicações, incluindo avaliação e diagnóstico do tecido in vivo. Contudo, na cicatrização da pele, essa técnica não tem sido completamente explorada. Visto que a determinação da idade de uma lesão é um aspecto importante na medicina forense, esse trabalho tem por objetivo testar a aplicabilidade da medida da Intensidade de Fluorescência (IF) após o uso de metil-aminolevulinato (MAL) na estimativa da idade de lesão incisa, através da EF ao longo do tempo e fazer a correlação desta com os achados histológicos. Materiais e Métodos: Foram utilizados camundongos hairless como modelo experimental. Os animais foram divididos em dois grupos: com (+) e sem (-) o uso de MAL antes da EF. Incisões cirúrgicas lineares foram realizadas no dorso de cada animal. Espectros na faixa de 480 e 800 nm foram coletados da lesão e da pele normal adjacente, usando o sistema Ocean Optics, correspondendo a quatro condições: a) IF da lesão após MAL (+/+); b) IF da pele normal após MAL (-/+); c) IF da lesão sem MAL (+/-) e d) IF da pele normal sem MAL (-/-). Após a cirurgia, os animais foram monitorados periodicamente até 3 meses de pós-operatório e eutanaziados em grupos. Fragmentos de pele, contendo todo o ferimento, foram removidos e processados para análise histológica por métodos estereológicos. Vários cortes histológicos foram analisados para avaliar a organização da derme e da epiderme, deposição de colágeno e proliferação celular (imunoistoquímica por PCNA). Resultados: Nas fases iniciais da cicatrização, a EF in vivo mostrou acúmulo preferencial de protoporfirinas na lesão com uso de MAL (+/+), quando comparado à pele normal adjacente (-/+). Contudo, nas fases avançadas, ocorreu o inverso. Houve uma diferença estatisticamente significante neste grupo (+/+) ao longo do tempo (p < 0,0001), o que não aconteceu com os demais ((-/+); (+/-) e (-/-)). O modelo apresentado permitiu a estimativa da idade de lesão incisa no intervalo de dois meses, sendo possível estimar a fase de cicatrização em que esta se encontra. Achados histológicos confirmaram as fases da cicatrização, mostrando correlação com os achados de fluorescência. Conclusão: Os resultados mostraram que a técnica de EF usando MAL é um método promissor na análise dos estágios da cicatrização da pele
Título em inglês
Evaluation of skin healing: fluorescence and stereology
Palavras-chave em inglês
Fluorescence spectrometry
Hairless mice
Histology
Immunohistochemistry
Wound healing
Resumo em inglês
Background and Objective: In recent years, Fluorescence Spectroscopy (FS) has been explored as a novel noninvasive and real-time technique for analysis of skin properties, useful in a wide variety of applications, including tissue evaluation and diagnosis. However, the use of FS in skin wound healing has not been fully explored. Since aging of injuries on a victims body is an important aspect of forensic medicine, this paper intended to test the usefulness of collecting Fluorescence Intensity (FI) after topical MAL on age estimate of the incised lesion, through the study by FS over time and correlation with histological findings. Materials and Methods: As experimental model, was used hairless mice. The mice were divided into two groups: with (+) and without (-) use MAL before FS. Standardized linear wounds were made on the dorsum of each mice. Spectra in the 480-800 nm wavelength range were collected from normal and wound skin using Ocean Optics system, corresponding to four conditions: a) FI of skin wound after MAL (+/+); b) FI of normal skin after MAL (- /+); c) FI of skin wound without MAL (+/-) and d) FI of normal skin without MAL (- /-). After wounding, the animals were monitored periodically until 3 months and killed in groups. Tissue specimens, containing the whole wound, were removed and processed for histological analysis using stereological techniques. Several cross-sections were analyzed to evaluate the organization of the dermis and epidermis, collagen deposition and cellular proliferation (PCNA - imunohistochemistry antigen). Results: In vivo FS of skin wound healing with MAL (+/+) showed that there was a protoporphyrin preferential accumulation in healing site as compared to adjacent normal skin (+/-) in the early stage of healing. However, in the later stages, the reverse happened. There was statistically significant into this group (+/+) along the time (p < 0,0001); what not happened with another groups ((-/+); (+/-) and (-/-)). The model allows to estimate the age of an incised injury into interval of two months. Its possible to estimating his healing phase. Histological findings confirm the stages of healing and agree well with the fluorescence findings. Conclusion: The results showed that FS using MAL appears to be a promising approach for the analysis of stages of skin wound healing
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-10-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.