• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-28102020-173436
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Gallottini de Magalhães
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Leyton, Vilma (Presidente)
Carvalho, Heraclito Barbosa de
Greve, Julia Maria D Andrea
Santos, Marcelo Filonzi dos
Título em português
Análise de substâncias psicoativas em amostras de urina e de fluido oral de motoristas de caminhão 
Palavras-chave em português
Acidentes de trânsito
Antidepressivos tricíclicos
Benzodiazepinas
Drogas ilícitas
Estradas
Saliva
Resumo em português
Acidentes de trânsito são a responsáveis por cerca de 1,2 milhão de mortes ao ano na população geral, sendo principal causa mundial de morte entre pessoas jovens (15-29 anos). Um dos principais fatores de risco para ocorrência de acidentes de trânsito é o consumo de álcool e outras substâncias psicoativas pelo condutor. Entre essas substâncias psicoativas pode-se destacar drogas de abuso e alguns medicamentos. Estudos preliminares detectaram a presença de alguns desses compostos em amostras de urina de motoristas profissionais de caminhão. No entanto, o fluido oral tem sido mais utilizado como amostra em estudos de prevalência, por ser uma matriz biológica que possui relação direta com a presença de substâncias no sangue, além de sua coleta ser fácil e não invasiva. O objetivo desse estudo foi estudar a prevalência de uso de medicamentos (benzodiazepínicos e antidepressivos tricíclicos) e drogas de abuso (anfetamina, cocaína e maconha) através da análise de urina e fluido oral de motoristas profissionais de caminhão e comparar os resultados das análises toxicológicas em ambas as matrizes. Foram coletadas e analisadas 513 amostras de urina e 504 amostras de fluido oral. As amostras de urina apresentaram uma proporção maior de positividade para as substâncias analisadas (7,8%) quando comparadas às amostras de fluido oral (6,0%). Para as amostras de urina, 3,3% apresentaram resultado positivo para cocaína e 3,1% para anfetaminas. Para as amostras de fluido oral, a maioria apresentou resultados positivos para cocaína (3,8%), seguidos por anfetamina (1,4%). A ocorrência de resultados positivos para indicação de uso de maconha foi pequena. Nenhuma amostra de urina ou fluido oral apresentou resultados positivos para antidepressivos tricíclicos ou benzodiazepínicos na etapa de confirmação. Não foram observadas mudança nos hábitos de uso de drogas ilícitas dos motoristas, em comparação com estudos anteriores. O uso de antidepressivos tricíclicos e benzodiazepínicos não é comum nessa população. A urina e fluido não refletem a mesma informação e podem ser utilizadas em conjunto nos estudos para uma melhor compreensão do padrão de uso de substâncias psicoativas por motoristas de caminhão
Título em inglês
Analysis of psychoactive substances in urine and oral fluid samples from truck drivers
Palavras-chave em inglês
Accidents traffic
Antidepressive agents tricyclic
Benzodiazepines
Roads
Saliva
Street drugs
Resumo em inglês
Traffic accidents are the leading cause of death worldwide among young people (15-29 years), accounting for about 1.2 million deaths a year in overall population. One of the major risk factors for traffic accidents is the use of alcohol and other psychoactive substances by drivers. Among these psychoactive substances, there are drugs of abuse and prescribed drugs, such as benzodiazepines and antidepressants, which can impair the driver's performance. Preliminary studies detected the presence of these medications in urine samples of professional truck drivers. Nevertheless, oral fluid has been used more frequently as sample in prevalence studies, since it is a biological matrix with direct relationship to the presence of substances in the blood, and has an easy and noninvasive collection. The aim of this study was to evaluate the prevalence of medications (benzodiazepines and tricyclic antidepressants) and drugs of abuse (amphetamine, cocaine and marijuana) in urine and oral fluid donated by professional truck drivers and to compare the results of toxicological analyzes in both matrices. Five hundred and thirteen urine samples and 504 oral fluid samples were collected and analyzed. Urine samples showed a higher proportion of positivity (7.8%) than those of oral fluid (6.0%). For urine samples, 3.3% tested positive for cocaine and 3.1% for amphetamines. For oral fluid samples, the majority showed positive results for cocaine (3.8%), followed by amphetamine (1.4%). The occurrence of positive results for indication of marijuana use was small. No urine or oral fluid sample tested positive for tricyclic antidepressants or benzodiazepines in the confirmation step. Compared to previous studies, there was no change in drivers' habits of illicit drug use. The use of tricyclic and benzodiazepine antidepressants is not common in this population. Urine and oral fluid do not reflect the same information and can be used together in studies to better understand the pattern of use of psychoactive substances by truck drivers
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-10-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.