• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2021.tde-08122021-140003
Documento
Autor
Nombre completo
Lucas Marques Gandarela
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2021
Director
Tribunal
Bernik, Marcio Antonini (Presidente)
Lotufo Neto, Francisco
Lourenço, Maria Teresa Duarte Pereira da Cruz
Nunes, Paula Villela
Título en portugués
Marcadores inflamatórios na terapia comportamental baseada em aceitação e atenção plena em pacientes com transtorno de ansiedade generalizada
Palabras clave en portugués
Atenção plena
Biomarcadores
Fator neurotrófico derivado do encéfalo
Inflamação
Terapia cognitivocomportamental
Transtorno de ansiedade generalizada
Resumen en portugués
INTRODUÇÃO: O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) é um transtorno crônico e debilitante que tem sido associado aos elevados níveis de Proteína C Reativa (PCR) e citocinas pró-inflamatórias. Há evidências de associações entre o TAG, a síndrome metabólica e um risco aumentado para doenças cardiovasculares, condições também relacionadas a processos inflamatórios crônicos. Um dos possíveis mecanismos pelos quais a inflamação parece afetar a função cerebral é através da modulação do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF). Apesar de sua comprovada eficácia no tratamento do TAG, estudos sobre os efeitos da terapia cognitivo-comportamental no perfil inflamatório dos pacientes com ansiedade clínica têm apresentado resultados inconsistentes. O objetivo desse estudo é avaliar o efeito da Terapia Comportamental Baseada em Aceitação e Atenção plena (TCBA) em medidas de fatores inflamatórios e do BDNF e sua associação com a intensidade da ansiedade em pacientes com TAG. MÉTODOS: Concentrações séricas dos marcadores inflamatórios (PCR, IL-1b, IL-4, IL-6, IL-10, TNF-a) e o nível plasmático do BDNF foram mensurados em amostras de sangue de 77 pacientes com TAG que participaram de um ensaio clínico randomizado de 10 sessões em grupo de TCBA (n=37) ou Terapia Suportiva (TS), utilizada como controle (n=40), que ocorreu no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas. As coletas de sangue foram realizadas antes da primeira sessão (semana 1) e após a 10a sessão (semana 14) de terapia. Medidas clínicas de ansiedade, pela Escala Hamilton de Ansiedade (HAM-A), também foram avaliadas ao longo do tratamento. O Modelo Linear de Efeitos Mistos (MLM) foi utilizado para comparar os níveis dos marcadores biológicos e dos escores de ansiedade antes e após o tratamento e entre os grupos, recalculados com ajustes para as covariáveis de sexo, idade, escore basal da HAM-A e diagnóstico de depressão. RESULTADOS: As concentrações séricas de IL-1b reduziram no grupo controle (t=2,83; p=0,008) e as concentrações séricas de IL-6 aumentaram no grupo experimental ao longo do tratamento (t= -3,16; p=0,003), não havendo diferença quanto à IL-4, IL-10, PCR e ao TNF. Também não houve diferença entre grupos quanto ao efeito no BDNF, com aumento de seus níveis plasmáticos em ambos os grupos ao longo do tratamento (TCBA: t= -3,73; p=0,0006; TS: t= -4,9; p < 0.0001). Esses resultados se mantiveram após ajuste para as covariáveis. Apesar de redução dos níveis de ansiedade em ambos os grupos, não houve diferença entre grupos ao longo do tratamento, nem correlação entre os sintomas clínicos e as medidas dos biomarcadores. CONCLUSÃO: O presente estudo sugere que um ensaio de curta duração de TCBA não modifica o perfil pró-inflamatório, que pode estar associado ao TAG, nem os níveis do BDNF em comparação com a TS. Estudos adicionais, que avaliem a influência de outras variáveis relacionadas à inflamação sistêmica assim como o efeito da TS nos biomarcadores em pacientes com TAG, são necessários
Título en inglés
Inflammatory markers in acceptance-based behavioral therapy with mindfulness in generalized anxiety disorder patients
Palabras clave en inglés
Biomarkers
Brain-derived neurotrophic factor
Cognitive behavioral therapy, Inflammation
Generalized anxiety disorder
Mindfulness
Resumen en inglés
INTRODUCTION: Generalized anxiety disorder (GAD) is a chronic and debilitating disorder that has been associated with elevated levels of C reactive protein (CRP) and proinflammatory cytokines. There is evidence of associations between GAD, metabolic syndrome and an increased risk of cardiovascular diseases, conditions also related to chronic inflammatory processes. One of the possible mechanisms by which inflammation may affect brain function is through the modulation of brain-derived neurotrophic factor (BDNF). Despite established efficacy for GAD treatment, studies on the effects of cognitive-behavior therapy on the inflammatory profile of patients with clinical anxiety have presented inconsistent results. The aim of this current study is to evaluate the effect of acceptance-based behavioral therapy with mindfulness (ABBT) on measures of inflammatory factors and BDNF along with their association with anxiety severity in GAD patients. METHODS: Serum concentrations of inflammatory markers (CRP, IL-1b, IL-4, IL-6, IL-10, TNF-a) and BDNF plasma level were measured in blood samples of 77 GAD patients who participated in a 10-session randomized controlled trial of group ABBT (n=37) or supportive therapy (ST) as a control condition (n=40) which took place in the Institute of Psychiatry at Hospital das Clínicas. Blood samples were collected before the first session (week 1) and after the 10th session (week 14) of therapy. Clinical measures of anxiety by Hamilton Anxiety Rating Scale (HAM-A) were also assessed over treatment. Mixed effects linear model (MLM) was used to compare biomarkers levels and anxiety scores at pre and posttreatment and between groups. MLMs were recalculated with adjustments to sex, age, HAM-A basal score and diagnosis of depression as covariables. RESULTS: Serum concentrations of IL-1b reduced in the control group (t=2,83; p=0,008) and serum concentrations of IL-6 increased in the experimental group over treatment (t= -3,16; p=0,003), with no difference concerning IL-4, IL-10, CRP or TNF. There was also no difference between groups concerning the effect on BDNF, with an increase in BDNF plasma levels in both groups over treatment (ABBT: t= -3,73; p=0,0006; ST: t= -4,9; p < 0.0001). These results remained constant after adjustments to covariables. Despite reduction in anxiety levels in both groups, there was no difference between groups over treatment. There was also no correlation between clinical symptoms and biomarkers measures. CONCLUSIONS: The present study suggests that a short trial of ABBT not change the proinflammatory profile, which might be associated with GAD, compared to supportive therapy. There was also no difference between groups concerning BDNF levels. Additional studies that investigate the influence of other systemic inflammation-related variables as well as the effect of ST on biomarkers in GAD patients are needed
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2021-12-14
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.