• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2009.tde-08092009-132807
Documento
Autor
Nome completo
Luis Ramon Virgen Carrillo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Stolf, Noedir Antonio Groppo (Presidente)
Amorim, Jorge Eduardo de
Lemos Neto, Pedro Alves
Lima, Valter Correia
Moreira, Luiz Felipe Pinho
Título em português
Estudo piloto do impacto da terapia antiproliferativa com everolimus administrado por via oral na diminuição de reestenose após implante de stent auto-expansível de nitinol para tratamento de lesões oclusivas da artéria femoral superficial
Palavras-chave em português
Angiografia
Artéria femoral/patologia
Everolimus/uso terapêutico
Extremidade inferior
Implante de prótese vascular/métodos
Isquemia
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A implantação de stent auto-expansível de nitinol para o tratamento das lesões oclusivas femoro-poplíteas tem sido associado com maus resultados a longo prazo. O everolimus administrado via oral para inibir reestenoses do stent foi investigado recentemente em animais com bons resultados, porém sua segurança e eficácia não têm sido estudada em seres humanos. O propósito deste estudo piloto foi avaliar o impacto da terapia antiproliferativa com everolimus administrado via oral por 28 dias na diminuição de reestenose após implante de stent auto-expansível de nitinol para tratamento de lesões oclusivas da artéria femoral superficial. MÉTODOS E RESULTADOS: Trinta e quatro pacientes foram recrutados para este estudo randomizado, prospectivo. O grupo que recebeu everolimus via oral foi constituído por 15 pacientes e o grupo que não recebeu medicação composto por 19 pacientes. As características basais e do procedimento foram similares entre os dois grupos. Todos os pacientes tinham isquemia crônica do membro inferior e oclusão da artéria femoral superficial (média da lesão de 83,14 mm no grupo sem medicação e 105 mm no grupo everolimus). O objetivo primário do estudo foi a redução da porcentagem média do diâmetro da reestenose intra-stent após seis meses da angioplastia avaliada por angiografia quantitativa. A porcentagem média do diâmetro das reestenoses foi 46,9% no grupo tratado com everolimus e 44,5% no grupo que não recebeu a medicação (p=0,81). Não foram observados efeitos colaterais graves nos grupos. No acompanhamento clínico aos 24 meses não houve diferenças significativas entre os grupos em relação a eventos clínicos. A patência primária, primária assistida e secundária em 24 meses, foi 42%, 74% e 79% no grupo sem medicação e 27%, 73% e 73% no grupo tratado com everolimus. CONCLUSÃO: O everolimus via oral por 28 dias em doses altas é seguro e bem tolerado, com baixo índice de efeitos colaterais, porém não é eficaz na redução da porcentagem média do diâmetro da reestenose intra-stent em pacientes com implante de stents auto-expansíveis de nitinol nas lesões oclusivas complexas da artéria femoral superficial.
Título em inglês
Pilot study of the impact of antiproliferative therapy with everolimus administered orally in the reduction of restenosis after implantation of selfexpandable nitinol stent for treatment of occlusive lesions of the superficial femoral artery
Palavras-chave em inglês
Angiography
Everolimus/therapeutic use
Femoral artery/pathology
Implantation of a vascular prosthesis/methods
Ischemia
Lower extremity
Resumo em inglês
INTRODUCTION: The implantation of a self-expanding of nitinol stent in the treatment of femoropopliteal occlusive lesions has been associated with a poor outcome in a long term setting. Everolimus administered orally to inhibit restenosis of the stent was investigated recently in animals with good results, but its safety and efficacy has not been studied in humans. The purpose of this pilot study was to evaluate the impact of antiproliferative therapy with everolimus administered orally for 28 days in the reduction of restenosis after implantation of self-expandable nitinol stent for treatment of occlusive lesions of the superficial femoral artery. METHODS AND RESULTS: Thirty-four patients were recruited for this randomized, prospective study. The group that received oral Everolimus was consisted of 15 patients and the group that received no medication was 19 patients. The baseline characteristics and procedure were similar in both groups. All the patients had chronic lower limb ischemia and occlusion of the superficial femoral artery (mean of the lesion of 83.14 mm in the group without medication and 105 mm in the everolimus group). The primary objective of the study was to evaluate the reduction of the average percentage of the diameter of in-stent restenosis six months after angioplasty assessed by quantitative angiography. The in-stent mean percent diameter stenosis was 46.9% in the group treated with everolimus and 44.5% in the group that received no medication (p = 0.81). There were no serious side effects seen in either group in the clinical follow up at 24 months. There was no significant difference between groups in relation to clinical events. The primary patency, assisted primary and secondary in 24 months was 42%, 74% and 79% in the group without medication and 27%, 73% and 73% in the group treated with Everolimus. CONCLUSION: Everolimus administered orally for 28 consecutive days to stent implantation in high doses proves to be safe and well tolerated, with low rate of side effects, but it is not effective in reducing the average percentage of diameter of in-stent restenosis in patients with implantation of self-expandable nitinol stent in complex occlusive lesions of the superficial femoral artery.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-09-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.