• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2020.tde-09072020-130800
Documento
Autor
Nome completo
Náyra Villar Scattone
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Dagli, Maria Lucia Zaidan (Presidente)
Nishiya, Adriana Tomoko
Sanches, Daniel Soares
Villa, Luisa Lina
Título em português
Comparação da metilação global do DNA em melanomas melânicos e amelânicos da cavidade oral de cães
Palavras-chave em português
Cães
Epigenética
Melanina
Melanoma oral
Metilação de DNA
Neoplasias
Resumo em português
O melanoma oral é um câncer agressivo com grande importância para a oncologia humana e para a veterinária. Conhecer as alterações genéticas e epigenéticas das neoplasias é essencial para prever o comportamento biológico e instituir novos tratamentos para esta doença e, através da oncologia comparativa, é possível beneficiar tanto os seres humanos quanto animais com os resultados dessas pesquisas. O objetivo deste trabalho é comparar a metilação global do DNA em melanomas orais melânicos e amelânicos de cães, quantificar a proliferação celular, e quantificar de melanina nos melanomas melânicos, correlacionando-os. Para tanto, dois estudos foram realizados. No primeiro estudo, foram coletadas amostras de tecido tumoral de 18 cães, sendo 9 casos de melanomas amelânicos e 9 de melanomas melânicos. Nas amostras de tecidos tumorais foram realizadas marcações imunoistoquímica com anticorpo anti 5 metilcitosina e Ki67, para análise da metilação global do DNA, e a proliferação celular respectivamente. A quantidade de melanina dos tumores foi avaliada utilizando sistema de análise de imagens. Além disso, amostras de sangue periférico desses mesmos pacientes foram coletadas para análise da metilação global de DNA em leucócitos por meio da técnica de HPLC. No segundo estudo, foram avaliadas 10 amostras de melanomas melânicos, e 10 amostras de melanomas amelânicos e, por meio de imunoistoquimica, também foi comparada a metilação global do DNA, quantificada a proliferação celular e a quantidade de melanina. Combinando resultados dos dois estudos, isto é, incluindo dados de 38 amostras de melanomas orais, sendo 19 melânicos e 19 amelânicos, foi observado que o padrão de metilação global do DNA foi diferente entre melanomas melânicos e amelânicos, sendo que os amelânicos sinalizaram hipometilação. Além disto, a quantificação de células positivas para Ki67 nos melanomas amelânicos foi significantemente maior do que nos melanomas melânicos. As amostras de tecido dos melanomas melânicos apresentaram diferença significativa na quantidade de melanina quando comparadas entre si. Não houve diferença significante entre o padrão de metilação global do DNA em leucócitos de cães portadores de melanomas melânicos e amelânicos, quando analisadas 9 amostras de melanomas melânicos e 9 amostras de melanomas amelânicos. Futuros estudos com a metilação de genes específicos nos melanomas orais de cães, e com metilação global do DNA poderão contribuir com mais informações em relação ao prognóstico e novos tratamentos desta doença
Título em inglês
Comparison of global DNA methylation in melanotic and amelanotic oral melanomas in dogs
Palavras-chave em inglês
DNA methylation
Dogs
Epigenetic
Melanin
Neoplasms
Oral melanoma
Resumo em inglês
Oral melanoma is an aggressive and resistant cancer of great importance to human and veterinary oncology. Knowledge of the genetic and epigenetic modifications of neoplasms is essential to predict biological behavior and develop new treatments for this disease. Research in the field of comparative oncology, contribute the health of humans and animals. The objective of this study was to compare the global DNA methylation in oral melanotic melanomas and oral amelanotic melanomas in dogs, to quantify the cellular proliferation, and to quantify the melanin in canine oral melanomas, correlating these data. For that purpose, two studies were performed. In the first study, tumor tissue samples were collected from 18 dogs, including 9 dogs with melanotic melanomas and 9 dogs with amelanotic melanomas. In the tumor tissue samples, immunohistochemistry was performed for global DNA methylation analysis and for cell proliferation analysis with anti-methylcytosine antibody and Ki67 antibody, respectvely. In addition, quantification of melanin in tumor tissues was performed using an image analysis system. Furthermore, peripheral blood was collected from same dogs and global DNA methylation in leukocytes was analyzed by HPLC. The second study included 10 samples of oral melanotic melanoma and 10 samples of amelanotic melanomas, in which were analyzed cell proliferation, global DNA methylation and amount of melanin in tumor tissue samples. Combining results from the two studies, that is, including data from 38 oral melanoma samples, 19 melanic and 19 amelanic, it was observed that the overall DNA methylation pattern was different between melanic and amelanic melanomas, with amelanic signaling hypomethylation. In both studies In addition, the quantification of Ki67-positive cells in amelanic melanomas was significantly higher than in melanic melanomas. Tissue samples of melanic melanomas showed significant difference in the amount of melanin when compared to each other. There was no significant difference between the global DNA methylation pattern in leukocytes of dogs with melanic and amelanic melanomas, when 9 samples of melanic melanomas and 9 samples of amelanic melanomas were analyzed. Future research concerning methilation of specific genes in canine oral melanomas, and covering global DNA methilation could contribute with more information regarding prognosis and new treatments of this disease
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-07-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.