• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2003.tde-08092014-123607
Documento
Autor
Nome completo
Felix André Sanches Penhavel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Waitzberg, Dan Linetzky (Presidente)
Andreollo, Nelson Adami
Ribeiro Júnior, Ulysses
Título em português
Avaliação nutricional pré e pós-operatória de pacientes portadores de megaesôfago chagásico
Palavras-chave em português
Acalasia esofágica/cirurgia
Antropometria/métodos
Avaliacao nutricional
Cuidados pré-operatórios
Doença de Chagas/etiologia
Gastrectomia/efeitos adversos
Morbidade
Período pós-operatório
Seguimentos
Transtornos nutricionais/diagnóstico
Resumo em português
O megaesôfago é manifestação clínica freqüente, em pacientes na fase crônica da doença de Chagas, na região Central do Brasil. Cursa com disfagia progressiva que pode levar a desnutrição protéico-calórica. O melhor tratamento para o megaesôfago é o cirúrgico. Pacientes desnutridos têm maior probabilidade de desenvolver complicações e mortalidade pósoperatória. Megaesôfago avançado ou recidivado podem ser tratados com a operação de Serra Dória, que consiste de cardioplastia, associada à gastrectomia parcial e anastomose gastrojejunal em alça exclusa, tipo Y de Roux. Torna-se de interesse avaliar o estado nutricional de pacientes portadores de megaesôfago chagásico no pré e pós-operatório, averiguando a repercussão que o estado nutricional pré-operatório possa ter sobre a evolução cirúrgica, assim como as conseqüências nutricionais da operação de Serra Dória. No presente trabalho foi realizada avaliação nutricional préoperatória em 27 pacientes portadores de magaesôfago chagásico, candidatos à operação Serra Dória. Após o 90º dia de pós-operatório, 19 pacientes foram reavaliados. Do total de pacientes, 75% tinham magaesôfago grupo IV; o restante, megaesôfago recidivado. O estado nutricional foi avaliado por meio de avaliação nutricional subjetiva global, antropometria, exames laboratoriais, além da análise de ingestão alimentar. No período pré-operatório observou-se, em mais de 60% dos doentes, desnutrição calórico-protéica do tipo marasmática caracterizada: por redução do índice de massa corpórea; pelo déficit ponderal em relação aos valores padrões; pela depleção acentuada da prega cutânea do tríceps, com preservação da circunferência muscular do braço, da albumina e da transferrina. De acordo com a avaliação nutricional subjetiva global, 2/3 dos pacientes apresentavam desnutrição. A desnutrição diagnosticada no préoperatório pela avaliação nutricional subjetiva global associou-se com o sintoma regurgitação. O estado nutricional pré-operatório não se associou a complicação ou mortalidade pós-operatória. Na avaliação pós-operatória observou-se aumento da ingestão protéica. Houve aumento do índice de massa corpórea e da prega cutânea do tríceps, além de redução dos níveis de hemoglobina no sangue periférico. Em conclusão, pacientes com megaesôfago chagásico grupo IV e recidivado, apresentam alta freqüência de desnutrição protéico-calórica. A desnutrição pré-operatória não se associa à morbimortalidade pós-operatória. No pós-operatório os pacientes apresentam recuperação da massa gordurosa corpórea
Título em inglês
Pre and postoperative nutritional evaluation in patients with chagasic megaesophagus
Palavras-chave em inglês
Antropometry/mthods
Chagas disease/etiology
Esophageal achalasia/surgery
Follow-up studies
Gastrectomy/adverse effects
Mordibity
Nutrition disorders /diagnosis
Nutritional evaluation
Postoperative care
Preoperative care
Resumo em inglês
Chagasic megaesophagus is a frequent clinical manifestation in patients in a chronic phase of Chagas disease in Central Brazil. The main sympton is progressive dysphagia that can lead to protein-calorie malnutrition. Surgical intervention is the best treatment for megaesophagus. Undernourished patients present a greater probability of developing complications and postoperative mortality. Advanced or recurrent megaesophagus can be treated with Serra Dória's surgical procedure, which consists of cardioplasty, associated with partial gastrectomy and gastrojejunal Roux-en-Y anastomosis. An evaluation is worthwhile of the nutritional state of patients with chagasic megaesophagus in the pre- and postoperative period, as the findings have repercussions on the surgical course. The nutritional consequences of Serra Dória operation should also be observed. In the present work, a preoperative nutritional evaluation was performed in 27 patients with chagasic megaesophagus who were candidates for the Serra Dória operation. After postoperative day 90, 19 patients were reevaluated. Of the total patients, 75% presented megaesophagus group IV and the remainder recurrent megaesophagus. The nutritional state was assessed through subjective global assessment, anthropometry and laboratorial exams, besides the analysis of alimentary ingestion. In the preoperative period it was observed that over 60% of the patients had protein-calorie malnutrition of the marasmic type, characterized by: reduction in the body mass index; ponderal index deficit in relation to the standard values; marked depletion in the skin fold of the triceps, with preservation of the muscular circumference of the arm and of the albumin and transferrin levels. In agreement with the global subjective nutritional evaluation, 2/3 of the patients presented malnutrition. The diagnosis of malnutrition in the preoperative by subjective global assessment was associated with the symptom of regurgitation. The preoperative nutritional state did not correlate with complications or postoperative mortality. The postoperative evaluation showed an increase in the ingestion of proteins. There was an increase in the body mass index and the tricipital skin fold, besides a reduction in the hemoglobin levels of the peripheral blood. In conclusion, patients with group IV and recurrent chagasic megaesophagus presented a high frequency of protein-calorie malnutrition. Preoperative malnutrition was not associated to postoperative morbidity and mortality. In the postoperative the patients presented a recovery in the body fat mass
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-09-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.