• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Doctoral Thesis
DOI
10.11606/T.5.2018.tde-11092018-130326
Document
Author
Full name
Hiury Silva Andrade
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2018
Supervisor
Committee
Duarte, Ricardo Jordão (President)
Antunes, Alberto Azoubel
Gomes, Cristiano Mendes
Lima, Marcelo Lopes de
Pontes Junior, José
Title in Portuguese
Desenvolvimento de modelo preditivo da função renal após nefrectomias unilaterais por meio da análise prospectiva dos fatores de risco pré-operatórios
Keywords in Portuguese
Evolução clínica
Insuficiência renal crônica
Nefrectomia
Período pós-operatório
Rins
Técnicas de diagnóstico por radioisótopos
Abstract in Portuguese
INTRODUÇÃO: Os rins são alvos de diversas patologias que comprometem o seu funcionamento em graus variáveis, e em muitos casos, a nefrectomia é o melhor tratamento disponível. Atualmente existe um grande interesse na literatura no intuito de tentar prever como será a evolução da função renal do paciente após uma nefrectomia. Alguns estudos retrospectivos propuseram métodos para esta estimativa, no entanto, suas metodologias possuem falhas e seus resultados são contraditórios. OBJETIVOS: Avaliar de maneira prospectiva os fatores prognósticos préoperatórios associados a evolução da função renal seis meses após nefrectomias unilaterais utilizando para esta análise, um método radioisotópico de referência (51Cr- EDTA). Em seguida, elaborar um modelo matemático com o objetivo de predizer o ritmo de filtração glomerular (RFG) pós-operatório. Além disso, avaliar qual das equações mais usadas para estimativa do RFG por meio da creatinina sérica (Cockcroft-Gault, MDRD e CKD-EPI) tem melhor concordância com o 51Cr-EDTA. MÉTODOS: Este é um estudo prospectivo onde foram coletados dados demográficos, clínicos, laboratoriais e radiológicos pré-operatórios e seis meses após a nefrectomia, incluindo variáveis pouco ou nunca antes estudadas como a função renal diferencial na cintilografia com DMSA e o RFG mensurado por meio de estudo radioisotópico (51Cr-EDTA). Análises univariadas e multivariadas foram realizadas para identificar possíveis fatores de risco independentes para a piora da função renal. Essas variáveis foram então utilizadas na elaboração de um modelo matemático cujo objetivo foi estimar a função renal pós-operatória dos pacientes, utilizando para isso, apenas variáveis pré-operatórias. Por meio de estudos de correlação, os valores do RFG estimados pelas equações que utilizam a creatinina sérica foram comparados aos valores mensurados por meio do 51Cr-EDTA para avaliar qual tinha melhor concordância com o método padrão-ouro. RESULTADOS: De Abril de 2014 a Janeiro de 2018, 107 pacientes foram incluídos e completaram o protocolo de pesquisa. Doenças benignas foram responsáveis pela indicação da nefrectomia em 63,6% dos casos. Na análise univariada, diversas variáveis foram identificadas como possíveis fatores associados à evolução da função renal: idade, HAS, DM, DLP, DMSA e 51Cr-EDTA pré-operatórios. Entretanto, a análise multivariada demonstrou que a idade avançada (p=0,008), uma função relativa alta no DMSA do rim retirado (p < 0,001) e um valor de 51Cr-EDTA pré-operatório reduzido (p < 0,001) foram as variáveis que mantiveram significância e portanto foram consideradas fatores de risco independentes. A partir destas variáveis, elaborou-se um modelo matemático para estimativa do RFG pós-operatório (51Cr-EDTA pós-operatório = 37,9 - (0,29 x Idade) - (0,42 x DMSA RA) + (0,67 x 51Cr-EDTA pré-operatório). Por meio de análises de correlações, demonstrou-se que os valores do RFG obtidos por meio da equação CKD-EPI apresentavam melhor concordância com os valores mensurados com o 51Cr-EDTA. CONCLUSÕES: O presente protocolo de pesquisa demonstrou que a idade, o DMSA e o 51Cr-EDTA pré-operatórios estão significativamente associados à evolução da função renal após nefrectomias unilaterais e possibilitou a construção de um modelo para predizer o RFG pós-operatório. Também demonstrou que a equação CKD-EPI apresenta melhor concordância com o método considerado padrão-ouro para medida do RFG nesta população de pacientes
Title in English
Prospective development of a predict model for postoperative renal function evaluation after unilateral nephrectomies using preoperative risk factors
Keywords in English
Clinical evolution
Kidneys
Nefrectomy
Preoperative period
Radioisotope diagnostic techniques
Renal Insufficiency chronic
Abstract in English
INTRODUCTION: The kidneys can be affected by pathologies that compromise their function in several degrees and unilateral nephrectomy is the best treatment option in many cases. However, there are still controversies about the renal function outcomes after nephrectomies and there are few retrospective studies that proposed models to estimate the postoperative glomerular filtration rate (GFR) after surgery. Moreover, they have methodological flaws and contradictory results. OBJECTIVES: To prospectively evaluate preoperative prognostic factors associated to renal function outcomes six months after unilateral nephrectomies with a gold-standard isotopic technique (51Cr-EDTA). To formulate a model for estimate the postoperative GFR. And to evaluate which equation for GFR estimation using serum creatinine has the best concordance to the 51Cr-EDTA. METHODS: Preoperative variables were prospectively collected and included: demographics, clinical, laboratorial and imaging studies. Univariate and multivariate analyses were done to identify the independent risk factors associated to renal function outcomes. These variables were used to create a model in order to predict the postoperative GFR. Correlation analyses were performed to evaluate which equation for GFR estimation using serum creatinine has the best concordance to the gold-standard isotope technique. RESULTS: One hundred and seven patients were enrolled and completed the study protocol from April 2014 to January 2018. Nephrectomy was performed for a benign disease in 63,2% of patients. After univariate and multivariate analyses, older age (p=0,008), higher split function of the affected kidney in DMSA scintigraphy (p < 0,001) and lower values of preoperative 51Cr-EDTA (p < 0,001) were identify as independent risk factors for postoperative GFR worsening. Using these variables, a mathematical model was elaborated to predict the postoperative GFR (postoperative 51Cr-EDTA = 37.9 - (0.29 x Age) - (0.42 x DMSA) + (0.67 x preoperative 51Cr-EDTA). Correlation analyses showed that GFR estimated by CKD-EPI equation has the best concordance to GFR measured by 51Cr-EDTA. CONCLUSIONS: The present study protocol demonstrated that age, DMSA and preoperative 51Cr-EDTA are significantly associated to postoperative renal function outcomes after unilateral nephrectomies and permitted the elaboration of a model to predict the postoperative GFR. Also demonstrated that CKD-EPI equation has the best concordance to the gold-standard technique for GFR measurement
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
HiurySilvaAndrade.pdf (10.14 Mbytes)
Publishing Date
2018-09-12
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2021. All rights reserved.