• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2010.tde-02022011-174455
Documento
Autor
Nome completo
Daniela Stanzani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Chammas, Maria Cristina (Presidente)
Aguillar, Vera Lúcia Nunes
Barros, Nestor de
Macedo, Tulio Augusto Alves
Mello, Giselle Guedes Netto de
Título em português
Avaliação das características vasculares dos nódulos sólidos de mama com ultrassonografia Doppler pré e pós-injeção de contraste por microbolhas
Palavras-chave em português
Microbolhas
Neoplasias da mama
Ultrassonografia Doppler
Ultrassonografia mamária
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O duplex-Doppler e a ultrassonografia com contraste são métodos pouco estudados em lesões mamárias. No entanto, em outros órgãos, têm se mostrado úteis na distinção entre lesões benignas e malignas. O objetivo deste trabalho é caracterizar os achados ao Doppler colorido pré e pós-contraste nos nódulos sólidos de mama, correlacionando-os com os resultados anatomopatológicos. MATERIAL E MÉTODOS: Setenta nódulos sólidos da mama foram avaliados por meio de ultrassonografia convencional e duplex-Doppler colorido antes e após a injeção do meio de contraste (ultrassonografia contrastada), no período compreendido entre março de 2007 e janeiro de 2008, e seus resultados foram comparados à análise histológica (padrão-ouro). Todas as pacientes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, aprovado pelo Comitê de Ética da FMUSP. O estudo ultrassonográfico modo B avaliou a morfologia do nódulo e o classificou conforme o léxico BI-RADS. Ao duplex-Doppler colorido observou-se a vascularização nodular, descrevendo-se o número de vasos presentes (0 = avascularizado; 1 ou 2 = hipovascularizado, 3 = hipervascularizado), sua morfologia (regular ou tortuoso) e sua distribuição (periférica ou central). Os índices de resistividade e a presença de vaso penetrante também foram avaliados. A partir de dados da literatura criou-se um critério de classificação que permitiu estratificá-los entre provavelmente benigno (nódulos avasculares ou hipovasculares, com vasos regulares e distribuição periférica), provavelmente maligno (nódulos hipervasculares, com vasos tortuosos e distribuição central) ou suspeitos (qualquer outra associação desses fatores). No estudo contrastado foram realizadas análises cinética (avaliando-se os tempos de início da contrastação e do clareamento do nódulo, além da análise da intensidade da contrastação, de maneira subjetiva) e morfológica (utilizando-se os mesmos critérios da análise com Doppler). RESULTADOS: A análise histológica resultou em 25 lesões malignas e 45 lesões benignas. A classificação BI-RADS teve sensibilidade de 100%, especificidade de 66,6%, valor preditivo positivo (VPP) de 62,5% e valor preditivo negativo (VPN) de 100%. A análise com Doppler mostrou sensibilidade de 88%, especificidade de 57,7%, VPP de 53,6% e VPN de 89,9%. Após a injeção do meio de contraste, esses valores passaram para: 92%, 46,6%, 48% e 91%, respectivamente. Os índices de resistividade foram significativamente mais altos em lesões malignas na análise com Doppler colorido ( < 0,001). Houve relação estatística significante entre a presença de vaso penetrante e malignidade ( < 0,001). A associação entre os critérios de classificação BI-RADS e Doppler colorido mostrou sensibilidade de 100%, especificidade de 86,6%, VPP de 80,7% e VPN de 100%. A associação entre BI-RADS e ultrassonografia contrastada resultou em sensibilidade de 100%, especificidade de 80%, VPP de 73,5% e VPN de 100%. A análise cinética subjetiva não conseguiu diferenciar entre nódulo benigno e maligno (tempo do início da contrastação = 0,816, tempo de clareamento da lesão = 0,622 e realce da lesão = 0,020). CONCLUSÃO: Os critérios adotados para o duplex-Doppler colorido associados ao BI-RADS fornecem os melhores resultados na distinção entre lesões benignas e malignas da mama. O estudo contrastado não acrescentou informações adicionais às análises prévias.
Título em inglês
Evaluation of vascular characteristics of breast masses with Doppler ultrasound before and after microbubble contrast injection
Palavras-chave em inglês
Breast cancer
Microbbubles
Ultrasonography Doppler
Ultrasonography mammary
Resumo em inglês
OBJECTIVE: The duplex-Doppler ultrasound and contrast enhanced ultrasound (CEUS) are poorly studied in breast lesions. However, in the other organs they have been proved to be useful in mass differentiation. Our objective is to characterize the Doppler findings before and after contrast agent injection in solid breast lesions then correlate them with pathological findings in order to evaluate the applicability of these methods in the differentiation of benign and malignant lesions. MATERIALS AND METHODS: Seventy solid breast masses were evaluated by conventional ultrasonography and duplex-color Doppler before and after injection of contrast medium (ultrasound contrast) in the period between March 2007 and January 2008 and their results were compared to histology (gold standard). All patients signed a consent form approved by the Ethics Committee of FMUSP. At gray-scale US the lesions were described and classified according to the BI-RADS lexicon. At duplex-Doppler we observed the lesion vascularity: avascular, hypovascular (one or two arteries) or hypervascular (three or more arteries); distribution (central or peripheral) and shape (regular or tortuous). If there was a penetrating artery, it was reported. We also observed resistive index. Based on literature data criterion was set up for classification which allowed to stratify breast lesions among probably benign (avascular or hypovascular masses, with regular vessels and peripheral distribution); probably malignant (hypervascular masses with tortuous and central vessels) or suspicious (any other combination of those factors). Kinetic analysis (wash in and wash out times, besides mass enhancement, in a subjective manner) and morphological analysis (using the same criteria of analysis with Doppler) were described in contrast study. RESULTS: Percutaneous biopsy revealed 25 malignant and 45 benign lesions. Morphologic analysis using gray-scale sonography and classified according the BI-RADS lexico showed sensitivity of 100% and specificity of 66.6%, positive and negative predictive values of 62.5% and 100% respectively. Doppler sonography, sensitivity, specificity, positive and negative predictive values were 88%; 57.7%; 53.6% and 89.9%. After contrast agent injection sensitivity, specificity, positive and negative predictive values changed to 92%; 46.6%; 48% and 91% respectively. The association among morphological and CDUS analysis findings resulted in a sensitivity of 100%, specificity of 86.6%, PPV 80.7% and NPV 100%. When morphological findings and CEUS analysis were associated values became 100% sensitivity, 80% specificity, 73.5% PPV, and 100% NPV. Resistive index was significantly higher ( < 0,001) in malignant lesions before and after contrast injection. Wash in and wash out times were similar for benign and malignant lesions (wash-in = 0,816, wash-out = 0,622 and intensity = 0,020). CONCLUSION: Duplex-Doppler criteria associated to BI-RADS classification proved to be the best combination to distinguish malignant lesions of the breast. CEUS evaluation did not provide additional information.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DanielaStanzani.pdf (2.54 Mbytes)
Data de Publicação
2011-02-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.