• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2021.tde-27082021-094046
Documento
Autor
Nome completo
Bruno Melo Nobrega de Lucena
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Barbas, Carmen Silvia Valente (Presidente)
Corrêa, Thiago Domingos
Costa, Eduardo Leite Vieira
Malbouisson, Luiz Marcelo Sá
Título em português
Comparação entre ultrassonografia pulmonar e tomografia computadorizada de tórax no diagnóstico de patologias pulmonares e nas decisões terapêuticas em pacientes críticos
Palavras-chave em português
Cuidados críticos
Pneumologia
Resultados de cuidados críticos
Tomografia
Ultrassonografia de intervenção
Unidades de terapia intensiva
Resumo em português
Introdução: Tomografia computadorizada de tórax é o padrão-ouro em imagens torácicas, mas em pacientes críticos seu uso requer transporte com necessidade de monitorização, radiação e custos. Ultrassonografia pulmonar mostra-se como um método promissor para diagnosticar patologias pulmonares em terapia intensiva, sendo possível ser realizada pelos médicos intensivistas e sem as desvantagens intrínsecas à tomografia computadorizada de tórax. O objetivo desse estudo é comparar imagens e intervenções guiadas por esses dois métodos. Metodologia: Estudo prospectivo, intervencionista e realizado em duas unidades de terapia intensiva somando 27 leitos de março de 2017 a fevereiro de 2020 e com 102 pacientes incluídos. Ultrassonografia pulmonar foi realizada após a solicitação da tomografia computadorizada de tórax e antes desse exame ser realizado. As indicações para a tomografia foram agrupadas em 5 grupos previamente estabelecidos: 1) investigação de insuficiência respiratória; 2) diagnóstico infeccioso; 3) tromboembolismo pulmonar; 4) derrame pleural e 5) outros. A indicação para solicitação de tomografia computadorizada de tórax e história clínica era analisada pelo médico que realizou a ultrassonografia e os padrões de imagem foram descritos dividindo cada hemitórax em 6 áreas. Ao final, era proposto uma intervenção entre 10 previamente estabelecidas: 1) início ou mudança de antibiótico; 2) aumento de pressão expiratória positiva final (PEEP); 3) recrutamento alveolar; 4) balanço hídrico negativo; 5) drenagem pleural unilateral; 6) drenagem pleural bilateral; 7) solicitação de exame adicional; 8) outra intervenção; 9) ajuste ventilatório e 10) sem mudança de conduta; de maneira cega ao time local da terapia intensiva. Após a realização da tomografia computadorizado de tórax, usando as mesmas áreas da ultrassonografia pulmonar, foi comparado a concordância entre as síndromes imaginológicas observadas nos dois métodos e na intervenção proposta e a realizada pela equipe da terapia intensiva. Resultados: A concordância entre as intervenções sugeridas pela ultrassonografia e realizadas após a tomografia e entre os padrões de imagem dos dois métodos, usando um intervalo de confiança de 95%, foram respectivamente 88,9% (CI =72,9%; 96,4%) e 50,8% (CI = 47,92% -53,66%). Conclusão: A ultrassonografia pulmonar é um método confiável para propor intervenções com uma moderada concordância entre os padrões de imagem quando comparada com a tomografia computadorizada de tórax
Título em inglês
Comparison of lung ultrasound to chest tomography in respiratory diagnostic accuracy and treatment decision in critically ill patients
Palavras-chave em inglês
Critical care
Crítical care outcomes
Intensive care units
Pneumonary medicine
Tomography
Ultrassonography interventional
Resumo em inglês
Introduction: Although Computed Tomography Scans of the chest are the gold standard of imaging for critically ill patients compared to ultrasonography, CT scans are costly, require constant monitoring, and emit radiation to the patient. Lung ultrasounds offer a simpler way to diagnose lung disease in critical care patients and possible to be made by intensivists, without intrinsic disadvantages of tomography. The aim of this study is to compare the syndromic imaging and interventions of both methods. Methodology Studies were done on 102 patients in two intensive care units with 27 beds from March 2017 to February 2020. Lung ultrasounds were on patients waiting for CT. Scans Ultrasound were performed on patients grouped into the following five categories: 1) Investigation of acute respiratory failure; 2) Screening for infections diseases; 3) Screening for pulmonary embolism; 4) Pleural effusion; 5) Other specified lung diseases. Analysis of the medical necessity for the lung ultrasound was done by the lung ultrasound performer and the findings of pattern of images were described dividing each hemithorax into 6 areas. As a result, the ultrasound performer was able to suggest the following then treatment outcomes: 1) initiation or change in antibiotic therapy; 2) increased positive end-expiratory pressure (PEEP); 3) alveolar recruitment; 4) negative water balance; 5) unilateral pleural drainage; 6) bilateral pleural drainage; 7) request for additional exams; 8) another intervention; 9) ventilatory adjustment; 10) no therapeutic change; blinded to local intensive care staff. After the chest tomography was realized using the same areas utilized in lung ultrasound, we compared the concordance between imaging syndromic acquired with the two methods and the interventions suggested and realized by the intensive care unit staff. Results: The agreement between the interventions suggested by ultrasound and performed after tomography and between the image patterns of the two methods, using 95% interval confidence, were respectively, 88,9% (CI= 72,9%; 96,4%) and 50,8% (CI=47,92% -53,66%). Conclusions: Lung ultrasound is a trustworthy method to propose interventions in critical care with a moderate concordance between pattern images when compared with chest tomography
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-08-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.