• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2021.tde-25082021-115927
Documento
Autor
Nome completo
Adriana Mukai Toyota
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Bechara, Samir Jacob (Presidente)
Andrade, Daniel Ciampi Araujo de
Torricelli, André Augusto Miranda
Zacharias, Leandro Cabral
Título em português
Preditores pré-operatórios para a dor aguda após a ceratectomia fotorrefrativa
Palavras-chave em português
Ansiedade
Catastrofização
Ceratectomia fotorrefrativa
Dor aguda
Dor pós-operatória
Modulação condicionada da dor
Resumo em português
OBJETIVOS: Identificar preditores pré-operatórios para a ocorrência de dor aguda pós-operatória precoce em pacientes submetidos à ceratectomia fotorrefrativa. MÉTODOS: Trata-se de uma pesquisa exploratória que incluiu pacientes submetidos à PRK. Antes da cirurgia, os indivíduos responderam ao questionário sociodemográfico, a Escala de Catastrofização da Dor (ECD) e o Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) e foram submetidos a medições do equivalente esférico e sensibilidade corneana, além dos efeitos da Modulação condicionada da dor (MCD) nos dois tipos de estímulos condicionantes imersão na água e colírio de rosa bengala. Após a cirurgia, responderam a Escala Visual Analógica (EVA) e o Questionário de Dor McGill Reduzido (QDMR) nos períodos de uma, 24, 48 e 72 horas. As correlações de Spearman foram calculadas para escores de dor e preditores pré-operatórios. RESULTADOS: Esta pesquisa incluiu 34 olhos de 34 pacientes. Dados sociodemográficos, equivalente esférico, ECD e IDATE não foram preditores significativos de dor aguda pós-operatória (p > 0,05). Houve correlação direta estatisticamente significativa entre QDMR máximo e EVA máximo e estesiometria pré-operatória (r = 0,394 e r = 0,407, respectivamente; p < 0,05). Não foram encontradas correlações entre os escores de dor pós-operatória e os efeitos da MCD (p > 0,05). DISCUSSÃO: Vários fatores preditivos de dor pós-operatório encontrados na literatura foram avaliados, no entanto apenas um foi identificado neste estudo. Sugere-se que estesiometria pode ser considerada no manejo da dor pós-operatória e esse problema merece mais atenção e estudos. CONCLUSÕES: A MCD não foi preditivo de desenvolvimento de dor pós-operatória precoce. Este estudo mostrou que a sensibilidade da córnea diminuída pré-operatória foi um marcador protetor para dor intensa após PRK
Título em inglês
Preoperative predictors for acute pain after photorefractive keratectomy
Palavras-chave em inglês
Acute pain, Conditioned pain modulation
Ansiety
Catastrophization
Photorefractive keratectomy
Postoperative pain
Resumo em inglês
OBJECTIVES: To identify preoperative predictors for the occurrence of early acute postoperative pain in patients undergoing photorefractive keratectomy (PRK). METHODS: This exploratory research included patients who underwent PRK. Before surgery, subjects answered a sociodemographic questionnaire, the Pain Catastrophizing Scale (PCS) and the State-Trait Anxiety Inventory (STAI) and had their spherical equivalent and corneal sensitivity measured, in addition to the effects of conditioned pain modulation (CPM) in both types of conditioning stimuli. After surgery, they answered the Visual Analogue Scale (VAS) and the short-form McGill Pain Questionnaire (SF-MPQ) in the periods of 1, 24, 48 and 72 hours. Spearman's correlations were calculated for pain scores and preoperative predictors. RESULTS: This research included 34 eyes of 34 patients. Sociodemographic data, spherical equivalent, PCS and STAI were not significant predictors of acute postoperative pain (p > 0.05). There was a statistically significant direct correlation between the SF-MPQ and VAS pain scores and preoperative esthesiometry scores (r = 0.39 and r = 0.41, respectively; p < 0.05). No correlations were found between postoperative pain scores and the effects of CPM (p > 0.05). DISCUSSION: Preoperative abnormal lower corneal sensitivity was a protective marker for severe pain after PRK. We have not identified the type of CPM paradigm that most correlates with pain after PRK. CONCLUSIONS: The CPM was not predictive of the development of early postoperative pain. This study showed that corneal sensitivity has a correlation with postoperative pain after PRK
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-08-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.