• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2016.tde-24022016-083512
Documento
Autor
Nome completo
Marcelo Vivolo Aun
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Giavina-Bianchi Junior, Pedro Francisco (Presidente)
Kalil Filho, Jorge Elias
Leite, Rosana Camara Agondi
Rizzo, Luiz Vicente
Tibério, Iolanda de Fátima Lopes Calvo
Título em português
Efeito da vacina Bordetella pertussis na prevenção da doença pulmonar alérgica por Dermatophagoides pteronyssinus em um modelo animal
Palavras-chave em português
Asma
Dermatophagoides pteronyssinus
Imunoglobulina E
Inflamação
Modelos animais
Remodelação das vias aéreas
Rinite alérgica
Resumo em português
Introdução: Asma e rinite alérgicas são doenças inflamatórias crônicas das vias aéreas cuja principal etiopatogenia é a reação de hipersensibilidade ao ácaro da poeira. O único tratamento específico que modifica a história natural da doença é a imunoterapia alérgeno-específica (ITAE). Porém, as reações adversas ainda são uma dificuldade na consolidação da ITAE como forma de tratamento. Um meio de minimizar as reações e maximizar os efeitos terapêuticos é o uso de adjuvantes, entre eles vacinas e lipopolissacárides bacterianos, que objetivam aumentar o desvio da resposta imune de perfil T-helper (TH) 2 para TH1. A vacina de Bordetella pertussis de célula inteira (Pw) mostrou ter um papel protetor em modelos experimentais de asma induzida por ovalbumina. Porém, seu papel na alergia respiratória induzida por ácaros ainda não é conhecido. Nosso objetivo foi avaliar os efeitos da vacina tríplice bacteriana (difteria-tétano-coqueluche - DTPw) em um modelo murino de alergia respiratória crônica induzida pelo ácaro Dermatophagoides pteronyssinus (Derp). Métodos: O protocolo teve duração de 30 dias. Camundongos BALB/c foram divididos em 6 grupos, os quais foram sensibilizados por via subcutânea com solução salina ou Derp 50mcg, em três injeções. Três grupos foram imunizados com Derp, apenas com o ácaro ou associado as vacinas de difteria-tétano (DT) e DTPw, respectivamente. Os outros três receberam soro fisiológico, com ou sem vacinas DT e DTPw. Os animais, posteriormente, sofreram desafio intranasal com soro fisiológico ou Derp por 7 dias e foram sacrificados 24 horas após o último desafio. Medimos IgE, IgG1 e IgG2a séricas específicas anti-Derp; resistência, elastância e hiperresponsividade das vias aéreas; densidade de leucócitos polimorfonucleares (PMN) e área de muco ácido no epitélio nasal; celularidade no lavado bronco-alveolar (BAL); e remodelamento das vias aéreas inferiores. Resultados: Os animais sensibilizados com Derp produziram altos níveis de imunoglobulinas específicas, apresentaram aumento da densidade de PMN e da área de muco ácido nasal, elevação das células inflamatórias no BAL às custas de macrófagos e remodelamento significativo das vias aéreas. As vacinas levaram à redução dos níveis de IgE específica e o grupo Derp-DTPw apresentou os menores níveis, similares aos grupos salina. A vacina DTPw não alterou os níveis de IgG1 ou IgG2a em relação ao grupo Derp. Não houve diferença entre todos os 6 grupos quanto aos parâmetros ventilatórios e quanto à contagem de eosinófilos no BAL. As vacinas DT e DTPw inibiram o infiltrado PMN nasal e DTPw modulou a produção do muco ácido. Os grupos vacinados tiveram redução da celularidade no BAL e do remodelamento em comparação com os controles, com resultados mais expressivos no grupo Derp-DTPw em relação ao grupo Derp-DT. Conclusões: Neste modelo murino de alergia respiratória crônica induzida por ácaro, a vacina DTPw diminuiu a IgE específica sérica, as células inflamatórias no nariz e no BAL, o muco ácido nasal e o remodelamento das vias respiratórias inferiores.
Título em inglês
Effect of Bordetella pertussis vaccine in the prevention of allergic pulmonary disease induced by Dermatophagoides pteronyssinus in a murine model
Palavras-chave em inglês
Airway remodeling
Asthma
Dermatophagoides pteronyssinus
Immunoglobulin E
Inflammation
Models animal
Rhinitis allergic
Resumo em inglês
Background: Asthma and allergic rhinitis are chronic inflammatory diseases of the airways whose primary etiology is hypersensitivity reaction to house dust mite (HDM). The only specific treatment which modifies the natural history of the disease is the allergen specific immunotherapy (ASIT). However, adverse reactions are still a difficulty in consolidating ASIT as a good treatment option. One way to minimize adverse reactions and maximize therapeutic effects is the use of adjuvants, including bacterial lipopolysaccharide and vaccines that aim to shift immune response profile from T helper (TH) 2 to TH1. Bordetella pertussis whole-cell vaccine (Pw) has shown to have a protective role in experimental models of ovalbumin-induced asthma. Nevertheless, its role in respiratory allergy induced by HDM is unknown. Our objective was to evaluate the effects of diphtheria-tetanus-pertussis (DTPw) vaccine in a murine model of respiratory allergy induced by the HDM Dermatophagoides pteronyssinus (Derp). Methods: The protocol lasted 30 days. BALB/c mice were divided into 6 groups, which were sensitized subcutaneously (s.c.) with saline solution or Derp 50mcg, in three injections. Three groups were submitted to Derp alone or associated with diphtheria-tetanus (DT) vaccine and DTPw, respectively. The other three received saline solution with or without DT and DTPw vaccines. Subsequently mice underwent intranasal challenge with saline or Derp for 7 days and were sacrificed 24h after the last challenge. We measured serum specific IgE, IgG1 and IgG2a anti-Derp, airway resistance, elastance and hyperresponsiveness, density of polymorphonuclear (PMN) leukocytes infiltration in nasal mucosa, acidic nasal mucus content, cellularity in bronchoalveolar lavage (BAL) and lower airways remodeling. Results: HDM sensitized mice produced high levels of specific immunoglobulins, increased density of PMN leukocytes and acidic mucus in nasal mucosa, inflammatory cells in BAL due to macrophages and developed significant airway remodeling. Vaccines have led to a progressive reduction in specific IgE levels and Derp-DTPw group had lower levels, similar to groups sensitized with saline solution. DTPw vaccine did not alter the levels of IgG1 and IgG2a compared to Derp group. There was no difference between all six groups on behalf of ventilatory parameters and eosinophil counts in BAL. Both DT and DTPw vaccines inhibited PMN infiltrate in the nose and DTPw modulated acidic nasal mucus. Vaccinated groups had reductions in BAL cellularity and remodeling compared to controls, and Derp-DTPw group had better results than Derp-DT group. Conclusions: In this murine model of chronic respiratory allergy induced by HDM, DTPw vaccine decreased specific IgE, inflammatory cells in the nose and BAL, acidic nasal mucus and lower airways remodeling
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-02-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.