• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2009.tde-19022010-131028
Documento
Autor
Nome completo
Marcia Perez Resende Oliveros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Lopez, Luis Fernandez (Presidente)
Barreto, Claudia Cortese
Massad, Eduardo
Sabino, Ester Cerdeira
Sucupira, Maria Cecilia Araripe
Título em português
Evolução das mutações de resistência aos inibidores de protease em pacientes infectados pelo HIV-1 subtipo F
Palavras-chave em português
Epidemiologia e bioestatistica
Epidemiologia molecular
HIV-1
Resistência aos medicamentos
Resumo em português
A elevada variabilidade genética do HIV tipo 1 e a seleção de mutações de resistência às drogas antirretrovirais tem representado um enorme desafio para o sucesso dos esquemas terapêuticos. Muitos estudos têm demonstrado que há padrões específicos de mutações para cada um dos subtipos de HIV-1. Os padrões do subtipo B são os mais bem definidos em função de sua presença majoritária nas epidemias da Europa e Estados Unidos. Contudo, a prevalência dos subtipos não-B, assim como a das formas recombinantes, tem aumentado significativamente em várias regiões. No Brasil, onde os subtipos B e F, e em alguns estados, também o C, coexistem, a presença de recombinantes BF vem ganhando destaque. Os objetivos deste trabalho foram comparar a região da protease do recombinante BF e do subtipo F puro quanto à possível presença de substituições diferentes, analisar o perfil mutacional e a covariação de mutações associadas ao tratamento e ao uso de inibidores específicos na protease do HIV-1 subtipo F e avaliar a reversão de mutações que já haviam sido selecionadas e a seleção de novas mutações após a troca do esquema terapêutico
Título em inglês
Evolution of protease inhibitor resistance mutations in HIV-1 subtype F infected patients
Palavras-chave em inglês
Drug resistance
Epidemiology and biostatistics
HIV-1
Molecular epidemiology
Resumo em inglês
The high genetic variability of HIV type 1 and the selection of antiretroviral resistance mutations have represented an enormous challenge to therapeutic schema success. Many studies have demonstrated that there are specific mutations patterns for each of the HIV-1 subtypes. Subtype B mutation profiles are the best studied due to its high presence in Europe and USA epidemics. However, prevalence of non-B subtypes, as well as recombinant forms, has been significantly increasing in many regions. In Brazil, where subtypes B and F, and in some states also C, have been co-circulating, BF recombinants are commonly found. The aims of this work were to compare protease region of BF recombinants to pure subtype F to search for different amino acid substitutions; analyzing mutation profile and co-variation of related-to-treatment mutations; verifying the relationship between the presence of groups of mutations and the use of specific antiretroviral drugs; and evaluating the selection of new mutations after changing therapeutic schema
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
marciaoliveros.pdf (1.01 Mbytes)
Data de Publicação
2010-03-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.