• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.5.2010.tde-11052010-125351
Documento
Autor
Nombre completo
Marcia Helena Moreira Menezes
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2010
Director
Tribunal
Tsuji, Domingos Hiroshi (Presidente)
Angelis, Elisabete Carrara de
Brasil, Osiris de Oliveira Campones do
Crespo, Agricio Nubiato
Sennes, Luiz Ubirajara
Título en portugués
Análise perceptivo-auditiva e acústica da voz relacionada ao tempo de execução do exercício de vibração sonorizada de língua em mulheres com nódulos vocais
Palabras clave en portugués
Acústica da voz
Qualidade da voz
Terapia de voz
Treinamento da voz
Voz
Resumen en portugués
A presente pesquisa teve como objetivo verificar se o tempo de execução do exercício de vibração sonorizada de língua interfere nas respostas perceptivoauditivas e acústicas da voz em mulheres com nódulos vocais. Além disso, se propôs identificar em qual momento há predomínio de respostas vocais positivas e negativas ao longo de sete minutos de execução deste exercício. Para tanto, participaram da pesquisa 27 mulheres, com idade entre 18 e 45 anos, disfônicas, com nódulos de pregas vocais. Todos os sujeitos da pesquisa foram incluídos no Grupo Experimental (GE), o qual realizou o Exercício de Vibração Sonorizada de Língua (EVSL) e apenas dez deles participaram também do Grupo-Controle (GC), onde foi feito o exercício placebo. Ambos foram realizados por sete minutos. As vozes foram registradas antes e após o primeiro, terceiro, quinto e sétimo minutos de execução dos exercícios e analisadas perceptivo- auditiva e acusticamente. Na análise perceptivo-auditiva, elas foram estudadas individualmente por meio do Protocolo CAPEV e aos pares, de forma comparativa, com a identificação da melhor voz para cada par examinado. Na análise acústica, utilizou-se o software VoxMetria versão 2.7h da CTS Informática na função Qualidade Vocal. Foram considerados os valores de frequência fundamental, jitter, shimmer, Glottal to Noise Excitation (GNE), irregularidade e ruído. De acordo com os resultados do CAPEV, o Exercício de Vibração Sonorizada de Língua (EVSL) provocou mudanças estatisticamente significantes em sete dos nove parâmetros investigados. A aplicação do teste estatístico ANOVA mostrou que no momento 5 (após o quinto minuto de execução do EVSL), a voz apresentou-se com melhor grau geral (p = 0,0004), menor rugosidade (p = 0,007), menor soprosidade (p < 0,001) e pitch agudo (p < 0,001). Porém, no momento 7 (após o sétimo minuto), a tensão apresentou-se significativamente mais alta (p = 0,016) em comparação a todos os outros momentos. Na análise pareada, houve prevalência de melhora vocal no pós-exercício em todos os momentos, com exceção do 7°. Não houve diferença estatisticamente significante entre os momentos 1 e 3. As vozes no momento 5 foram consideradas melhores do que nos momentos 3 (p = 0,013) e 7 (p = 0,013) no Grupo Experimental. Na análise acústica do grupo experimental houve aumento gradativo da frequência fundamental (p = 0,0030) e do GNE (p = 0,0011) após o terceiro minuto e diminuição do ruído (p = 0,0013) a partir do primeiro. Tanto na análise perceptivo-auditiva quanto na acústica, os resultados do Grupo Experimental foram superiores aos encontrados no Grupo-Controle no que diz respeito às melhoras vocais. Os resultados da presente pesquisa demonstram que o tempo de realização do EVSL interfere nas respostas vocais em mulheres disfônicas, sendo que no momento 5 há predomínio de respostas positivas em comparação aos momentos 1, 3 e 7. No 7, há aumento de tensão vocal e queda no desempenho do exercício.
Título en inglés
Auditory perceptual and acoustic analysis related to tongue trills performance time in dysphonic women with vocal nodules
Palabras clave en inglés
Acoustic of speech
Voice
Voice quality
Voice therapy
Voice training
Resumen en inglés
The aim of this study was to assess whether tongue trills trill performance time interferes in the auditory perception and acoustic in women with vocal nodules. Furthermore, it was intended to identify at which moment during the 7-minute performance time the positive and negative responses predominate. This study comprised twenty-seven dysphonic women, who have vocal nodules, ranging from 18 to 45 years old. All subjects of this study were included in the experiment group which underwent tongue trills; only ten of these were also in the control group which underwent the placebo exercise. Both groups carried out the 7- minute performance time. The voices were recorded pre and post experimental and placebo exercises at the first, third, fifth and seventh minute of performance and auditory perception and acoustic were analyzed. In the auditory perception analysis the voices were analyzed individually according to the CAPEV protocol and in pairs, by comparison, to identify the better voice of the pair. The Voxmetria® program, version 2.7h by CTS Informática, was used to assess the vocal quality function. Fundamental frequency, jitter, shimmer, GNE, irregularity and noise were considered. According to the CAPEV results, the tongue trills caused statistically significant changes in seven out of the nine parameters analyzed. The use of the ANOVA analysis of variance showed that at moment 5 (after the fifth minute of experiment exercise) the voice presented the best overall rating, the least roughness, the least breathiness and high pitch. However, at moment 7 (after the seventh minute) the tension was significantly higher than at any other moment. In the paired comparison analysis, there was predominance of improved vocal in the post tongue trills at all moments, except the 7th. There was no statistically significant difference between moments 1 and 3. The voices at moment 5 were considered better that those at moment 3 and at moment 7 in the experiment group. In acoustic analysis of the experiment group there was gradual increase in the fundamental frequency and in the GNE after the 3rd minute and a decrease in noise as of the 1st minute. In the auditory perception analysis as well as in the acoustic analysis, the ratings for the experiment group were higher than those of the control group in relation to vocal improvement. The results of this study show the tongue trill performance time interferes in the vocal response of dysphonic women with positive response predominance at moment 5 compared to moments 1, 3 and 7. At moment 7 there is an increase of vocal tension and a drop in performance during tongue trills.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2010-05-12
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.