• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2021.tde-09092021-110129
Document
Auteur
Nom complet
Agustina Echegoyen
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2021
Directeur
Jury
Tsuji, Robinson Koji (Président)
Brito Neto, Rubens Vuono de
Jardim, Isabela de Souza
Moret, Adriane Lima Mortari
Titre en portugais
Conectividade sem fio em usuários de implante coclear em ambientes reverberantes e com múltiplas fontes de ruído
Mots-clés en portugais
acústica
deficiência auditiva
implante coclear
percepção de fala
ruído
tecnologia assistiva
Resumé en portugais
Introdução: Embora implante coclear ofereça oportunidade de reconhecimento de fala à maioria dos indivíduos com surdez severa e profunda, em ambientes acústicos complexos, a compreensão da fala continua sendo um desafio. Nessas situações, a presença de reverberação e ruído de fundo pode causar deterioração significativa na detecção de pistas acústicas sutis e a compreensão de uma conversa. Se por um lado, indivíduos com audição normal podem tolerar ambientes substancialmente reverberantes, com tempos de reverberação superiores a 1 segundo, a literatura menciona que o desempenho diminui consideravelmente para usuários de implante coclear em situações de reverberação a patir de 0.3 segundos. Objetivo: Este estudo teve como objetivos (1) avaliar a contribuição dos sistemas de tecnologia assistiva com conectividade sem fio em situações de ruído em usuários de implante coclear; objetivo (2) avaliar a contribuição dos sistemas de tecnologia assistiva com conectividade sem fio em situações de reverberação em usuários de implante coclear; (3) identificar se a auto percepção subjetiva da qualidade auditiva dos pacientes em diferentes situações de sua vida diária é proporcional à dificuldade apresentada em situações de ruído com múltiplas fontes e reverberação. Método: Estudo prospectivo de corte transversal aprovado pela Comissão de Ética para Análise de Projetos de Pesquisa sob protocolo no. 2.571.146. Foram selecionados usuários adolescentes e adultos com surdez de instalação pré ou pós lingual, usuários de implante coclear unilaterais ou bilaterais, falantes nativos da língua portuguesa, encaminhados pelo Grupo de Implante Coclear do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IC HCFMUSP). Para os usuários bilaterais as orelhas foram avaliadas separadas. A avaliação do reconhecimento de fala foi feita usando listas gravadas de 25 palavras dissilábicas psicométricamente balanceadas apresentado a 65 dBNPS a 0o azimute no Laboratório de habilidades auditivas binaurais. A sala tem reverberação medida em 550 ms e ruído de 42 dBA, e apresenta 8 caixas acústicas dispostas a 2 metros de distância do centro distribuidas com separação de 45º entre elas. Para verificar a contribuição do dispositivo em ambiente com reverberação foi feita avaliação do reconhecimento de fala no silêncio com e sem o dispositivo de tecnologia de conectividade sem fio Wireless Mini Microphone (Mini Mic?) (MM) Cochlear Ltd (Sidney, Australia) compatível com o processador de fala Nucleus 6? (CP 910). Para verificar a contribuição da tecnologia assistiva em situação de ruído foi feita avaliação do reconhecimento de fala apresentado concomitante ao ruído de múltiplos falantes (multi-talker babble noise) usando a relação sinal/ruído de + 10 dB (SNR - signal to noise ratio = + 10dB). Para evitar o viés de aprendizado ou cansaço, a ordem de apresentação dos testes foi randomizada. Para avaliar a auto-percepção da qualidade sonora em seu dia a dia,(foi) aplicado o questionário Spatial, Sound and Quality (SSQ-12) traduzido e validado para o português. Os resultados dos testes foram analisados com métodos da estatística descritiva e de comparação de médias e medianas pelo teste t para amostras pareadas adotando-se nível de significância p<0,05. Para a correlação entre a auto-percepção da dificuldade auditiva e o desempenho em situação reverberante e ruidosa sem o MM, foi aplicado o teste de Pearson. Resultados: Foram selecionados e concordaram em participar, 16 pacientes com idade média de 40 anos, variando entre 17 e 54 anos de idade, sendo 9 participantes com IC bilateral, totalizando 27 orelhas avaliadas. Observou-se contribuição positiva significante do Mini Mic em ambas as situações, de reverberação e com reverberação somada ao ruído (p < 0.001). Houve correlação positiva significante entre a auto-percepção da dificuldade auditiva e o desempenho do reconhecimento de fala no ruído (r = 0,5684; p = 0,0216), refletindo que quanto melhor o reconhecimento de fala no ruído, maior o valor total do SSQ, ou seja, menor a dificuldade auto percebida. Conclusão: A tecnologia assistiva com conectividade sem fio mostrou-se capaz de auxiliar o reconhecimento de fala de indivíduos usuários de implante coclear tanto em situações de reverberação como de ruído, mesmo naqueles com maiores valores de dificuldade auto-percebida.
Titre en anglais
Wireless connectivity in cochlear implant users in reverberant environments with multiple noise sources
Mots-clés en anglais
Acoustics
Assistive technology
Cochlear implantation
Hearing loss
Noise
Speech perception
Resumé en anglais
Introduction: Although cochlear implant offers the opportunity of speech recognition for most of individuals with severe and profound hearing loss, in complex acoustic environments, speech comprehension remains a challenge. In those cases, reverberation and background noise can cause deterioration on detection of subtle acoustic cues and in conversation understanding. Despite normal hearing individuals can tolerate environments with reverberation times greater than 1 second, literature have reported that performance for cochlear implant users decreases on reverberation situations beyond 0.3 seconds. Objective: This study aimed to (1) evaluate the contribution of assistive listening technology with wireless connectivity in noise situations in cochlear implant users; objective (2) to assess the contribution of assistive listening technology with wireless connectivity in reverberation situations in cochlear implant users; (3) to identify whether the self-assessment of hearing quality in different situations of the patient´s daily life is proportional to their performance in situations of noise with multiple sources and reverberation. Method: Prospective cross-sectional study approved by the Ethics Committee for Analysis of Research Projects under protocol no. 2,571,146. Adolescent and adult unilateral or bilateral cochlear implant users with deafness of pre- or post-lingual onset, native speakers of Portuguese, were selected and referred by the Cochlear Implant Group of the "Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo". For bilateral users, the two ears were assessed separately. The speech recognition was assessed using recorded lists of 25 psychometrically balanced syllable words presented at 65 dBNPS at 0o azimuth on the Binaural Hearing Skills Laboratory. The room has reverberation measured at 550 ms and noise of 42 dBA, and presents 8 loudspeakers arranged 2 meters away from the center distributed with 45º separation between them. To verify the contribution of the assistive listening device in a reverberated environment, speech recognition was assessed in quiet situation with and without the Wireless Mini Microphone (Mini Mic?) (MM) Cochlear Ltd (Sidney, Australia) connected to the Nucleus 6? (CP 910) speech processor. In order to verify the contribution of the assistive listening device in a noise, speech recognition was presented at 0o azimuth along with the noise coming from multiple speakers with multi-talker babble noise using signal to noise ratio of + 10 dB (SNR - signal to noise ratio = + 10dB). To avoid learning bias or fatigue, the order in which the tests were presented was randomized. To assess the self-perception of sound quality in their daily lives, the Spatial, Sound and Quality questionnaire (SSQ-12) was used. The test results were analyzed using methods of descriptive statistics and comparison of means and medians using the t test for paired samples, adopting a significance level of p <0.001). Results. Sixteen patients with a mean age of 40 years, ranging between 17 and 54 years of age, were selected and agreed to participate, with 9 participants with bilateral HF, totaling 27 ears assessed. There was a significant positive contribution from the Mini Mic in both situations, reverberation and noise+ reverberation (p <0.001). There was a significant positive correlation between self-perception of hearing difficulty and the performance of speech recognition in noise (r = 0.5684; p = 0.0216), reflecting that the better the speech recognition in noise, the greater the total value of the SSQ, that is, the lower the self-perceived difficulty. Conclusion: Assistive technology with wireless connectivity was able to help speech recognition of individuals using cochlear implants in both reverberation and noise situations, even in those with higher values of self-perceived difficulty.
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2021-09-09
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2022. Tous droits réservés.