• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2016.tde-05122016-145114
Documento
Autor
Nome completo
Camila Cristina Ishikawa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Tsuji, Domingos Hiroshi (Presidente)
Duprat, Andre de Campos
Braga, Natasha Mascarenhas Andrade
Imamura, Rui
Yamasaki, Rosiane
Título em português
Efeitos da contração do músculo cricotireoideo na vibração cordal: estudo experimental com videolaringoscopia de alta velocidade
Palavras-chave em português
Cadáver
Epidemiologia experimental
Laringe
Laringoscopia
Músculos laríngeos
Pregas vocais
Voz
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O grande desafio para o laringologista perante o quadro de paralisia unilateral do músculo cricotireoideo é fazer o diagnóstico do comprometimento desse músculo por meio da laringoscopia. Não existe consenso na literatura em relação aos achados vibratórios que possam servir como comprovação dessa condição. O objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos da contração do músculo cricotireoideo sobre a vibração das pregas vocais usando a videolaringoscopia de alta velocidade e tentar encontrar um ou mais achados que pudessem ser utilizados como um sinal indicativo de paralisia unilateral do músculo cricotireoideo. MÉTODOS: Realizou-se um estudo experimental com 20 laringes excisadas de cadáveres humanos adultos masculinos. A vibração cordal foi produzida artificialmente com a passagem de ar comprimido através das pregas vocais. Cada laringe foi avaliada em três situações: contração bilateral do músculo cricotireoideo, contração unilateral do músculo cricotireoideo e ausência de contração de ambos os músculos cricotireoideos. Os seguintes parâmetros foram avaliados pela videolaringoscopia de alta velocidade: frequência fundamental, periodicidade da vibração, amplitude de vibração das pregas vocais e simetria de fase entre as pregas vocais. RESULTADOS: A diminuição da tensão longitudinal das pregas vocais decorrente da ausência de contração do músculo cricotireoideo unilateral e bilateral mostrou não alterar a periodicidade da vibração e a presença de assimetria de fase entre as pregas vocais, mas houve uma diminuição significativa da frequência fundamental (p < 0,001). Observou-se, também, um aumento da amplitude de vibração das pregas vocais direita e esquerda (p < 0,05), que apresentaram comportamento semelhante para esse parâmetro nas diferentes situações estudadas. CONCLUSÕES: A diminuição da tensão nas pregas vocais, causada pela ausência da contração do músculo cricotireoideo unilateral e bilateral, resultou em uma diminuição da frequência fundamental e em um aumento da amplitude de vibração. A presença de periodicidade em todas as laringes sugere que a videoestrobolaringoscopia, método usado mais frequentemente na prática clínica, possa ser um método adequado para avaliar pacientes com paralisia unilateral do músculo cricotireoideo. E, finalmente, os resultados sugerem que a paralisia unilateral do músculo cricotireoideo parece não ser capaz de produzir uma assimetria de tensão suficiente para induzir diferença de amplitude de vibração e de fase entre as pregas vocais e, desta forma, esses parâmetros não podem ser utilizados para fazer uma diferenciação segura dessa condição
Título em inglês
Effects of cricothyroid muscle contraction on vocal fold vibration: experimental study with laryngeal high-speed videoendoscopy
Palavras-chave em inglês
Cadaver, Experimental epidemiology
Laryngeal muscles
Laryngoscopy
Larynx
Vocal folds
Voice
Resumo em inglês
INTRODUCTION: The great challenge for laryngologists dealing with cricothyroid muscle paralysis is to diagnose impaired cricothyroid muscle function using laryngoscopy. There is no consensus in the literature on the vibratory findings that can be used as a proof of this condition. The aim of this study was to evaluate the effects that cricothyroid muscle contraction has on vocal fold vibration as evaluated with high-speed videoendoscopy, and to identify one or more aspects of the vocal fold vibration that could be used as an indicator of unilateral cricothyroid muscle paralysis. METHODS: We conducted an experimental study on 20 larynges excised from adult male human cadavers. Laryngeal vibration was artificially produced by compressed air passing through the vocal folds. Each larynx was assessed in three situations: bilateral cricothyroid muscle contraction, unilateral cricothyroid muscle contraction and no contraction of either cricothyroid muscle. The following parameters were evaluated by high-speed videoendoscopy: fundamental frequency, periodicity, amplitude of vocal fold vibration, and phase symmetry between the vocal folds. RESULTS: Although neither unilateral nor bilateral cricothyroid muscle contraction altered periodicity of vibration or the occurrence of phase asymmetry, there was a significant decrease in fundamental frequency in parallel with the decreasing longitudinal tension (p < 0,001). We also found an increase in vibration amplitude of right and left vocal folds (p < 0,05), which were similar in terms of their behavior for this parameter in the various situations studied. CONCLUSION: Decreased vocal fold tension caused by the absence of unilateral or bilateral contraction of cricothyroid muscle resulted in a decrease in fundamental frequency and an increase in vibration amplitude. The presence of regular periodicity in all studied larynges suggests that videostroboscopy, method most frequently used in clinical practice, may be a suitable method for the evaluation of patients with unilateral cricothyroid muscle paralysis. We also believe that unilateral cricothyroid muscle paralysis is not capable of causing a sufficient degree of tension asymmetry to induce phase asymmetry or a difference in vibration amplitude between the vocal folds and, hence, these parameters can't be used as reliable indicators of this condition
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-12-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.